Artigo Anais VII CONEDU - Edição Online

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 135
A IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA NA EDUCAÇÃO FORMAL

Palavra-chaves: IDENTIDADE NACIONAL, EDUCAÇÃO FORMAL, COMISSÃO NACIONAL DE MORAL E CIVISMO, INTERDEPENDÊNCIA, ANÁLISE DO DISCURSO Comunicação Oral (CO) GT 03 - História da Educação

Resumo

O ARTIGO FAZ UMA REFLEXÃO ACERCA DO CONCEITO DE IDENTIDADE NACIONAL NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO FORMAL. CONCEITUAR IDENTIDADE NACIONAL POR VEZES SE APROXIMA DO SENSO COMUM A PARTIR DA COMPREENSÃO DE ALGUNS ELEMENTOS CULTURAIS PRESENTES NA SOCIEDADE E APROPRIADO POR DETERMINADOS GRUPOS. O OBJETIVO É APRESENTAR O SENTIDO DADO PELA EDUCAÇÃO FORMAL AO CONCEITO DE IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA. A AFIRMAÇÃO DE UM DISCURSO COM BASE NAS TRADIÇÕES CULTURAIS DO POVO BRASILEIRO LEVA À APROXIMAÇÃO COM O ENUNCIADO RELIGIOSO. FOUCAULT E ELIAS ENCONTRAM APROXIMAÇÕES TEÓRICAS NESSE SENTIDO, PRINCIPALMENTE NA PERCEPÇÃO DOS DIVERSOS ÂNGULOS PERCORRIDOS EM UMA PESQUISA PARA O ENTENDIMENTO DOS MECANISMOS SOCIAIS E DA SOCIEDADE COMO ALGO EM CONSTANTE MUDANÇA. A METODOLOGIA UTILIZADA É A ANÁLISE DE DOCUMENTOS PUBLICADOS PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EM DOIS MOMENTOS, 1984 E 2017. OS DOCUMENTOS DE 1984 FORAM DOIS BOLETINS DA COMISSÃO NACIONAL DE MORAL E CIVISMO, RESPONSÁVEL PELA EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA, E O DE 2017 FOI A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR, NA ÁREA DE CONHECIMENTO DO ENSINO RELIGIOSO. ENCONTRA-SE EM AMBOS A IMPORTÂNCIA DE UM ENSINO VOLTADO PARA A MORALIDADE E RELIGIOSIDADE, CONSIDERADOS IMPORTANTES NA EDUCAÇÃO FORMAL. O RESULTADO É A PERMANÊNCIA DE UMA AFIRMAÇÃO NO ESPAÇO DA EDUCAÇÃO FORMAL NO QUAL O PROCESSO NÃO PLANEJADO DE UNICIDADE RELIGIOSA, ASSIM SE TORNA, POR MEIO DA INTERDIÇÃO.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.