Artigo E-book VIII ENALIC

E-books

ISBN: 978-65-86901-58-0

A FORMAÇÃO CONTINUADA NO CONSTRUTO DE SENTIDOS PARA O TRABALHO DOCENTE

Palavra-chaves: TRABALHO DOCENTE, SENTIDOS DO TRABALHO, FORMAÇÃO CONTINUADA, , Comunicação Oral (CO) ET 08: Formação inicial e continuada de professores
"2022-04-05 08:32:13"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 85108
    "edicao_id" => 205
    "trabalho_id" => 28
    "inscrito_id" => 239
    "titulo" => "A FORMAÇÃO CONTINUADA NO CONSTRUTO DE SENTIDOS PARA O TRABALHO DOCENTE"
    "resumo" => "ESTE TRABALHO TEM POR OBJETIVO TRAÇAR CONTRIBUIÇÕES PARA O DEBATE SOBRE A FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE A ESCOLA E A UNIVERSIDADE. NOSSO INTUITO É O DE COMPREENDER OS SENTIDOS QUE A FORMAÇÃO CONTINUADA ESTABELECE PARA O TRABALHO DOCENTE. JUSTIFICANDO A PERTINÊNCIA DESTE TRABALHO E APRESENTANDO ELEMENTOS DE ESTÍMULO A ESSE ESTUDO, A PROPOSTA DE INVESTIGAÇÃO CONDIZ COM A PREOCUPAÇÃO COM AS RELAÇÕES E OS TRAJETOS DE CONSTITUIÇÃO DA CONSCIÊNCIA POLÍTICO-PEDAGÓGICA, IDENTIFICAÇÃO E PERTENCIMENTO NO CAMINHO DE CONSTITUIR-SE PROFESSOR, INCUMBIDO DA RELEVÂNCIA CIENTÍFICA POR ENTENDER QUE A PREOCUPAÇÃO COM A FORMAÇÃO CONTINUADA E A FORMAÇÃO POLÍTICO-PEDAGÓGICA PARTE DE UMA TOTALIDADE. PARA TAL, PARTIMOS DOS ESTUDOS SOBRE TRABALHO DOCENTE, SOB A ÓTICA QUE VISA CAPTAR OS SUJEITOS E AS RELAÇÕES CONTIDAS NAS EXPERIÊNCIAS, NO COTIDIANO E NO PROCESSO DO TRABALHO. POR TRABALHO DOCENTE, COMPREENDEMOS COMO PRÁTICA SOCIAL E EXPRESSÃO DE UM SABER PEDAGÓGICO, SENDO TODO ATO DE REALIZAÇÃO DO PROCESSO EDUCATIVO. SOBRE A FORMAÇÃO CONTINUADA COMO PARTE DO CONSTITUIR-SE PROFESSOR AO LONGO DA CARREIRA, A COMPREENDEMOS NÃO COMO MOMENTO ESTANQUE, MAS QUE OCORRE NO INTERIOR DAS ESCOLAS, E NA RELAÇÃO COM OUTROS ESPAÇOS VIABILIZADOS PELA PRÓPRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, E EM PARCERIA COM AS UNIVERSIDADES REFLETINDO AS DIVERSAS NECESSIDADES FORMATIVAS DO TRABALHO DOCENTE NÃO RESTRITO APENAS AO SABER PEDAGÓGICO, MAS AO TODO QUE O CONSTITUI O TRABALHO DE EDUCAR. NESTE DEBATE É NECESSÁRIO CONSIDERAR A INDISSOCIABILIDADE ENTRE A FORMAÇÃO E AS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOCENTE. ARTICULANDO AS ABORDAGENS METODOLÓGICAS QUANTITATIVAS E QUALITATIVAS, ESTA PESQUISA É DE CARÁTER AMOSTRAL, UTILIZANDO DE ENTREVISTAS REALIZADAS COM PROFESSORES ATUANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL. PARA CHEGAR AOS SUJEITOS UTILIZAMOS DA METODOLOGIA POR AMOSTRAGEM BOLA DE NEVE, EM QUE ESTA TÉCNICA CONCEITUADA COMO NÃO PROBABILÍSTICA, PERMITE CONCEBER UMA REDE DE SUJEITOS, EM QUE UM PARTICIPANTE INDICA OUTRO CONHECIDO, FUNDAMENTANDO UMA REDE SOCIAL ENTRE INDIVÍDUOS. OS SIGNIFICADOS PODEM SER ENTENDIDOS COMO O CONTEÚDO PROPRIAMENTE DITO DESCRITO NO DOCUMENTO OU DISCORRIDO NA FALA DOS SUJEITOS, QUE APRESENTAM AS APROPRIAÇÕES DESTES CONTEÚDOS, CONSTITUINDO A INTERAÇÃO OBJETIVA COM AS LOCALIDADES EM QUE A POLÍTICA ESTARÁ SENDO EFETIVADA. OS SENTIDOS SE ESTABELECEM NA UNIDADE DOS SIGNIFICADOS CONCEBIDOS SOCIALMENTE E QUE DIALETICAMENTE SÃO ESTABELECIDAS PELA RELAÇÃO OBJETIVA E SUBJETIVA, INTERVETOR NA REALIDADE. O ROTEIRO DE ENTREVISTA FOI COMPOSTO POR 21 QUESTÕES, BUSCANDO COMPREENDER QUEM SÃO ESSES PROFESSORES E OS SENTIDOS ATRIBUÍDOS AO TRABALHO DOCENTE A PARTIR DE TEMÁTICAS ENVOLTAS DO COTIDIANO DA ESCOLA PÚBLICA, SENDO A FORMAÇÃO CONTINUADA UMA DELAS. NA AMOSTRAGEM, FOI POSSÍVEL ATINGIR UM GRUPO DE 25 PROFESSORES, APRESENTADOS SOB ANONIMATO, E IDENTIFICADOS COMO ADRIANA, ALICE, AMANDA, ANA, ANTONIO, ARTUR, BRUNA, CAMILA, CARLOS, FRANCISCO, GABRIELA, GUILHERME, ISABELA, JÉSSICA, JOSÉ, JULIA, JULIANA, LETÍCIA, LUCAS, LUIZ, MARIA, MATEUS, SANDRA, SOFIA E VALENTINA. DENTRE OS QUAIS, 16 SÃO DO SEXO FEMININO E 9 (NOVE) DO SEXO MASCULINO. DOS 25 PROFESSORES, 13 POSSUEM OU ESTAVA CURSANDO MESTRADO; 1 (UM) POSSUI E 1 (UM) OUTRO ESTAVA CURSANDO DOUTORADO, TODOS CURSADOS EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS. DENTRE OS PROFESSORES, 15 POSSUEM FORMAÇÃO STRICTO SENSU EM LÓCUS PÚBLICO, E QUE NOS POSSIBILITAM QUALIFICAR A COMPREENSÃO EM TORNO DOS SENTIDOS QUE A FORMAÇÃO CONTINUADA CONSTITUI PARA O TRABALHO DOCENTE. A FORMAÇÃO CONTINUADA GERA DIFERENTES CONSTRUTOS EM UMA CARREIRA QUE EXIGE UMA DEDICAÇÃO INTEGRAL. DENTRE ESSES SENTIDOS, OS PROFESSORES TÊM ELABORADO OPINIÕES QUE PARECEM DIVERSAS, NO ENTANTO, QUE SE REVELAM SINGULARES. NO CONSTRUTO DA FALA DOS PROFESSORES, PERCEBEMOS A IMPORTÂNCIA DO DEBATE EM TORNO DE UMA FORMAÇÃO CONTINUADA QUE FAÇA SENTIDO EM SUAS DIVERSAS DIMENSÕES PARA OS SUJEITOS ENVOLVIDOS NOS PROCESSOS, INCLUINDO A DIMENSÃO DA VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL E DA CARREIRA DOCENTE. OS PROFESSORES TRAZEM UMA ELABORAÇÃO DA DESVALORIZAÇÃO DA FORMAÇÃO CONTINUADA EM NÍVEL DE MESTRADO E DOUTORADO, GERANDO DISPUTAS ENTRE OS PARES, E QUE SÃO REFORÇADOS NO VALOR SALARIAL E NAS POSSIBILIDADES NO TRABALHO. EM OUTROS TERMOS, A LÓGICA GERENCIALISTA INVADE A OPINIÃO E A PRÓPRIA CONDUTA DOS PROFESSORES EM DIFERENTES DIMENSÕES, A SEREM PERCEBIDAS ENTRE AS QUESTÕES DO VALOR DA FORMAÇÃO CONTINUADA INVESTIDA NO NÍVEL STRICTO SENSU. HÁ DE SE OBSERVAR A PRÓPRIA MOTIVAÇÃO PESSOAL E O SENTIDO QUE SE ESTABELECE DE CURSOS DIVERSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA COM O TRABALHO DE EDUCAR, E A CENTRALIDADE OU ESVAZIAMENTO DO CONHECIMENTO. OUTRO FATOR É A LÓGICA GERENCIALISTA NA CONDUTA DO PROFESSOR QUE TEM INTERESSE EM FAZER UM CURSO PARA PODER PROGREDIR NA CARREIRA – FAZENDO PESAR AQUI, TAMBÉM, OS CONSTRUTOS DAS NECESSIDADES MATERIAIS DOS SUJEITOS. O GERENCIALISMO É ABORDADO AQUI COMO PROJETO ENTALHADO PELO NEOLIBERALISMO E QUE CAMINHA PARA PRÁTICAS DE (AUTO)RESPONSABILIZAÇÃO, TOMANDO, INCLUSIVE, A AUTONOMIA COMO CAMINHO INDIVIDUALIZADO. ESSA PERSPECTIVA OCASIONA UM ISOLAMENTO NÃO SÓ DE PROFESSORES NA EXECUÇÃO DE SEU TRABALHO, MAS DAS ESCOLAS, NO PROCESSO DE FRAGMENTAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE EDUCAR, E NA RELAÇÃO ENTRE AS ESCOLAS DE UMA MESMA REDE, E QUE CONDICIONAM SENTIDOS PARA A PRÓPRIA FORMAÇÃO CONTINUADA. CONSIDERANDO QUE A MAIOR PARTE DE NOSSOS ENTREVISTADOS PASSA PELA FORMAÇÃO STRICTO SENSU, A RELAÇÃO COM O CONHECIMENTO TEM GERADO UMA NECESSIDADE DE SE ORGANIZAR PARA GERAR SENTIDO ÍNTIMO COM O QUE SE PRODUZ NO INTERIOR DAS ESCOLAS. AS DISPUTAS QUE ATRAVESSAM E CONSTITUEM A ESCOLA E AS NECESSIDADES QUE SÃO SENTIDAS, PRINCIPALMENTE QUANTO AO CONSTRUTO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO E DA FUNÇÃO DA ESCOLA, TEM SIDO UMA SINGULARIDADE ENTRE OS PROFESSORES COMPREENDER AS DIMENSÕES DO CONHECIMENTO E AS RELAÇÕES QUE ESTABELECEM COM A SOCIEDADE. OLHANDO PARA AS PERSPECTIVAS DE ESVAZIAMENTO DO SENTIDO DO TRABALHO DOCENTE, O MOVIMENTO DO REAL QUE ACONTECE DENTRO DA ESCOLA NÃO SE RESTRINGE AO ESPAÇO DA ESCOLA, JUSTAMENTE PELAS COMPLEXIDADES DA ESTRUTURA E SUPERESTRUTURA DA SOCIEDADE CAPITALISTA. AO SE REMETEREM À NECESSIDADE DE UMA FORMAÇÃO CULTURAL E DE UM FORTALECIMENTO EPISTEMOLÓGICO, A SEREM CONSTITUÍDOS EM DIFERENTES ESPAÇOS, OS PROFESSORES MOSTRAM QUE A ATIVIDADE DO TRABALHO DE EDUCAR NÃO SE RESTRINGE AO CONCEITO VULGAR DE EXPERIÊNCIA, PROVOCADAS PELO PRAGMATISMO DA LÓGICA GERENCIALISTA E DO “APRENDER A APRENDER”. MAS QUE O COTIDIANO TEM EXIGIDO TAMBÉM DOS PROFESSORES, MESMO DIANTE DAS CONDICIONANTES LIMITADORAS, UMA