Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

RELATO DE EXPERIÊNCIA: UM TRABALHO INTERDISCIPLINAR COM CRÔNICAS NO ENSINO MÉDIO

Palavra-chaves: CRÔNICA, INTERDISCIPLINARIDADE, ENSINO-APRENDIZAGEM Pôster (PO) Teoria e prática no ensino de língua portuguesa: unindo escola e sociedade
"2014-11-21 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 9965
    "edicao_id" => 27
    "trabalho_id" => 718
    "inscrito_id" => 1331
    "titulo" => "RELATO DE EXPERIÊNCIA: UM TRABALHO INTERDISCIPLINAR COM CRÔNICAS NO ENSINO MÉDIO"
    "resumo" => "O ato de ler sempre se constitui para educadores e educandos como um desafio: Para os primeiros, o de conseguir cumprir a função de mediadores de leitura juntamente a seus aprendizes; aos segundos, o de não considerá-la como um meio de se chegar à vivência social da maneira mais fluente e influente, bem como de interpretar, de questionar de interagir. Diante do exposto o presente projeto buscou analisar a interpretação de crônicas literárias e não literárias por alunos do Ensino Médio, possibilitando o reconhecimento de recursos expressivos tais como: polissemia, ambiguidade, figura de linguagem na interpretação do gênero crônica literária, vislumbrando o hábito e a competência leitora do aluno, haja vista que a crônica possibilita a criticidade por referir a temas de relevância social, sem perder a leveza. Afinal é primordial formar alunos informados para diante situações cotidianas exercerem a sua cidadania, como fazer isso senão através da leitura? O presente relato de experiência foi realizado na E. E. E. F. M. José Luíz Neto, numa turma de 1º ano do Ensino Médio, tendo em vista, as Olimpíadas de Língua Portuguesa, que seria realizada na referida escola, uma iniciativa da Fundação Itaú Social, Ministério da Educação e o Governo Federal. Para isso foram realizadas 10 aulas com duração de 45 minutos cada, durante duas semanas. Tal proposta realizou-se em momentos de culminância classe e extraclasse, sendo o primeiro constituído por aulas expositivas dialogadas e de produção textual, e palestra com o estudante de graduação do curso de educação física, que trabalhou com eles a temática crônica esportiva, se valendo das vésperas da copa do mundo, assim como a confecção de cartazes para exposição das produções no pátio da escola supracitada. Constatamos a fragilidade na qual os alunos dessa turma se encontram, de maneira que somente leituras contextualizadas podem levá-los ao êxito numa atividade de leitura. Além disso, foi possível perceber que os alunos passaram a ser freguês, por tratar-se de leituras curtas, contextuais, revelando-se irônica ou poética a depender da circunstancia. A escolha por crônicas esportivas também despertou interesse, fator primordial para uma leitura não mecanizada, mas prazerosa. Em suma é preciso enfatizar que os educandos puderam perceber que é possível não só interpretar o gênero, mas também produzi-los. A construção deste projeto levou-nos a perceber que iniciativas como essas de aliar outras disciplinas ao ensino de português, pode ser uma possibilidade para diminuir os fantasmas que permeiam nosso desconforto no ensino-aprendizagem. Foi muito difícil inicialmente, a começar pela resistência a leitura, mas o esforço resultou obviamente no sucesso do projeto, que não se limitará somente a esta proposta, buscando aperfeiçoar sempre.Palavras-chaves: Crônica, interdisciplinaridade, ensino-aprendizagem."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Teoria e prática no ensino de língua portuguesa: unindo escola e sociedade"
    "palavra_chave" => "CRÔNICA, INTERDISCIPLINARIDADE, ENSINO-APRENDIZAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_04_11_2014_19_40_22_idinscrito_1331_38ced8ed848b9ea298a430c21c1d4c53.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:56"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:19:15"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JUCILEIDE MARIA OLIVEIRA CÂNDIDO"
    "autor_nome_curto" => "JUCILEIDE"
    "autor_email" => "jucileidemcandido@gmail.c"
    "autor_ies" => "FIP"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-enid---uepb"
    "edicao_nome" => "Anais IV ENID / UEPB"
    "edicao_evento" => "IV Encontro de Iniciação à Docência da UEPB / UEPB"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/enid/2014"
    "edicao_logo" => "5e4d80132b22c_19022020153603.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1855cb47e5f_22072020120547.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-11-21 23:00:00"
    "publicacao_id" => 13
    "publicacao_nome" => "Revista ENID UEPB"
    "publicacao_codigo" => "2318-7379"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 9965
    "edicao_id" => 27
    "trabalho_id" => 718
    "inscrito_id" => 1331
    "titulo" => "RELATO DE EXPERIÊNCIA: UM TRABALHO INTERDISCIPLINAR COM CRÔNICAS NO ENSINO MÉDIO"
    "resumo" => "O ato de ler sempre se constitui para educadores e educandos como um desafio: Para os primeiros, o de conseguir cumprir a função de mediadores de leitura juntamente a seus aprendizes; aos segundos, o de não considerá-la como um meio de se chegar à vivência social da maneira mais fluente e influente, bem como de interpretar, de questionar de interagir. Diante do exposto o presente projeto buscou analisar a interpretação de crônicas literárias e não literárias por alunos do Ensino Médio, possibilitando o reconhecimento de recursos expressivos tais como: polissemia, ambiguidade, figura de linguagem na interpretação do gênero crônica literária, vislumbrando o hábito e a competência leitora do aluno, haja vista que a crônica possibilita a criticidade por referir a temas de relevância social, sem perder a leveza. Afinal é primordial formar alunos informados para diante situações cotidianas exercerem a sua cidadania, como fazer isso senão através da leitura? O presente relato de experiência foi realizado na E. E. E. F. M. José Luíz Neto, numa turma de 1º ano do Ensino Médio, tendo em vista, as Olimpíadas de Língua Portuguesa, que seria realizada na referida escola, uma iniciativa da Fundação Itaú Social, Ministério da Educação e o Governo Federal. Para isso foram realizadas 10 aulas com duração de 45 minutos cada, durante duas semanas. Tal proposta realizou-se em momentos de culminância classe e extraclasse, sendo o primeiro constituído por aulas expositivas dialogadas e de produção textual, e palestra com o estudante de graduação do curso de educação física, que trabalhou com eles a temática crônica esportiva, se valendo das vésperas da copa do mundo, assim como a confecção de cartazes para exposição das produções no pátio da escola supracitada. Constatamos a fragilidade na qual os alunos dessa turma se encontram, de maneira que somente leituras contextualizadas podem levá-los ao êxito numa atividade de leitura. Além disso, foi possível perceber que os alunos passaram a ser freguês, por tratar-se de leituras curtas, contextuais, revelando-se irônica ou poética a depender da circunstancia. A escolha por crônicas esportivas também despertou interesse, fator primordial para uma leitura não mecanizada, mas prazerosa. Em suma é preciso enfatizar que os educandos puderam perceber que é possível não só interpretar o gênero, mas também produzi-los. A construção deste projeto levou-nos a perceber que iniciativas como essas de aliar outras disciplinas ao ensino de português, pode ser uma possibilidade para diminuir os fantasmas que permeiam nosso desconforto no ensino-aprendizagem. Foi muito difícil inicialmente, a começar pela resistência a leitura, mas o esforço resultou obviamente no sucesso do projeto, que não se limitará somente a esta proposta, buscando aperfeiçoar sempre.Palavras-chaves: Crônica, interdisciplinaridade, ensino-aprendizagem."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Teoria e prática no ensino de língua portuguesa: unindo escola e sociedade"
    "palavra_chave" => "CRÔNICA, INTERDISCIPLINARIDADE, ENSINO-APRENDIZAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_04_11_2014_19_40_22_idinscrito_1331_38ced8ed848b9ea298a430c21c1d4c53.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:56"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:19:15"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JUCILEIDE MARIA OLIVEIRA CÂNDIDO"
    "autor_nome_curto" => "JUCILEIDE"
    "autor_email" => "jucileidemcandido@gmail.c"
    "autor_ies" => "FIP"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-enid---uepb"
    "edicao_nome" => "Anais IV ENID / UEPB"
    "edicao_evento" => "IV Encontro de Iniciação à Docência da UEPB / UEPB"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/enid/2014"
    "edicao_logo" => "5e4d80132b22c_19022020153603.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1855cb47e5f_22072020120547.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-11-21 23:00:00"
    "publicacao_id" => 13
    "publicacao_nome" => "Revista ENID UEPB"
    "publicacao_codigo" => "2318-7379"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 21 de novembro de 2014

