Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

Visualizações: 189
UMA PRODUÇÃO DE PARÓDIA MUSICAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA CRITICIDADE POLÍTICA DO ALUNO DE ESCOLA PÚBLICA

Palavra-chaves: LÍNGUA INGLESA, SEQUÊNCIA DIDÁTICA, CRITICIDADE Comunicação Oral (CO) Abordagens em língua inglesa: reflexões e práticas docentes no contexto de formação inicial e continuada

Resumo

Levando em consideração a importância do desenvolvimento da criticidade do estudante em sala de aula por meio de aulas interativas propostas pelo professor de língua inglesa (LI), conforme indica os Parâmetros Curriculares Nacionais (2006), nós, bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), especificamente do subprojeto de Letras-Inglês da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), propomos a aplicação de um projeto que visou contribuir com o desenvolvimento do pensamento crítico de alunos, a partir da comparação entre a política brasileira e a norte-americana. Sabendo-se da importância da função sócio discursiva dos gêneros textuais para o ensino de línguas (Marcuschi, 2008; Lopes-Rossi, 2011), e do trabalho docente por meio das sequências didáticas (Dolz et al., 2004) propomos, ao grupo de alunos, o estudo de uma paródia musical que possibilitou a estes expressarem suas opiniões e pontos de vista relacionados ao tema política. Nossa escolha em desenvolver tal gênero junto aos alunos, deve-se ao fato de que a música é uma ferramenta pedagógica possível de ser trabalhada em sala de aula, na qual, possibilita o desenvolvimento da criticidade do estudante, além de permitir, em conjunto com a sequência didática, a contextualização dos vários objetivos para o ensino e aprendizagem (LIMA, 2009; VICENTINI, 2008). Para a realização de nossa proposta de projeto, que se estendeu por quatro meses, tivemos como público alvo alunos do terceiro ano do ensino médio de uma escola pública da cidade de Campina Grande, Paraíba e a coparticipação do professor da turma como supervisor do nosso grupo e da coordenadora de área do subprojeto. Com aulas interativas, foi possível perceber uma participação mais ativa dos estudantes nos debates e atividades que proporcionaram momentos de maior interação durante a aplicação da sequência que levou ao momento da produção final. Ao final do projeto, obtivemos resultados satisfatórios que nos revelaram a motivação e o desempenho da visão crítica relacionada à política nos dois países em estudo. Vale salientar que a produção da paródia musical, baseada nos debates em sala de aula sobre a temática política, também foram relevantes quanto ao exercício da criticidade dos alunos. Diante do exposto, como professoras em formação inicial, pudemos constatar que uma prática docente voltada para o exercício da criticidade do estudante, efetivamente contribuiu para o ensino de uma LI.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.