Artigo Anais VII CONEDU - Edição Online

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 156
“MAS EU NÃO DEVO OBEDECER MEU MARIDO?”: PAPÉIS SEXUAIS PRESENTES NA PRODUÇÃO BRASILEIRA INTITULADA LISBELA E O PRISIONEIRO

Palavra-chaves: PAPÉIS SEXUAIS, EDUCAÇÃO SEXUAL, RELAÇÃO DE GÊNERO, , Comunicação Oral (CO) GT 07 - Gênero, Sexualidade e Educação

Resumo

MEDIANTE O USO DA OBRA CINEMATOGRÁFICA BRASILEIRA LISBELA E O PRISIONEIRO, TRAZEMOS UMA ANÁLISE DOS PAPÉIS SEXUAIS DOS CINCO PERSONAGENS PRINCIPAIS: LISBELA, LELÉU, DOUGLAS, INAURA E FREDERICO, E SUAS RELAÇÕES DE GÊNERO, COM O INTUITO DE IDENTIFICAR ESTEREÓTIPOS E REFLETIR SOBRE A PROPAGAÇÃO E IMPOSIÇÃO DOS PAPÉIS DE GÊNERO PRESENTES EM UMA SOCIEDADE DO INTERIOR DO NORDESTE. ASSIM, FIZEMOS UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA E DOCUMENTAL DE CUNHO QUALITATIVA UTILIZANDO - COMO BASE TEÓRICA - SILVA (2017), PAIVA E MENDONÇA (2005), NUNES (2005), GALVÃO (2017), FURLANI (2008), RODRÍGUEZ E SUMAZA (2009), ADEMAIS DE OLIVEIRA E AMÂNCIO (2002). COMO RESULTADO, IDENTIFICAMOS UMA VISÃO BINÁRIA E ESTEREOTIPADA DA MULHER PARA CASAR E A PARA SE DIVERTIR, ENQUANTO - NOS PERSONAGENS MASCULINOS - A CONSTANTE REPRODUÇÃO DE UMA MASCULINIDADE TÓXICA BASEADA EM UMA SOCIEDADE PATRIARCAL.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.