REAÇÃO À PASSIVIDADE E ACEITAÇÃO DAS MÚLTIPLAS DISPUTAS, DOS CONFLITOS E DAS CONTRADIÇÕES QUE CONSTITUEM OS SENTIDOS DO TRABALHO E UM SENTIDO DE ESCOLA. NESTE MOVIMENTO, A FORMAÇÃO CONTINUADA TAMBÉM REPRESENTA UMA REAL PROXIMIDADE COM A POSSIBILIDADE DE SUPERAR AS LIMITAÇÕES E AS CRISES CONSTITUÍDAS PELOS SENTIDOS MÓRBIDOS QUE INVADEM O INTERIOR DA ESCOLA. JULIA, CAMILA E ANTONIO SINTETIZAM ESSES SENTIMENTOS, AO SE REMETEREM AO ESPAÇO DA UNIVERSIDADE, POR EXEMPLO, COMO O LUGAR ONDE O CONHECIMENTO TOMA SENTIDO, NÃO COMO RESOLUÇÃO IMEDIATA, MAS COMO POSSIBILIDADE DE ENTENDER O QUE ACONTECE E ORIENTAR OS SUJEITOS, NO CONSTRUTO DO SER PROFESSOR. A TEORIA É ESSENCIALMENTE, AUTOCONSCIÊNCIA DE UMA DIREÇÃO, UMA ORIENTAÇÃO, CONCRETA PENSADA, QUE ORGANIZA AS POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO, INCLUSIVE SOBRE O HETEROGÊNEO E O FRAGMENTO. EM SÍNTESE, COMPREENDEMOS QUE O CONHECIMENTO É MOTOR QUE MOVE O TRABALHO DOCENTE, NA FEITURA DAS RELAÇÕES HUMANAS QUE PERFAZEM O INTERIOR DA ESCOLA, GERANDO DISPUTAS E SENTIDOS DIVERSOS. ASSIM, A FORMAÇÃO CONTINUADA ESTÁ PREENCHIDA DE SENTIDOS E SIGNIFICADOS CONSTITUÍDOS NA VALORIZAÇÃO DA PROFISSÃO E DA CARREIRA, NA FORMAÇÃO, NO CONHECIMENTO, NAS NECESSIDADES DA AUTO-ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO, COM FINS DE SUPERAR LIMITAÇÕES E CONTRIBUIR NO CONSTRUTO DE SER PROFESSOR. A FORMAÇÃO CONTINUADA, NO CONSTRUTO DAS DISPUTAS PELOS SENTIDOS DO TRABALHO DOCENTE, É UM FATOR, ENTÃO, ESSENCIAL PARA CONSTITUIR SENTIDO TEÓRICO E PRÁTICO NA ATIVIDADE DE EDUCAR."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "ET 08: Formação inicial e continuada de professores"
    "palavra_chave" => "TRABALHO DOCENTE, SENTIDOS DO TRABALHO, FORMAÇÃO CONTINUADA, , "
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EBOOK_EV163_MD1_SA108_ID23926012022220907.pdf"
    "created_at" => "2022-04-11 11:23:20"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DEISE RAMOS DA ROCHA"
    "autor_nome_curto" => "DEISE ROCHA"
    "autor_email" => "deise.rocha@hotmail.com"
    "autor_ies" => "INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "e-book-viii-enalic"
    "edicao_nome" => "E-book VIII ENALIC"
    "edicao_evento" => "VIII ENCONTRO NACIONAL DAS LICENCIATURAS / VII SEMINÁRIO DO PIBID / II SEMINÁRIO DO RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA"
    "edicao_ano" => 2022
    "edicao_pasta" => "ebooks/enalic/2021"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "62a767e04d470_13062022133752.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2022-04-05 08:32:13"
    "publicacao_id" => 97
    "publicacao_nome" => "E-book ENALIC"
    "publicacao_codigo" => "978-65-86901-58-0"
    "tipo_codigo_id" => 2
    "tipo_codigo_nome" => "ISBN"
    "tipo_publicacao_id" => 2
    "tipo_publicacao_nome" => "E-books"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 85108
    "edicao_id" => 205
    "trabalho_id" => 28
    "inscrito_id" => 239
    "titulo" => "A FORMAÇÃO CONTINUADA NO CONSTRUTO DE SENTIDOS PARA O TRABALHO DOCENTE"
    "resumo" => "ESTE TRABALHO TEM POR OBJETIVO TRAÇAR CONTRIBUIÇÕES PARA O DEBATE SOBRE A FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE A ESCOLA E A UNIVERSIDADE. NOSSO INTUITO É O DE COMPREENDER OS SENTIDOS QUE A FORMAÇÃO CONTINUADA ESTABELECE PARA O TRABALHO DOCENTE. JUSTIFICANDO A PERTINÊNCIA DESTE TRABALHO E APRESENTANDO ELEMENTOS DE ESTÍMULO A ESSE ESTUDO, A PROPOSTA DE INVESTIGAÇÃO CONDIZ COM A PREOCUPAÇÃO COM AS RELAÇÕES E OS TRAJETOS DE CONSTITUIÇÃO DA CONSCIÊNCIA POLÍTICO-PEDAGÓGICA, IDENTIFICAÇÃO E PERTENCIMENTO NO CAMINHO DE CONSTITUIR-SE PROFESSOR, INCUMBIDO DA RELEVÂNCIA CIENTÍFICA POR ENTENDER QUE A PREOCUPAÇÃO COM A FORMAÇÃO CONTINUADA E A FORMAÇÃO POLÍTICO-PEDAGÓGICA PARTE DE UMA TOTALIDADE. PARA TAL, PARTIMOS DOS ESTUDOS SOBRE TRABALHO DOCENTE, SOB A ÓTICA QUE VISA CAPTAR OS SUJEITOS E AS RELAÇÕES CONTIDAS NAS EXPERIÊNCIAS, NO COTIDIANO E NO PROCESSO DO TRABALHO. POR TRABALHO DOCENTE, COMPREENDEMOS COMO PRÁTICA SOCIAL E EXPRESSÃO DE UM SABER PEDAGÓGICO, SENDO TODO ATO DE REALIZAÇÃO DO PROCESSO EDUCATIVO. SOBRE A FORMAÇÃO CONTINUADA COMO PARTE DO CONSTITUIR-SE PROFESSOR AO LONGO DA CARREIRA, A COMPREENDEMOS NÃO COMO MOMENTO ESTANQUE, MAS QUE OCORRE NO INTERIOR DAS ESCOLAS, E NA RELAÇÃO COM OUTROS ESPAÇOS VIABILIZADOS PELA PRÓPRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, E EM PARCERIA COM AS UNIVERSIDADES REFLETINDO AS DIVERSAS NECESSIDADES FORMATIVAS DO TRABALHO DOCENTE NÃO RESTRITO APENAS AO SABER PEDAGÓGICO, MAS AO TODO QUE O CONSTITUI O TRABALHO DE EDUCAR. NESTE DEBATE É NECESSÁRIO CONSIDERAR A INDISSOCIABILIDADE ENTRE A FORMAÇÃO E AS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOCENTE. ARTICULANDO AS ABORDAGENS METODOLÓGICAS QUANTITATIVAS E QUALITATIVAS, ESTA PESQUISA É DE CARÁTER AMOSTRAL, UTILIZANDO DE ENTREVISTAS REALIZADAS COM PROFESSORES ATUANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL. PARA CHEGAR AOS SUJEITOS UTILIZAMOS DA METODOLOGIA POR AMOSTRAGEM BOLA DE NEVE, EM QUE ESTA TÉCNICA CONCEITUADA COMO NÃO PROBABILÍSTICA, PERMITE CONCEBER UMA REDE DE SUJEITOS, EM QUE UM PARTICIPANTE INDICA OUTRO CONHECIDO, FUNDAMENTANDO UMA REDE SOCIAL ENTRE INDIVÍDUOS. OS SIGNIFICADOS PODEM SER ENTENDIDOS COMO O CONTEÚDO PROPRIAMENTE DITO DESCRITO NO DOCUMENTO OU DISCORRIDO NA FALA DOS SUJEITOS, QUE APRESENTAM AS APROPRIAÇÕES DESTES CONTEÚDOS, CONSTITUINDO A INTERAÇÃO OBJETIVA COM AS LOCALIDADES EM QUE A POLÍTICA ESTARÁ SENDO EFETIVADA. OS SENTIDOS SE ESTABELECEM NA UNIDADE DOS SIGNIFICADOS CONCEBIDOS SOCIALMENTE E QUE DIALETICAMENTE SÃO ESTABELECIDAS PELA RELAÇÃO OBJETIVA E SUBJETIVA, INTERVETOR NA REALIDADE. O ROTEIRO DE ENTREVISTA FOI COMPOSTO POR 21 QUESTÕES, BUSCANDO COMPREENDER QUEM SÃO ESSES PROFESSORES E OS SENTIDOS ATRIBUÍDOS AO TRABALHO DOCENTE A PARTIR DE TEMÁTICAS ENVOLTAS DO COTIDIANO DA ESCOLA PÚBLICA, SENDO A FORMAÇÃO CONTINUADA UMA DELAS. NA AMOSTRAGEM, FOI POSSÍVEL ATINGIR UM GRUPO DE 25 PROFESSORES, APRESENTADOS SOB ANONIMATO, E IDENTIFICADOS COMO ADRIANA, ALICE, AMANDA, ANA, ANTONIO, ARTUR, BRUNA, CAMILA, CARLOS, FRANCISCO, GABRIELA, GUILHERME, ISABELA, JÉSSICA, JOSÉ, JULIA, JULIANA, LETÍCIA, LUCAS, LUIZ, MARIA, MATEUS, SANDRA, SOFIA E VALENTINA. DENTRE OS QUAIS, 16 SÃO DO SEXO FEMININO E 9 (NOVE) DO SEXO MASCULINO. DOS 25 PROFESSORES, 13 POSSUEM OU ESTAVA CURSANDO MESTRADO; 1 (UM) POSSUI E 1 (UM) OUTRO ESTAVA CURSANDO DOUTORADO, TODOS CURSADOS EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS. DENTRE OS PROFESSORES, 15 POSSUEM FORMAÇÃO STRICTO SENSU EM LÓCUS PÚBLICO, E QUE NOS POSSIBILITAM QUALIFICAR A COMPREENSÃO EM TORNO DOS SENTIDOS QUE A FORMAÇÃO CONTINUADA CONSTITUI PARA O TRABALHO DOCENTE. A FORMAÇÃO CONTINUADA GERA DIFERENTES CONSTRUTOS EM UMA CARREIRA QUE EXIGE UMA DEDICAÇÃO INTEGRAL. DENTRE ESSES SENTIDOS, OS PROFESSORES TÊM ELABORADO OPINIÕES QUE PARECEM DIVERSAS, NO ENTANTO, QUE SE REVELAM SINGULARES. NO CONSTRUTO DA FALA DOS PROFESSORES, PERCEBEMOS A IMPORTÂNCIA DO DEBATE EM TORNO DE UMA FORMAÇÃO CONTINUADA QUE FAÇA SENTIDO EM SUAS DIVERSAS DIMENSÕES PARA OS SUJEITOS ENVOLVIDOS NOS PROCESSOS, INCLUINDO A DIMENSÃO DA VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL E DA CARREIRA DOCENTE. OS PROFESSORES TRAZEM UMA ELABORAÇÃO DA DESVALORIZAÇÃO DA FORMAÇÃO CONTINUADA EM NÍVEL DE MESTRADO E DOUTORADO, GERANDO DISPUTAS ENTRE