Resumo

O ato de ler sempre se constitui para educadores e educandos como um desafio: Para os primeiros, o de conseguir cumprir a função de mediadores de leitura juntamente a seus aprendizes; aos segundos, o de não considerá-la como um meio de se chegar à vivência social da maneira mais fluente e influente, bem como de interpretar, de questionar de interagir. Diante do exposto o presente projeto buscou analisar a interpretação de crônicas literárias e não literárias por alunos do Ensino Médio, possibilitando o reconhecimento de recursos expressivos tais como: polissemia, ambiguidade, figura de linguagem na interpretação do gênero crônica literária, vislumbrando o hábito e a competência leitora do aluno, haja vista que a crônica possibilita a criticidade por referir a temas de relevância social, sem perder a leveza. Afinal é primordial formar alunos informados para diante situações cotidianas exercerem a sua cidadania, como fazer isso senão através da leitura? O presente relato de experiência foi realizado na E. E. E. F. M. José Luíz Neto, numa turma de 1º ano do Ensino Médio, tendo em vista, as Olimpíadas de Língua Portuguesa, que seria realizada na referida escola, uma iniciativa da Fundação Itaú Social, Ministério da Educação e o Governo Federal. Para isso foram realizadas 10 aulas com duração de 45 minutos cada, durante duas semanas. Tal proposta realizou-se em momentos de culminância classe e extraclasse, sendo o primeiro constituído por aulas expositivas dialogadas e de produção textual, e palestra com o estudante de graduação do curso de educação física, que trabalhou com eles a temática crônica esportiva, se valendo das vésperas da copa do mundo, assim como a confecção de cartazes para exposição das produções no pátio da escola supracitada. Constatamos a fragilidade na qual os alunos dessa turma se encontram, de maneira que somente leituras contextualizadas podem levá-los ao êxito numa atividade de leitura. Além disso, foi possível perceber que os alunos passaram a ser freguês, por tratar-se de leituras curtas, contextuais, revelando-se irônica ou poética a depender da circunstancia. A escolha por crônicas esportivas também despertou interesse, fator primordial para uma leitura não mecanizada, mas prazerosa. Em suma é preciso enfatizar que os educandos puderam perceber que é possível não só interpretar o gênero, mas também produzi-los. A construção deste projeto levou-nos a perceber que iniciativas como essas de aliar outras disciplinas ao ensino de português, pode ser uma possibilidade para diminuir os fantasmas que permeiam nosso desconforto no ensino-aprendizagem. Foi muito difícil inicialmente, a começar pela resistência a leitura, mas o esforço resultou obviamente no sucesso do projeto, que não se limitará somente a esta proposta, buscando aperfeiçoar sempre.Palavras-chaves: Crônica, interdisciplinaridade, ensino-aprendizagem.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.