Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 237
MUSCULAÇÃO COMO FORMA DE PROPORCIONAR A INCLUSÃO SOCIAL E QUALIDADE DE VIDA PARA AS COMUNIDADES CIRCUNVIZINHAS DA UEPB

Palavra-chaves: MUSCULAÇÃO, QUALIDADE DE VIDA, INCLUSÃO SOCIAL Pôster (PO) INCLUSÃO, DIREITOS HUMANOS E INTERCULTURALIDADE Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

MUSCULAÇÃO COMO FORMA DE PROPORCIONAR A INCLUSÃO SOCIAL E QUALIDADE DE VIDA PARA AS COMUNIDADES CIRCUNVIZINHAS DA UEPBOrientador:Anny SionaraAutores:Mairla Lisley Vieira VérasErika Cristian de Souza CaetanoUniversidade Estadual da ParaíbaMairla_lisley@hotmail.comerikacristiansouza@gmail.comResumoO curso de graduação de Educação Física através do Laboratório pedagógico: Saúde, Esporte e Lazer do departamento de educação física- UEPB “Escolinhas do DEF” realiza um trabalho que foi criado com o intuito de trazer as crianças que moram nos bairros em volta da universidade para a prática de esportes. Com o desenvolvimento do programa, notou-se que os pais acompanhavam seus filhos e ficavam à espera do fim das atividades, percebeu-se a necessidade da implantação de atividades para os mesmos serem estimulados a uma prática de atividade física, então, passou-se a oferecer musculação gratuita para a comunidade que mora ao entorno da universidade e para a comunidade acadêmica, fornecendo qualidade de vida e aumentando a socialização das mesmas. São utilizados os equipamentos oferecidos pela universidade, funcionando ás terças e quintas em dois horários (13h30min à 14h30min e 14h30min à 15h30min). É feito um acompanhamento com os alunos para constatar os seus progressos e melhorias, com relação a sua forma física, logo, foram feitas medidas da circunferência abdominal e IMC (índice de massa corporal) utilizando fita métrica, balança antropométrica, um estadiômetro, para medição de altura, e criado um pequeno formulário para apontar as melhoras percebidas pelos indivíduos após o início das atividades. O número de pessoas inscritas no programa durante o ano foi além das expectativas, pois oferece oportunidade para que essas pessoas realizem atividades orientadas e supervisionadas por professores e enfermeiros. Foi notada a melhoria da coordenação na execução do exercício, da auto- estima, aumento da força, alem disso, as pessoas relatam uma melhoria na disposição e diminuição da ansiedade. Essa vivência proporcionou um grande aprimoramento profissional e aperfeiçoamento para melhor atender as necessidades que a profissão exige e a participação em congressos e produção de textos científicos.Palavras- chave: Musculação. Qualidade de vida. Inclusão social

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.