OS PARES, E QUE SÃO REFORÇADOS NO VALOR SALARIAL E NAS POSSIBILIDADES NO TRABALHO. EM OUTROS TERMOS, A LÓGICA GERENCIALISTA INVADE A OPINIÃO E A PRÓPRIA CONDUTA DOS PROFESSORES EM DIFERENTES DIMENSÕES, A SEREM PERCEBIDAS ENTRE AS QUESTÕES DO VALOR DA FORMAÇÃO CONTINUADA INVESTIDA NO NÍVEL STRICTO SENSU. HÁ DE SE OBSERVAR A PRÓPRIA MOTIVAÇÃO PESSOAL E O SENTIDO QUE SE ESTABELECE DE CURSOS DIVERSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA COM O TRABALHO DE EDUCAR, E A CENTRALIDADE OU ESVAZIAMENTO DO CONHECIMENTO. OUTRO FATOR É A LÓGICA GERENCIALISTA NA CONDUTA DO PROFESSOR QUE TEM INTERESSE EM FAZER UM CURSO PARA PODER PROGREDIR NA CARREIRA – FAZENDO PESAR AQUI, TAMBÉM, OS CONSTRUTOS DAS NECESSIDADES MATERIAIS DOS SUJEITOS. O GERENCIALISMO É ABORDADO AQUI COMO PROJETO ENTALHADO PELO NEOLIBERALISMO E QUE CAMINHA PARA PRÁTICAS DE (AUTO)RESPONSABILIZAÇÃO, TOMANDO, INCLUSIVE, A AUTONOMIA COMO CAMINHO INDIVIDUALIZADO. ESSA PERSPECTIVA OCASIONA UM ISOLAMENTO NÃO SÓ DE PROFESSORES NA EXECUÇÃO DE SEU TRABALHO, MAS DAS ESCOLAS, NO PROCESSO DE FRAGMENTAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE EDUCAR, E NA RELAÇÃO ENTRE AS ESCOLAS DE UMA MESMA REDE, E QUE CONDICIONAM SENTIDOS PARA A PRÓPRIA FORMAÇÃO CONTINUADA. CONSIDERANDO QUE A MAIOR PARTE DE NOSSOS ENTREVISTADOS PASSA PELA FORMAÇÃO STRICTO SENSU, A RELAÇÃO COM O CONHECIMENTO TEM GERADO UMA NECESSIDADE DE SE ORGANIZAR PARA GERAR SENTIDO ÍNTIMO COM O QUE SE PRODUZ NO INTERIOR DAS ESCOLAS. AS DISPUTAS QUE ATRAVESSAM E CONSTITUEM A ESCOLA E AS NECESSIDADES QUE SÃO SENTIDAS, PRINCIPALMENTE QUANTO AO CONSTRUTO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO E DA FUNÇÃO DA ESCOLA, TEM SIDO UMA SINGULARIDADE ENTRE OS PROFESSORES COMPREENDER AS DIMENSÕES DO CONHECIMENTO E AS RELAÇÕES QUE ESTABELECEM COM A SOCIEDADE. OLHANDO PARA AS PERSPECTIVAS DE ESVAZIAMENTO DO SENTIDO DO TRABALHO DOCENTE, O MOVIMENTO DO REAL QUE ACONTECE DENTRO DA ESCOLA NÃO SE RESTRINGE AO ESPAÇO DA ESCOLA, JUSTAMENTE PELAS COMPLEXIDADES DA ESTRUTURA E SUPERESTRUTURA DA SOCIEDADE CAPITALISTA. AO SE REMETEREM À NECESSIDADE DE UMA FORMAÇÃO CULTURAL E DE UM FORTALECIMENTO EPISTEMOLÓGICO, A SEREM CONSTITUÍDOS EM DIFERENTES ESPAÇOS, OS PROFESSORES MOSTRAM QUE A ATIVIDADE DO TRABALHO DE EDUCAR NÃO SE RESTRINGE AO CONCEITO VULGAR DE EXPERIÊNCIA, PROVOCADAS PELO PRAGMATISMO DA LÓGICA GERENCIALISTA E DO “APRENDER A APRENDER”. MAS QUE O COTIDIANO TEM EXIGIDO TAMBÉM DOS PROFESSORES, MESMO DIANTE DAS CONDICIONANTES LIMITADORAS, UMA REAÇÃO À PASSIVIDADE E ACEITAÇÃO DAS MÚLTIPLAS DISPUTAS, DOS CONFLITOS E DAS CONTRADIÇÕES QUE CONSTITUEM OS SENTIDOS DO TRABALHO E UM SENTIDO DE ESCOLA. NESTE MOVIMENTO, A FORMAÇÃO CONTINUADA TAMBÉM REPRESENTA UMA REAL PROXIMIDADE COM A POSSIBILIDADE DE SUPERAR AS LIMITAÇÕES E AS CRISES CONSTITUÍDAS PELOS SENTIDOS MÓRBIDOS QUE INVADEM O INTERIOR DA ESCOLA. JULIA, CAMILA E ANTONIO SINTETIZAM ESSES SENTIMENTOS, AO SE REMETEREM AO ESPAÇO DA UNIVERSIDADE, POR EXEMPLO, COMO O LUGAR ONDE O CONHECIMENTO TOMA SENTIDO, NÃO COMO RESOLUÇÃO IMEDIATA, MAS COMO POSSIBILIDADE DE ENTENDER O QUE ACONTECE E ORIENTAR OS SUJEITOS, NO CONSTRUTO DO SER PROFESSOR. A TEORIA É ESSENCIALMENTE, AUTOCONSCIÊNCIA DE UMA DIREÇÃO, UMA ORIENTAÇÃO, CONCRETA PENSADA, QUE ORGANIZA AS POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO, INCLUSIVE SOBRE O HETEROGÊNEO E O FRAGMENTO. EM SÍNTESE, COMPREENDEMOS QUE O CONHECIMENTO É MOTOR QUE MOVE O TRABALHO DOCENTE, NA FEITURA DAS RELAÇÕES HUMANAS QUE PERFAZEM O INTERIOR DA ESCOLA, GERANDO DISPUTAS E SENTIDOS DIVERSOS. ASSIM, A FORMAÇÃO CONTINUADA ESTÁ PREENCHIDA DE SENTIDOS E SIGNIFICADOS CONSTITUÍDOS NA VALORIZAÇÃO DA PROFISSÃO E DA CARREIRA, NA FORMAÇÃO, NO CONHECIMENTO, NAS NECESSIDADES DA AUTO-ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO, COM FINS DE SUPERAR LIMITAÇÕES E CONTRIBUIR NO CONSTRUTO DE SER PROFESSOR. A FORMAÇÃO CONTINUADA, NO CONSTRUTO DAS DISPUTAS PELOS SENTIDOS DO TRABALHO DOCENTE, É UM FATOR, ENTÃO, ESSENCIAL PARA CONSTITUIR SENTIDO TEÓRICO E PRÁTICO NA ATIVIDADE DE EDUCAR."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "ET 08: Formação inicial e continuada de professores"
    "palavra_chave" => "TRABALHO DOCENTE, SENTIDOS DO TRABALHO, FORMAÇÃO CONTINUADA, , "
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EBOOK_EV163_MD1_SA108_ID23926012022220907.pdf"
    "created_at" => "2022-04-11 11:23:20"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DEISE RAMOS DA ROCHA"
    "autor_nome_curto" => "DEISE ROCHA"
    "autor_email" => "deise.rocha@hotmail.com"
    "autor_ies" => "INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "e-book-viii-enalic"
    "edicao_nome" => "E-book VIII ENALIC"
    "edicao_evento" => "VIII ENCONTRO NACIONAL DAS LICENCIATURAS / VII SEMINÁRIO DO PIBID / II SEMINÁRIO DO RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA"
    "edicao_ano" => 2022
    "edicao_pasta" => "ebooks/enalic/2021"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "62a767e04d470_13062022133752.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2022-04-05 08:32:13"
    "publicacao_id" => 97
    "publicacao_nome" => "E-book ENALIC"
    "publicacao_codigo" => "978-65-86901-58-0"
    "tipo_codigo_id" => 2
    "tipo_codigo_nome" => "ISBN"
    "tipo_publicacao_id" => 2
    "tipo_publicacao_nome" => "E-books"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: array:1 [
    "fkEdicao" => App\Base\Administrativo\Model\Edicao {#1644
      +table: "edicao"
      +timestamps: false
      -periocidade: array:10 [
        0 => "Diária"
        1 => "Semanal"
        2 => "Quinzenal"
        3 => "Mensal"
        4 => "Bimestral"
        5 => "Trimestral"
        6 => "Semestral"
        7 => "Anual"
        8 => "Bienal"
        9 => "Trienal"
      ]
      -idioma: array:3 [
        0 => "Português"
        1 => "Inglês"
        2 => "Espanhol"
      ]
      +fillable: array:23 [
        0 => "publicacao_id"
        1 => "volume"
        2 => "numero"
        3 => "url"
        4 => "nome"
        5 => "nome_evento"
        6 => "descricao"
        7 => "pasta"
        8 => "logo"
        9 => "capa"
        10 => "timbrado"
        11 => "periodicidade"
        12 => "idiomas"
        13 => "pais"
        14 => "inicio_evento"
        15 => "final_evento"
        16 => "ano_publicacao"
        17 => "data_publicacao"
        18 => "autor_corporativo"
        19 => "visualizar_artigo"
        20 => "created_at"
        21 => "updated_at"
        22 => "ativo"
      ]
      #casts: array:24 [
        "id" => "integer"
        "publicacao_id" => "integer"
        "volume" => "integer"
        "numero" => "integer"
        "url" => "string"
        "nome" => "string"
        "nome_evento" => "string"
        "descricao" => "string"
        "pasta" => "string"
        "logo" => "string"
        "capa" => "string"
        "timbrado" => "string"
        "periodicidade" => "string"
        "idiomas" => "string"
        "pais" => "string"
        "inicio_evento" => "date"
        "final_evento" => "date"
        "ano_publicacao" => "integer"
        "data_publicacao" => "date"
        "autor_corporativo" => "string"
        "visualizar_artigo" => "boolean"
        "created_at" => "datetime"
        "updated_at" => "datetime"
        "ativo" => "boolean"
      ]
      #connection: "mysql"
