Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRAFICA

Palavra-chaves: ENFERMAGEM, EDUCAÇÃO AMBIENTAL, SAÚDE Pôster (PO) EDUCAÇÃO AMBIENTAL
"2014-09-18 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 7128
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 420
    "inscrito_id" => 656
    "titulo" => "EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRAFICA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: Um dos maiores desafios na atualidade colocados para Saúde Pública e também para Saúde Ambiental é o de estruturar sistemas de monitoramento e vigilância que permitem antecipar, prevenir e monitorar as consequências das mudanças ambientais para a saúde humana. No Brasil, esse desafio teve início no final dos anos 1990. Atualmente, é difícil não distinguir a existência das várias interrelações de saúde com o meio ambiente podendo esta ser positiva ou negativa, na medida em que promove condições que propiciam o bem estar, ou por outro lado, contribui para surgimento e manutenção de doenças, agravos e lesões, como também para a mortalidade de toda população. Os seres humanos são responsáveis pelos danos causados à natureza, dessa forma, torna-se necessário uma reflexão acerca do bem-estar homem x meio ambiente. É inegável o fato que vivemos um acelerado processo de destruição ambiental, o que tem provocado diversas reações na sociedade, a maioria delas relacionadas a impactos negativos à vida humana. Diante disso, os agravos ambientais deixam de ser preocupação exclusiva de ambientalistas ou dedeterminada categoria profissional, passando a ser de interesse e preocupação também da Saúde, em particular do profissional enfermeiro. Contudo, a enfermagem deve estar atenta em desenvolver ações que visem à preservação do meio ambiente, minimizando o impacto decorrente dessas ações à saúde humana . OBJETIVOS: Destacar a importância da atuação do profissional de enfermagem como um fator essencial da equipe de saúde, capaz de ter um olhar sensível e crítico perante a dimensão ambiental, visando um maior conhecimento acerca desse tema que possibilite a criação de ações que minimizem os efeitos deste problema na saúde. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, descritivo-exploratória, com abordagem qualitativa, a partir de uma revisão da literatura, com base de dados da Scientificelectroniclibrary (Scielo), onde foram localizados artigos com as seguintes palavras chaves: “educação ambiental, enfermagem, meio ambiente/enfermagem”; e filtramos aqueles pertinentes ao tema, por meio da leitura flutuante do resumo, e, na íntegra dos artigos, e excluímos os coincidentes. RESULTADOS: Com base na pesquisa realizada, foi observado que o meio ambiente é uma produção social que pode influenciar a saúde humana, tando de maneira individual ou coletiva como negativa ou positivamente, o que torna a relação entre saúde e meio ambiente uma complexa relação entre Estado, sociedade e natureza. A enfermagem deve inserir-se nesse campo de atuação por meio de ações de promoção de Saúde que capacitem o indivíduo e a comunidade a exercerem autonomia, bem como induzir a uma reflexão crítica para mudança de comportamento comprometida com a saúde ambiental. CONCLUSÃO: Portanto, o enfermeiro pode atuar nesse espaço como um intermediador, trazendo informações acerca da saúde ambiental para o seu campo de trabalho e, consequentemente, dessa forma, permitindo o desenvolvimento de habilidades pessoais para fortalecer o esforço da ação comunitária numa articulação coletiva e rever a formulação de políticas públicas para a criação de ambientes saudáveis e livres de poluição."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "EDUCAÇÃO AMBIENTAL"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, EDUCAÇÃO AMBIENTAL, SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_07_08_2014_00_45_35_idinscrito_656_054e4519e859872780760913a39a6d8b.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:53"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:25"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "GABRIELA PEREIRA BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "GABRIELA BATISTA"
    "autor_email" => "gabrielabio_gabi@hotmail."