      #primaryKey: "id"
      #keyType: "int"
      +incrementing: true
      #with: []
      #withCount: []
      #perPage: 15
      +exists: true
      +wasRecentlyCreated: false
      #attributes: array:24 [
        "id" => 205
        "publicacao_id" => 97
        "volume" => 1
        "numero" => 1
        "url" => "e-book-viii-enalic"
        "nome" => "E-book VIII ENALIC"
        "nome_evento" => "VIII ENCONTRO NACIONAL DAS LICENCIATURAS / VII SEMINÁRIO DO PIBID / II SEMINÁRIO DO RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA"
        "descricao" => """
          N&oacute;s passarinhos, eles passar&atilde;o: esperan&ccedil;ar, agir e resistir na forma&ccedil;&atilde;o de professores.<br />\r\n
          <br />\r\n
          A pandemia se imp&ocirc;s ao mundo. Desde o in&iacute;cio de 2020, temos a cada dia um fato novo, uma nova realidade. Doen&ccedil;a, mortes e p&acirc;nico foram ceifando vidas, sonhos e trabalho. Perdas talvez seja a palavra que melhor expresse esse per&iacute;odo!<br />\r\n
          <br />\r\n
          Para a educa&ccedil;&atilde;o n&atilde;o foi diferente. Escolas fechadas, docentes e estudantes em atividades remotas. A maioria sem condi&ccedil;&otilde;es materiais e emocionais para enfrentar a nova situa&ccedil;&atilde;o. O preju&iacute;zo pedag&oacute;gico &eacute; imenso com retrocessos inevit&aacute;veis frente &agrave;s omissas pol&iacute;ticas p&uacute;blicas e o genoc&iacute;dio do povo brasileiro. Demorou um tempo, mas a sociedade come&ccedil;ou a reagir e a enfrentar os problemas.<br />\r\n
          <br />\r\n
          &Eacute; nesse contexto de perdas de vidas e retrocessos sociais que o VIII ENALIC, o VII Semin&aacute;rio Nacional do PIBID e o II Semin&aacute;rio Nacional da Resid&ecirc;ncia Pedag&oacute;gica foram realizados de 07 a 11 de dezembro de 2021, de modo online. Sem condi&ccedil;&otilde;es de realiza&ccedil;&atilde;o em 2020, a necessidade de efetivar esse conjunto de eventos &eacute; inadi&aacute;vel. Mais do que nunca, o di&aacute;logo entre professores da educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica e formadores, estudantes, pesquisadores, p&oacute;s-graduandos e demais profissionais da educa&ccedil;&atilde;o &eacute; urgente para discutir estrat&eacute;gias de luta, socializar conhecimentos e viv&ecirc;ncias, que municie o enfrentamento das pol&iacute;ticas neoliberais que se impuseram com maior for&ccedil;a na educa&ccedil;&atilde;o. N&atilde;o s&atilde;o poucas as quest&otilde;es a serem debatidas: a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a Base Nacional Curricular-Forma&ccedil;&atilde;o de Professores, a Reforma do Ensino M&eacute;dio e seus &ldquo;novos&rdquo; itiner&aacute;rios, o corte no financiamento da educa&ccedil;&atilde;o com a EC n&ordm; 95/2016, bem como o impacto da pandemia, entre outros.<br />\r\n
          <br />\r\n
          A partir de debate com embasamento te&oacute;rico e de investiga&ccedil;&otilde;es recentes e relevantes, promovendo reflex&atilde;o atual e contextualizada de quest&otilde;es implicadas &agrave; forma&ccedil;&atilde;o inicial e continuada de professores da Educa&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica, que esses eventos buscam contribuir com a luta geral em defesa da educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, laica, gratuita, democr&aacute;tica e de qualidade socialmente referenciada para todos. Para tanto, ter&atilde;o em Paulo Freire, Patrono da Educa&ccedil;&atilde;o Brasileira, um pilar de resist&ecirc;ncia e inspira&ccedil;&atilde;o. Assim, convidamos a tod@s a participarem desse momento especial, mesmo que virtual, para juntarmos for&ccedil;a, reflex&atilde;o e energia para a luta!<br />\r\n
          &nbsp;<br />\r\n
          &nbsp;
          """
        "pasta" => "ebooks/enalic/2021"
        "logo" => null
        "capa" => "62a767e04d470_13062022133752.jpg"
        "timbrado" => "62989c21bb42f_02062022081649.jpg"
        "periodicidade" => "Bienal"
        "idiomas" => "Português"
        "pais" => "Brasil"
        "inicio_evento" => "2021-12-07"
        "final_evento" => "2021-12-11"
        "ano_publicacao" => 2022
        "data_publicacao" => null
        "autor_corporativo" => "Realize Eventos Científicos & Editora"
        "visualizar_artigo" => 1
        "created_at" => "2022-04-05 08:32:13"
        "updated_at" => "2022-06-13 13:37:52"
        "ativo" => 1
      ]
      #original: array:24 [
        "id" => 205
        "publicacao_id" => 97
        "volume" => 1
        "numero" => 1
        "url" => "e-book-viii-enalic"
        "nome" => "E-book VIII ENALIC"
        "nome_evento" => "VIII ENCONTRO NACIONAL DAS LICENCIATURAS / VII SEMINÁRIO DO PIBID / II SEMINÁRIO DO RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA"
        "descricao" => """
          N&oacute;s passarinhos, eles passar&atilde;o: esperan&ccedil;ar, agir e resistir na forma&ccedil;&atilde;o de professores.<br />\r\n
          <br />\r\n
          A pandemia se imp&ocirc;s ao mundo. Desde o in&iacute;cio de 2020, temos a cada dia um fato novo, uma nova realidade. Doen&ccedil;a, mortes e p&acirc;nico foram ceifando vidas, sonhos e trabalho. Perdas talvez seja a palavra que melhor expresse esse per&iacute;odo!<br />\r\n
          <br />\r\n
          Para a educa&ccedil;&atilde;o n&atilde;o foi diferente. Escolas fechadas, docentes e estudantes em atividades remotas. A maioria sem condi&ccedil;&otilde;es materiais e emocionais para enfrentar a nova situa&ccedil;&atilde;o. O preju&iacute;zo pedag&oacute;gico &eacute; imenso com retrocessos inevit&aacute;veis frente &agrave;s omissas pol&iacute;ticas p&uacute;blicas e o genoc&iacute;dio do povo brasileiro. Demorou um tempo, mas a sociedade come&ccedil;ou a reagir e a enfrentar os problemas.<br />\r\n
          <br />\r\n
          &Eacute; nesse contexto de perdas de vidas e retrocessos sociais que o VIII ENALIC, o VII Semin&aacute;rio Nacional do PIBID e o II Semin&aacute;rio Nacional da Resid&ecirc;ncia Pedag&oacute;gica foram realizados de 07 a 11 de dezembro de 2021, de modo online. Sem condi&ccedil;&otilde;es de realiza&ccedil;&atilde;o em 2020, a necessidade de efetivar esse conjunto de eventos &eacute; inadi&aacute;vel. Mais do que nunca, o di&aacute;logo entre professores da educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica e formadores, estudantes, pesquisadores, p&oacute;s-graduandos e demais profissionais da educa&ccedil;&atilde;o &eacute; urgente para discutir estrat&eacute;gias de luta, socializar conhecimentos e viv&ecirc;ncias, que municie o enfrentamento das pol&iacute;ticas neoliberais que se impuseram com maior for&ccedil;a na educa&ccedil;&atilde;o. N&atilde;o s&atilde;o poucas as quest&otilde;es a serem debatidas: a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a Base Nacional Curricular-Forma&ccedil;&atilde;o de Professores, a Reforma do Ensino M&eacute;dio e seus &ldquo;novos&rdquo; itiner&aacute;rios, o corte no financiamento da educa&ccedil;&atilde;o com a EC n&ordm; 95/2016, bem como o impacto da pandemia, entre outros.<br />\r\n
          <br />\r\n
          A partir de debate com embasamento te&oacute;rico e de investiga&ccedil;&otilde;es recentes e relevantes, promovendo reflex&atilde;o atual e contextualizada de quest&otilde;es implicadas &agrave; forma&ccedil;&atilde;o inicial e continuada de professores da Educa&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica, que esses eventos buscam contribuir com a luta geral em defesa da educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, laica, gratuita, democr&aacute;tica e de qualidade socialmente referenciada para todos. Para tanto, ter&atilde;o em Paulo Freire, Patrono da Educa&ccedil;&atilde;o Brasileira, um pilar de resist&ecirc;ncia e inspira&ccedil;&atilde;o. Assim, convidamos a tod@s a participarem desse momento especial, mesmo que virtual, para juntarmos for&ccedil;a, reflex&atilde;o e energia para a luta!<br />\r\n
          &nbsp;<br />\r\n
          &nbsp;
          """
        "pasta" => "ebooks/enalic/2021"
        "logo" => null
        "capa" => "62a767e04d470_13062022133752.jpg"
        "timbrado" => "62989c21bb42f_02062022081649.jpg"
        "periodicidade" => "Bienal"
        "idiomas" => "Português"
        "pais" => "Brasil"
        "inicio_evento" => "2021-12-07"
        "final_evento" => "2021-12-11"
        "ano_publicacao" => 2022
        "data_publicacao" => null
        "autor_corporativo" => "Realize Eventos Científicos & Editora"
        "visualizar_artigo" => 1
        "created_at" => "2022-04-05 08:32:13"
        "updated_at" => "2022-06-13 13:37:52"
        "ativo" => 1
      ]
      #changes: []
      #classCastCache: []
      #dates: []
      #dateFormat: null
      #appends: []
      #dispatchesEvents: []
      #observables: []
      #relations: array:1 [
        "fkEdicaoEbook" => Illuminate\Database\Eloquent\Collection {#1642
          #items: array:1 [
            0 => App\Base\Administrativo\Model\EdicaoEbook {#1641
              +table: "edicao_ebook"
              +timestamps: false
              +fillable: array:16 [
                0 => "edicao_id"
                1 => "codigo"
                2 => "capa"
                3 => "titulo"
                4 => "descricao"
                5 => "prefacio"
                6 => "apresentacao"
                7 => "organizadores"
                8 => "conselho_editorial"
                9 => "ficha_catalografica"
                10 => "arquivo"
                11 => "arquivo_alterado"
                12 => "ano_publicacao"
                13 => "created_at"
                14 => "updated_at"
                15 => "ativo"
              ]
              #casts: array:16 [
                "id" => "integer"
                "edicao_id" => "integer"
                "codigo" => "string"
                "capa" => "string"
                "titulo" => "string"
                "prefacio" => "string"
                "apresentacao" => "string"
                "organizadores" => "string"
                "conselho_editorial" => "string"
                "ficha_catalografica" => "string"
                "arquivo" => "string"
                "arquivo_alterado" => "boolean"
                "ano_publicacao" => "integer"
                "created_at" => "datetime"
                "updated_at" => "datetime"
                "ativo" => "boolean"
              ]
              #connection: "mysql"
              #primaryKey: "id"
              #keyType: "int"
              +incrementing: true
              #with: []
              #withCount: []
              #perPage: 15
              +exists: true
              +wasRecentlyCreated: false
              #attributes: array:16 [
                "id" => 100
                "edicao_id" => 205
                "codigo" => "978-65-86901-58-0"
                "capa" => "62a767e051856_13062022133752.jpg"
                "titulo" => "E-book VIII ENALIC"
                "prefacio" => """
                  A pandemia da COVID-19 se imp&ocirc;s ao mundo. Desde o in&iacute;cio de 2020, temos a cada dia um fato novo, uma nova realidade. Doen&ccedil;a, mortes e p&acirc;nico foram ceifando vidas, sonhos e trabalho. Perdas talvez seja a palavra que melhor expresse esse per&iacute;odo!<br />\r\n
                  Para a educa&ccedil;&atilde;o n&atilde;o foi diferente. Escolas fechadas, docentes e estudantes em atividades remotas. A maioria sem condi&ccedil;&otilde;es materiais e emocionais para enfrentar a nova situa&ccedil;&atilde;o. O preju&iacute;zo pedag&oacute;gico &eacute; imenso com retrocessos inevit&aacute;veis frente &agrave;s omissas pol&iacute;ticas p&uacute;blicas e o genoc&iacute;dio do povo brasileiro. Demorou um tempo, mas a sociedade come&ccedil;ou a reagir e a enfrentar os problemas, embora a educa&ccedil;&atilde;o, mesmo sob as mais adversas condi&ccedil;&otilde;es, nunca ficou parada.<br />\r\n
                  &Eacute; nesse contexto de perdas de vidas e retrocessos sociais que o VIII ENALIC, o VII Semin&aacute;rio Nacional do PIBID e o II Semin&aacute;rio Nacional da Resid&ecirc;ncia Pedag&oacute;gica que s&atilde;o realizados de 07 a 11 de dezembro de 2021, de modo online, ap&oacute;s adiarmos sua realiza&ccedil;&atilde;o inicialmente prevista para 2020. Mais do que nunca, o di&aacute;logo entre professores da educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica e formadores, estudantes, pesquisadores, p&oacute;s-graduandos e demais profissionais da educa&ccedil;&atilde;o &eacute; urgente para discutir estrat&eacute;gias de luta, socializar conhecimentos e viv&ecirc;ncias, que municie o enfrentamento das pol&iacute;ticas neoliberais que se impuseram com maior for&ccedil;a na educa&ccedil;&atilde;o. N&atilde;o s&atilde;o poucas as quest&otilde;es debatidas: a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a Base Nacional Curricular-Forma&ccedil;&atilde;o de Professores, a Reforma do Ensino M&eacute;dio e seus &ldquo;novos&rdquo; itiner&aacute;rios, o corte no financiamento da educa&ccedil;&atilde;o com a EC n&ordm; 95/2016, bem como o impacto da pandemia, entre outros.<br />\r\n
                  A partir de debate com embasamento te&oacute;rico e de investiga&ccedil;&otilde;es recentes e relevantes, promovendo reflex&atilde;o atual e contextualizada de quest&otilde;es implicadas &agrave; forma&ccedil;&atilde;o inicial e continuada de professores da Educa&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica, que esses eventos mais uma vez contribu&iacute;ram com a luta geral em defesa da educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, laica, gratuita, democr&aacute;tica e de qualidade socialmente referenciada para todos, tendo em Paulo Freire, Patrono da Educa&ccedil;&atilde;o Brasileira, um pilar de resist&ecirc;ncia e inspira&ccedil;&atilde;o. Assim, convidamos a tod@s a lerem ebook do evento como continuidade do processo desencadeado em dezembro. Sem d&uacute;vidas, estaremos junt@s daqui a pouco, de modo presencial, para que a nossa energia seja cada vez mais revertida em organiza&ccedil;&atilde;o de luta dos docentes e licenciandos desse Brasil, que acreditam na educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, democr&aacute;tica, laica e de qualidade, socialmente referenciada para todos!<br />\r\n
                  Boa leitura!<br />\r\n
                  &nbsp;<br />\r\n
                  Nilson de Souza Cardoso<br />\r\n
                  Sueli Guadelupe de Lima Mendon&ccedil;a<br />\r\n
                  Cristiane Antonia Hauschild Johann<br />\r\n
                  Jaqueline Rabelo de Lima<br />\r\n