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 7128
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 420
    "inscrito_id" => 656
    "titulo" => "EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRAFICA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: Um dos maiores desafios na atualidade colocados para Saúde Pública e também para Saúde Ambiental é o de estruturar sistemas de monitoramento e vigilância que permitem antecipar, prevenir e monitorar as consequências das mudanças ambientais para a saúde humana. No Brasil, esse desafio teve início no final dos anos 1990. Atualmente, é difícil não distinguir a existência das várias interrelações de saúde com o meio ambiente podendo esta ser positiva ou negativa, na medida em que promove condições que propiciam o bem estar, ou por outro lado, contribui para surgimento e manutenção de doenças, agravos e lesões, como também para a mortalidade de toda população. Os seres humanos são responsáveis pelos danos causados à natureza, dessa forma, torna-se necessário uma reflexão acerca do bem-estar homem x meio ambiente. É inegável o fato que vivemos um acelerado processo de destruição ambiental, o que tem provocado diversas reações na sociedade, a maioria delas relacionadas a impactos negativos à vida humana. Diante disso, os agravos ambientais deixam de ser preocupação exclusiva de ambientalistas ou dedeterminada categoria profissional, passando a ser de interesse e preocupação também da Saúde, em particular do profissional enfermeiro. Contudo, a enfermagem deve estar atenta em desenvolver ações que visem à preservação do meio ambiente, minimizando o impacto decorrente dessas ações à saúde humana . OBJETIVOS: Destacar a importância da atuação do profissional de enfermagem como um fator essencial da equipe de saúde, capaz de ter um olhar sensível e crítico perante a dimensão ambiental, visando um maior conhecimento acerca desse tema que possibilite a criação de ações que minimizem os efeitos deste problema na saúde. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, descritivo-exploratória, com abordagem qualitativa, a partir de uma revisão da literatura, com base de dados da Scientificelectroniclibrary (Scielo), onde foram localizados artigos com as seguintes palavras chaves: “educação ambiental, enfermagem, meio ambiente/enfermagem”; e filtramos aqueles pertinentes ao tema, por meio da leitura flutuante do resumo, e, na íntegra dos artigos, e excluímos os coincidentes. RESULTADOS: Com base na pesquisa realizada, foi observado que o meio ambiente é uma produção social que pode influenciar a saúde humana, tando de maneira individual ou coletiva como negativa ou positivamente, o que torna a relação entre saúde e meio ambiente uma complexa relação entre Estado, sociedade e natureza. A enfermagem deve inserir-se nesse campo de atuação por meio de ações de promoção de Saúde que capacitem o indivíduo e a comunidade a exercerem autonomia, bem como induzir a uma reflexão crítica para mudança de comportamento comprometida com a saúde ambiental. CONCLUSÃO: Portanto, o enfermeiro pode atuar nesse espaço como um intermediador, trazendo informações acerca da saúde ambiental para o seu campo de trabalho e, consequentemente, dessa forma, permitindo o desenvolvimento de habilidades pessoais para fortalecer o esforço da ação comunitária numa articulação coletiva e rever a formulação de políticas públicas para a criação de ambientes saudáveis e livres de poluição."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "EDUCAÇÃO AMBIENTAL"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, EDUCAÇÃO AMBIENTAL, SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_07_08_2014_00_45_35_idinscrito_656_054e4519e859872780760913a39a6d8b.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:53"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:25"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "GABRIELA PEREIRA BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "GABRIELA BATISTA"
    "autor_email" => "gabrielabio_gabi@hotmail."
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO: Um dos maiores desafios na atualidade colocados para Saúde Pública e também para Saúde Ambiental é o de estruturar sistemas de monitoramento e vigilância que permitem antecipar, prevenir e monitorar as consequências das mudanças ambientais para a saúde humana. No Brasil, esse desafio teve início no final dos anos 1990. Atualmente, é difícil não distinguir a existência das várias interrelações de saúde com o meio ambiente podendo esta ser positiva ou negativa, na medida em que promove condições que propiciam o bem estar, ou por outro lado, contribui para surgimento e manutenção de doenças, agravos e lesões, como também para a mortalidade de toda população. Os seres humanos são responsáveis pelos danos causados à natureza, dessa forma, torna-se necessário uma reflexão acerca do bem-estar homem x meio ambiente. É inegável o fato que vivemos um acelerado processo de destruição ambiental, o que tem provocado diversas reações na sociedade, a maioria delas relacionadas a impactos negativos à vida humana. Diante disso, os agravos ambientais deixam de ser preocupação exclusiva de ambientalistas ou dedeterminada categoria profissional, passando a ser de interesse e preocupação também da Saúde, em particular do profissional enfermeiro. Contudo, a enfermagem deve estar atenta em desenvolver ações que visem à preservação do meio ambiente, minimizando o impacto decorrente dessas ações à saúde humana . OBJETIVOS: Destacar a importância da atuação do profissional de enfermagem como um fator essencial da equipe de saúde, capaz de ter um olhar sensível e crítico perante a dimensão ambiental, visando um maior conhecimento acerca desse tema que possibilite a criação de ações que minimizem os efeitos deste problema na saúde. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, descritivo-exploratória, com abordagem qualitativa, a partir de uma revisão da literatura, com base de dados da Scientificelectroniclibrary (Scielo), onde foram localizados artigos com as seguintes palavras chaves: “educação ambiental, enfermagem, meio ambiente/enfermagem”; e filtramos aqueles pertinentes ao tema, por meio da leitura flutuante do resumo, e, na íntegra dos artigos, e excluímos os coincidentes. RESULTADOS: Com base na pesquisa realizada, foi observado que o meio ambiente é uma produção social que pode influenciar a saúde humana, tando de maneira individual ou coletiva como negativa ou positivamente, o que torna a relação entre saúde e meio ambiente uma complexa relação entre Estado, sociedade e natureza. A enfermagem deve inserir-se nesse campo de atuação por meio de ações de promoção de Saúde que capacitem o indivíduo e a comunidade a exercerem autonomia, bem como induzir a uma reflexão crítica para mudança de comportamento comprometida com a saúde ambiental. CONCLUSÃO: Portanto, o enfermeiro pode atuar nesse espaço como um intermediador, trazendo informações acerca da saúde ambiental para o seu campo de trabalho e, consequentemente, dessa forma, permitindo o desenvolvimento de habilidades pessoais para fortalecer o esforço da ação comunitária numa articulação coletiva e rever a formulação de políticas públicas para a criação de ambientes saudáveis e livres de poluição.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.