                  Maio de 2022.<br />\r\n
                  &nbsp;
                  """
                "apresentacao" => null
                "organizadores" => """
                  Nilson de Souza Cardoso<br />\r\n
                  Sueli Guadelupe de Lima Mendon&ccedil;a<br />\r\n
                  Cristiane Antonia Hauschild Johann<br />\r\n
                  Jaqueline Rabelo De Lima
                  """
                "conselho_editorial" => """
                  Ad&eacute;lia Maria Evangelista Azevedo (Unidades de Jardim- UEMS)<br />\r\n
                  Alana Cec&iacute;lia de Menezes Sobreira (UECE)<br />\r\n
                  Ana Maria Pereira Lima (UECE)<br />\r\n
                  Andr&eacute; Lu&iacute;s de Oliveira (Universidade Estadual de Maring&aacute;-UEM)<br />\r\n
                  Beatriz Fernanda Almeida da Silva (Unespar)<br />\r\n
                  Cl&aacute;udia In&ecirc;s Horn (UNIVATES)<br />\r\n
                  Claudia Maria Sallai Tanhoffer (UFPR)<br />\r\n
                  Cristiane Antonia Hauschild (Universidade do Vale do Taquar&iacute; - Univates)<br />\r\n
                  Cristiane Maria Sampaio Forte (UECE)<br />\r\n
                  Desire Luciane Dominschek (Uninter/Unicamp)<br />\r\n
                  Douglas Eduardo Soares Pereira (Instituto Federal do Paran&aacute;)<br />\r\n
                  Eliane Matesco Cristov&atilde;o (UNIFEI)<br />\r\n
                  Elsio Jos&eacute; Cor&aacute; (UFFS)<br />\r\n
                  Fabiane Oleg&aacute;rio (UNIVATES)<br />\r\n
                  Fabr&iacute;cio Bonfim Sud&eacute;rio (UECE)<br />\r\n
                  Fernanda Silvia Veloso (UFPR)<br />\r\n
                  Flavia Sueli Fabiani Marcatto (UNIFEI)<br />\r\n
                  Gicele Maria Cervi (PUC - S&Atilde;O PAULO)<br />\r\n
                  Giselle Giovanna do Couto de Oliveira (IFPR)<br />\r\n
                  Gizeli Aparecida Ribeiro de Alencar (Universidade Estadual de Maring&aacute; - UEM)<br />\r\n
                  Iara Aquino (IFPR)<br />\r\n
                  Isabel Cristina Rodrigues (UEM)<br />\r\n
                  Jaqueline Rabelo de Lima (UECE)<br />\r\n
                  Jones Baroni Ferreira de Menezes (UECE)<br />\r\n
                  Jose Fernandes da Silva (IFMG)<br />\r\n
                  Karina Soledad Maldonado Molina (USP)<br />\r\n
                  Leandro Palcha (UFPR)<br />\r\n
                  Leila Cleuri Pryjma (IFPR)<br />\r\n
                  Lilian Cristina Buzato Ritter (UEM)<br />\r\n
                  Luc&eacute;lio Ferreira Simi&atilde;o (UEMS)<br />\r\n
                  Luciana Facchini (Instituto Superior de Educa&ccedil;&atilde;o Ivoti)<br />\r\n
                  Luiz Felipe Marques (Universidade Estadual do Paran&aacute;)<br />\r\n
                  M&aacute;rcia Elisa Tet&eacute; Ramos (UEM)<br />\r\n
                  Marcilene de Assis Alves Araujo (Universidade de Gurupi - UnirG)<br />\r\n
                  Maria Elisabete Bersch (UNIVATES)<br />\r\n
                  Maria M&aacute;rcia Melo de Castro Martins (UECE)<br />\r\n
                  Mariana Feiteiro Cavalari &nbsp;(UNESP - RIO CLARO)<br />\r\n
                  M&aacute;rio C&eacute;zar Amorim de Oliveira (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEAR&Aacute;)<br />\r\n
                  NO&Ecirc;MIA DOS SANTOS PEREIRA MOURA (UFGD)<br />\r\n
                  Raylson Francisco Nunes de Sousa (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEAR&Aacute;)<br />\r\n
                  Rosane de Fatima Batista Teixeira (IFPR)<br />\r\n
                  Sandra Regina D&rsquo; Antonio Verrengia (UEM)<br />\r\n
                  S&eacute;rgio Nunes Lopes (Universidade do Vale do Taquari - Univates)<br />\r\n
                  Sergio Vale da Paix&atilde;o (IFPR)<br />\r\n
                  T&acirc;nia Maria de Sousa Fran&ccedil;a (Universidade Estadual do Cear&aacute; - UECE)<br />\r\n
                  Thais Ludmila Da Silva Ranieri (UFRPE)<br />\r\n
                  Viviane Paula Martini (IFPR)<br />\r\n
                  Welessandra Aparecida Benfica (UEMG)
                  """
                "ficha_catalografica" => "62a8b99c64442_14062022133852.pdf"
                "arquivo" => "15062022101650-E-BOOK-VIII-ENALIC.pdf"
                "arquivo_alterado" => 1
                "ano_publicacao" => 2022
                "created_at" => "2022-04-05 08:32:13"
                "updated_at" => "2022-06-15 10:19:16"
                "ativo" => 1
              ]
              #original: array:16 [
                "id" => 100
                "edicao_id" => 205
                "codigo" => "978-65-86901-58-0"
                "capa" => "62a767e051856_13062022133752.jpg"
                "titulo" => "E-book VIII ENALIC"
                "prefacio" => """
                  A pandemia da COVID-19 se imp&ocirc;s ao mundo. Desde o in&iacute;cio de 2020, temos a cada dia um fato novo, uma nova realidade. Doen&ccedil;a, mortes e p&acirc;nico foram ceifando vidas, sonhos e trabalho. Perdas talvez seja a palavra que melhor expresse esse per&iacute;odo!<br />\r\n
                  Para a educa&ccedil;&atilde;o n&atilde;o foi diferente. Escolas fechadas, docentes e estudantes em atividades remotas. A maioria sem condi&ccedil;&otilde;es materiais e emocionais para enfrentar a nova situa&ccedil;&atilde;o. O preju&iacute;zo pedag&oacute;gico &eacute; imenso com retrocessos inevit&aacute;veis frente &agrave;s omissas pol&iacute;ticas p&uacute;blicas e o genoc&iacute;dio do povo brasileiro. Demorou um tempo, mas a sociedade come&ccedil;ou a reagir e a enfrentar os problemas, embora a educa&ccedil;&atilde;o, mesmo sob as mais adversas condi&ccedil;&otilde;es, nunca ficou parada.<br />\r\n
                  &Eacute; nesse contexto de perdas de vidas e retrocessos sociais que o VIII ENALIC, o VII Semin&aacute;rio Nacional do PIBID e o II Semin&aacute;rio Nacional da Resid&ecirc;ncia Pedag&oacute;gica que s&atilde;o realizados de 07 a 11 de dezembro de 2021, de modo online, ap&oacute;s adiarmos sua realiza&ccedil;&atilde;o inicialmente prevista para 2020. Mais do que nunca, o di&aacute;logo entre professores da educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica e formadores, estudantes, pesquisadores, p&oacute;s-graduandos e demais profissionais da educa&ccedil;&atilde;o &eacute; urgente para discutir estrat&eacute;gias de luta, socializar conhecimentos e viv&ecirc;ncias, que municie o enfrentamento das pol&iacute;ticas neoliberais que se impuseram com maior for&ccedil;a na educa&ccedil;&atilde;o. N&atilde;o s&atilde;o poucas as quest&otilde;es debatidas: a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a Base Nacional Curricular-Forma&ccedil;&atilde;o de Professores, a Reforma do Ensino M&eacute;dio e seus &ldquo;novos&rdquo; itiner&aacute;rios, o corte no financiamento da educa&ccedil;&atilde;o com a EC n&ordm; 95/2016, bem como o impacto da pandemia, entre outros.<br />\r\n
                  A partir de debate com embasamento te&oacute;rico e de investiga&ccedil;&otilde;es recentes e relevantes, promovendo reflex&atilde;o atual e contextualizada de quest&otilde;es implicadas &agrave; forma&ccedil;&atilde;o inicial e continuada de professores da Educa&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica, que esses eventos mais uma vez contribu&iacute;ram com a luta geral em defesa da educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, laica, gratuita, democr&aacute;tica e de qualidade socialmente referenciada para todos, tendo em Paulo Freire, Patrono da Educa&ccedil;&atilde;o Brasileira, um pilar de resist&ecirc;ncia e inspira&ccedil;&atilde;o. Assim, convidamos a tod@s a lerem ebook do evento como continuidade do processo desencadeado em dezembro. Sem d&uacute;vidas, estaremos junt@s daqui a pouco, de modo presencial, para que a nossa energia seja cada vez mais revertida em organiza&ccedil;&atilde;o de luta dos docentes e licenciandos desse Brasil, que acreditam na educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, democr&aacute;tica, laica e de qualidade, socialmente referenciada para todos!<br />\r\n
                  Boa leitura!<br />\r\n
                  &nbsp;<br />\r\n
                  Nilson de Souza Cardoso<br />\r\n
                  Sueli Guadelupe de Lima Mendon&ccedil;a<br />\r\n
                  Cristiane Antonia Hauschild Johann<br />\r\n
                  Jaqueline Rabelo de Lima<br />\r\n
                  Maio de 2022.<br />\r\n
                  &nbsp;
                  """
                "apresentacao" => null
                "organizadores" => """
                  Nilson de Souza Cardoso<br />\r\n
                  Sueli Guadelupe de Lima Mendon&ccedil;a<br />\r\n
                  Cristiane Antonia Hauschild Johann<br />\r\n
                  Jaqueline Rabelo De Lima
                  """
                "conselho_editorial" => """
                  Ad&eacute;lia Maria Evangelista Azevedo (Unidades de Jardim- UEMS)<br />\r\n
                  Alana Cec&iacute;lia de Menezes Sobreira (UECE)<br />\r\n
                  Ana Maria Pereira Lima (UECE)<br />\r\n
                  Andr&eacute; Lu&iacute;s de Oliveira (Universidade Estadual de Maring&aacute;-UEM)<br />\r\n
                  Beatriz Fernanda Almeida da Silva (Unespar)<br />\r\n
                  Cl&aacute;udia In&ecirc;s Horn (UNIVATES)<br />\r\n
                  Claudia Maria Sallai Tanhoffer (UFPR)<br />\r\n
                  Cristiane Antonia Hauschild (Universidade do Vale do Taquar&iacute; - Univates)<br />\r\n
                  Cristiane Maria Sampaio Forte (UECE)<br />\r\n
                  Desire Luciane Dominschek (Uninter/Unicamp)<br />\r\n
                  Douglas Eduardo Soares Pereira (Instituto Federal do Paran&aacute;)<br />\r\n
                  Eliane Matesco Cristov&atilde;o (UNIFEI)<br />\r\n
                  Elsio Jos&eacute; Cor&aacute; (UFFS)<br />\r\n
                  Fabiane Oleg&aacute;rio (UNIVATES)<br />\r\n
                  Fabr&iacute;cio Bonfim Sud&eacute;rio (UECE)<br />\r\n
                  Fernanda Silvia Veloso (UFPR)<br />\r\n
                  Flavia Sueli Fabiani Marcatto (UNIFEI)<br />\r\n
                  Gicele Maria Cervi (PUC - S&Atilde;O PAULO)<br />\r\n
                  Giselle Giovanna do Couto de Oliveira (IFPR)<br />\r\n
                  Gizeli Aparecida Ribeiro de Alencar (Universidade Estadual de Maring&aacute; - UEM)<br />\r\n
                  Iara Aquino (IFPR)<br />\r\n
                  Isabel Cristina Rodrigues (UEM)<br />\r\n
                  Jaqueline Rabelo de Lima (UECE)<br />\r\n
                  Jones Baroni Ferreira de Menezes (UECE)<br />\r\n
                  Jose Fernandes da Silva (IFMG)<br />\r\n
                  Karina Soledad Maldonado Molina (USP)<br />\r\n
                  Leandro Palcha (UFPR)<br />\r\n
                  Leila Cleuri Pryjma (IFPR)<br />\r\n
                  Lilian Cristina Buzato Ritter (UEM)<br />\r\n
                  Luc&eacute;lio Ferreira Simi&atilde;o (UEMS)<br />\r\n
                  Luciana Facchini (Instituto Superior de Educa&ccedil;&atilde;o Ivoti)<br />\r\n
                  Luiz Felipe Marques (Universidade Estadual do Paran&aacute;)<br />\r\n
                  M&aacute;rcia Elisa Tet&eacute; Ramos (UEM)<br />\r\n
                  Marcilene de Assis Alves Araujo (Universidade de Gurupi - UnirG)<br />\r\n
                  Maria Elisabete Bersch (UNIVATES)<br />\r\n
                  Maria M&aacute;rcia Melo de Castro Martins (UECE)<br />\r\n
                  Mariana Feiteiro Cavalari &nbsp;(UNESP - RIO CLARO)<br />\r\n
                  M&aacute;rio C&eacute;zar Amorim de Oliveira (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEAR&Aacute;)<br />\r\n
                  NO&Ecirc;MIA DOS SANTOS PEREIRA MOURA (UFGD)<br />\r\n
                  Raylson Francisco Nunes de Sousa (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEAR&Aacute;)<br />\r\n
                  Rosane de Fatima Batista Teixeira (IFPR)<br />\r\n
                  Sandra Regina D&rsquo; Antonio Verrengia (UEM)<br />\r\n
                  S&eacute;rgio Nunes Lopes (Universidade do Vale do Taquari - Univates)<br />\r\n
                  Sergio Vale da Paix&atilde;o (IFPR)<br />\r\n
                  T&acirc;nia Maria de Sousa Fran&ccedil;a (Universidade Estadual do Cear&aacute; - UECE)<br />\r\n
                  Thais Ludmila Da Silva Ranieri (UFRPE)<br />\r\n
                  Viviane Paula Martini (IFPR)<br />\r\n
                  Welessandra Aparecida Benfica (UEMG)
                  """
                "ficha_catalografica" => "62a8b99c64442_14062022133852.pdf"
                "arquivo" => "15062022101650-E-BOOK-VIII-ENALIC.pdf"
                "arquivo_alterado" => 1
                "ano_publicacao" => 2022
                "created_at" => "2022-04-05 08:32:13"
                "updated_at" => "2022-06-15 10:19:16"
                "ativo" => 1
              ]
              #changes: []
              #classCastCache: []
              #dates: []
              #dateFormat: null
              #appends: []
              #dispatchesEvents: []
              #observables: []
              #relations: []
              #touches: []
              #hidden: []
              #visible: []
              #guarded: array:1 [
                0 => "*"
              ]
            }
          ]
        }
      ]
      #touches: []
      #hidden: []
      #visible: []
      #guarded: array:1 [
        0 => "*"
      ]
    }
  ]
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 05 de abril de 2022

Resumo

ESTE TRABALHO TEM POR OBJETIVO TRAÇAR CONTRIBUIÇÕES PARA O DEBATE SOBRE A FORMAÇÃO CONTINUADA ENTRE A ESCOLA E A UNIVERSIDADE. NOSSO INTUITO É O DE COMPREENDER OS SENTIDOS QUE A FORMAÇÃO CONTINUADA ESTABELECE PARA O TRABALHO DOCENTE. JUSTIFICANDO A PERTINÊNCIA DESTE TRABALHO E APRESENTANDO ELEMENTOS DE ESTÍMULO A ESSE ESTUDO, A PROPOSTA DE INVESTIGAÇÃO CONDIZ COM A PREOCUPAÇÃO COM AS RELAÇÕES E OS TRAJETOS DE CONSTITUIÇÃO DA CONSCIÊNCIA POLÍTICO-PEDAGÓGICA, IDENTIFICAÇÃO E PERTENCIMENTO NO CAMINHO DE CONSTITUIR-SE PROFESSOR, INCUMBIDO DA RELEVÂNCIA CIENTÍFICA POR ENTENDER QUE A PREOCUPAÇÃO COM A FORMAÇÃO CONTINUADA E A FORMAÇÃO POLÍTICO-PEDAGÓGICA PARTE DE UMA TOTALIDADE. PARA TAL, PARTIMOS DOS ESTUDOS SOBRE TRABALHO DOCENTE, SOB A ÓTICA QUE VISA CAPTAR OS SUJEITOS E AS RELAÇÕES CONTIDAS NAS EXPERIÊNCIAS, NO COTIDIANO E NO PROCESSO DO TRABALHO. POR TRABALHO DOCENTE, COMPREENDEMOS COMO PRÁTICA SOCIAL E EXPRESSÃO DE UM SABER PEDAGÓGICO, SENDO TODO ATO DE REALIZAÇÃO DO PROCESSO EDUCATIVO. SOBRE A FORMAÇÃO CONTINUADA COMO PARTE DO CONSTITUIR-SE PROFESSOR AO LONGO DA CARREIRA, A COMPREENDEMOS NÃO COMO MOMENTO ESTANQUE, MAS QUE OCORRE NO INTERIOR DAS ESCOLAS, E NA RELAÇÃO COM OUTROS ESPAÇOS VIABILIZADOS PELA PRÓPRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, E EM PARCERIA COM AS UNIVERSIDADES REFLETINDO AS DIVERSAS NECESSIDADES FORMATIVAS DO TRABALHO DOCENTE NÃO RESTRITO APENAS AO SABER PEDAGÓGICO, MAS AO TODO QUE O CONSTITUI O TRABALHO DE EDUCAR. NESTE DEBATE É NECESSÁRIO CONSIDERAR A INDISSOCIABILIDADE ENTRE A FORMAÇÃO E AS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOCENTE. ARTICULANDO AS ABORDAGENS METODOLÓGICAS QUANTITATIVAS E QUALITATIVAS, ESTA PESQUISA É DE CARÁTER AMOSTRAL, UTILIZANDO DE ENTREVISTAS REALIZADAS COM PROFESSORES ATUANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL. PARA CHEGAR AOS SUJEITOS UTILIZAMOS DA METODOLOGIA POR AMOSTRAGEM BOLA DE NEVE, EM QUE ESTA TÉCNICA CONCEITUADA COMO NÃO PROBABILÍSTICA, PERMITE CONCEBER UMA REDE DE SUJEITOS, EM QUE UM PARTICIPANTE INDICA OUTRO CONHECIDO, FUNDAMENTANDO UMA REDE SOCIAL ENTRE INDIVÍDUOS. OS SIGNIFICADOS PODEM SER ENTENDIDOS COMO O CONTEÚDO PROPRIAMENTE DITO DESCRITO NO DOCUMENTO OU DISCORRIDO NA FALA DOS SUJEITOS, QUE APRESENTAM AS APROPRIAÇÕES DESTES CONTEÚDOS, CONSTITUINDO A INTERAÇÃO OBJETIVA COM AS LOCALIDADES EM QUE A POLÍTICA ESTARÁ SENDO EFETIVADA. OS SENTIDOS SE ESTABELECEM NA UNIDADE DOS SIGNIFICADOS CONCEBIDOS SOCIALMENTE E QUE DIALETICAMENTE SÃO ESTABELECIDAS PELA RELAÇÃO OBJETIVA E SUBJETIVA, INTERVETOR NA REALIDADE. O ROTEIRO DE ENTREVISTA FOI COMPOSTO POR 21 QUESTÕES, BUSCANDO COMPREENDER QUEM SÃO ESSES PROFESSORES E OS SENTIDOS ATRIBUÍDOS AO TRABALHO DOCENTE A PARTIR DE TEMÁTICAS ENVOLTAS DO COTIDIANO DA ESCOLA PÚBLICA, SENDO A FORMAÇÃO CONTINUADA UMA DELAS. NA AMOSTRAGEM, FOI POSSÍVEL ATINGIR UM GRUPO DE 25 PROFESSORES, APRESENTADOS SOB ANONIMATO, E IDENTIFICADOS COMO ADRIANA, ALICE, AMANDA, ANA, ANTONIO, ARTUR, BRUNA, CAMILA, CARLOS, FRANCISCO, GABRIELA, GUILHERME, ISABELA, JÉSSICA, JOSÉ, JULIA, JULIANA, LETÍCIA, LUCAS, LUIZ, MARIA, MATEUS, SANDRA, SOFIA E VALENTINA. DENTRE OS QUAIS, 16 SÃO DO SEXO FEMININO E 9 (NOVE) DO SEXO MASCULINO. DOS 25 PROFESSORES, 13 POSSUEM OU ESTAVA CURSANDO MESTRADO; 1 (UM) POSSUI E 1 (UM) OUTRO ESTAVA CURSANDO DOUTORADO, TODOS CURSADOS EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS. DENTRE OS PROFESSORES, 15 POSSUEM FORMAÇÃO STRICTO SENSU EM LÓCUS PÚBLICO, E QUE NOS POSSIBILITAM QUALIFICAR A COMPREENSÃO EM TORNO DOS SENTIDOS QUE A FORMAÇÃO CONTINUADA CONSTITUI PARA O TRABALHO DOCENTE. A FORMAÇÃO CONTINUADA GERA DIFERENTES CONSTRUTOS EM UMA CARREIRA QUE EXIGE UMA DEDICAÇÃO INTEGRAL. DENTRE ESSES SENTIDOS, OS PROFESSORES TÊM ELABORADO OPINIÕES QUE PARECEM DIVERSAS, NO ENTANTO, QUE SE REVELAM SINGULARES. NO CONSTRUTO DA FALA DOS PROFESSORES, PERCEBEMOS A IMPORTÂNCIA DO DEBATE EM TORNO DE UMA FORMAÇÃO CONTINUADA QUE FAÇA SENTIDO EM SUAS DIVERSAS DIMENSÕES PARA OS SUJEITOS ENVOLVIDOS NOS PROCESSOS, INCLUINDO A DIMENSÃO DA VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL E DA CARREIRA DOCENTE. OS PROFESSORES TRAZEM UMA ELABORAÇÃO DA DESVALORIZAÇÃO DA FORMAÇÃO CONTINUADA EM NÍVEL DE MESTRADO E DOUTORADO, GERANDO DISPUTAS ENTRE OS PARES, E QUE SÃO REFORÇADOS NO VALOR SALARIAL E NAS POSSIBILIDADES NO TRABALHO. EM OUTROS TERMOS, A LÓGICA GERENCIALISTA INVADE A OPINIÃO E A PRÓPRIA CONDUTA DOS PROFESSORES EM DIFERENTES DIMENSÕES, A SEREM PERCEBIDAS ENTRE AS QUESTÕES DO VALOR DA FORMAÇÃO CONTINUADA INVESTIDA NO NÍVEL STRICTO SENSU. HÁ DE SE OBSERVAR A PRÓPRIA MOTIVAÇÃO PESSOAL E O SENTIDO QUE SE ESTABELECE DE CURSOS DIVERSOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA COM O TRABALHO DE EDUCAR, E A CENTRALIDADE OU ESVAZIAMENTO DO CONHECIMENTO. OUTRO FATOR É A LÓGICA GERENCIALISTA NA CONDUTA DO PROFESSOR QUE TEM INTERESSE EM FAZER UM CURSO PARA PODER PROGREDIR NA CARREIRA – FAZENDO PESAR AQUI, TAMBÉM, OS CONSTRUTOS DAS NECESSIDADES MATERIAIS DOS SUJEITOS. O GERENCIALISMO É ABORDADO AQUI COMO PROJETO ENTALHADO PELO NEOLIBERALISMO E QUE CAMINHA PARA PRÁTICAS DE (AUTO)RESPONSABILIZAÇÃO, TOMANDO, INCLUSIVE, A AUTONOMIA COMO CAMINHO INDIVIDUALIZADO. ESSA PERSPECTIVA OCASIONA UM ISOLAMENTO NÃO SÓ DE PROFESSORES NA EXECUÇÃO DE SEU TRABALHO, MAS DAS ESCOLAS, NO PROCESSO DE FRAGMENTAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DE EDUCAR, E NA RELAÇÃO ENTRE AS ESCOLAS DE UMA MESMA REDE, E QUE CONDICIONAM SENTIDOS PARA A PRÓPRIA FORMAÇÃO CONTINUADA. CONSIDERANDO QUE A MAIOR PARTE DE NOSSOS ENTREVISTADOS PASSA PELA FORMAÇÃO STRICTO SENSU, A RELAÇÃO COM O CONHECIMENTO TEM GERADO UMA NECESSIDADE DE SE ORGANIZAR PARA GERAR SENTIDO ÍNTIMO COM O QUE SE PRODUZ NO INTERIOR DAS ESCOLAS. AS DISPUTAS QUE ATRAVESSAM E CONSTITUEM A ESCOLA E AS NECESSIDADES QUE SÃO SENTIDAS, PRINCIPALMENTE QUANTO AO CONSTRUTO DA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO E DA FUNÇÃO DA ESCOLA, TEM SIDO UMA SINGULARIDADE ENTRE OS PROFESSORES COMPREENDER AS DIMENSÕES DO CONHECIMENTO E AS RELAÇÕES QUE ESTABELECEM COM A SOCIEDADE. OLHANDO PARA AS PERSPECTIVAS DE ESVAZIAMENTO DO SENTIDO DO TRABALHO DOCENTE, O MOVIMENTO DO REAL QUE ACONTECE DENTRO DA ESCOLA NÃO SE RESTRINGE AO ESPAÇO DA ESCOLA, JUSTAMENTE PELAS COMPLEXIDADES DA ESTRUTURA E SUPERESTRUTURA DA SOCIEDADE CAPITALISTA. AO SE REMETEREM À NECESSIDADE DE UMA FORMAÇÃO CULTURAL E DE UM FORTALECIMENTO EPISTEMOLÓGICO, A SEREM CONSTITUÍDOS EM DIFERENTES ESPAÇOS, OS PROFESSORES MOSTRAM QUE A ATIVIDADE DO TRABALHO DE EDUCAR NÃO SE RESTRINGE AO CONCEITO VULGAR DE EXPERIÊNCIA, PROVOCADAS PELO PRAGMATISMO DA LÓGICA GERENCIALISTA E DO “APRENDER A APRENDER”. MAS QUE O COTIDIANO TEM EXIGIDO TAMBÉM DOS PROFESSORES, MESMO DIANTE DAS CONDICIONANTES LIMITADORAS, UMA REAÇÃO À PASSIVIDADE E ACEITAÇÃO DAS MÚLTIPLAS DISPUTAS, DOS CONFLITOS E DAS CONTRADIÇÕES QUE CONSTITUEM OS SENTIDOS DO TRABALHO E UM SENTIDO DE ESCOLA. NESTE MOVIMENTO, A FORMAÇÃO CONTINUADA TAMBÉM REPRESENTA UMA REAL PROXIMIDADE COM A POSSIBILIDADE DE SUPERAR AS LIMITAÇÕES E AS CRISES CONSTITUÍDAS PELOS SENTIDOS MÓRBIDOS QUE INVADEM O INTERIOR DA ESCOLA. JULIA, CAMILA E ANTONIO SINTETIZAM ESSES SENTIMENTOS, AO SE REMETEREM AO ESPAÇO DA UNIVERSIDADE, POR EXEMPLO, COMO O LUGAR ONDE O CONHECIMENTO TOMA SENTIDO, NÃO COMO RESOLUÇÃO IMEDIATA, MAS COMO POSSIBILIDADE DE ENTENDER O QUE ACONTECE E ORIENTAR OS SUJEITOS, NO CONSTRUTO DO SER PROFESSOR. A TEORIA É ESSENCIALMENTE, AUTOCONSCIÊNCIA DE UMA DIREÇÃO, UMA ORIENTAÇÃO, CONCRETA PENSADA, QUE ORGANIZA AS POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO, INCLUSIVE SOBRE O HETEROGÊNEO E O FRAGMENTO. EM SÍNTESE, COMPREENDEMOS QUE O CONHECIMENTO É MOTOR QUE MOVE O TRABALHO DOCENTE, NA FEITURA DAS RELAÇÕES HUMANAS QUE PERFAZEM O INTERIOR DA ESCOLA, GERANDO DISPUTAS E SENTIDOS DIVERSOS. ASSIM, A FORMAÇÃO CONTINUADA ESTÁ PREENCHIDA DE SENTIDOS E SIGNIFICADOS CONSTITUÍDOS NA VALORIZAÇÃO DA PROFISSÃO E DA CARREIRA, NA FORMAÇÃO, NO CONHECIMENTO, NAS NECESSIDADES DA AUTO-ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO, COM FINS DE SUPERAR LIMITAÇÕES E CONTRIBUIR NO CONSTRUTO DE SER PROFESSOR. A FORMAÇÃO CONTINUADA, NO CONSTRUTO DAS DISPUTAS PELOS SENTIDOS DO TRABALHO DOCENTE, É UM FATOR, ENTÃO, ESSENCIAL PARA CONSTITUIR SENTIDO TEÓRICO E PRÁTICO NA ATIVIDADE DE EDUCAR.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.