Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

AS BODAS DE SANGUE DE GARCÍA LORCA E CARLOS SAURA

"2013-07-12 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 4584
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 1053
    "inscrito_id" => 1369
    "titulo" => "AS BODAS DE SANGUE DE GARCÍA LORCA E CARLOS SAURA"
    "resumo" => "Federico García Lorca foi músico, poeta, dramaturgo e desenhista. Mais do que um escritor, Lorca transitou por distintas manifestações artísticas, musicando poemas, poetizando o teatro e construindo obras de arte que não podem ser catalogadas em apenas um gênero artístico. Oriundo da região da Andaluzia, Lorca foi influenciado pelo multifacetário sul da Espanha e sua cultura de origem árabe, cigana e católica, criando uma arte repleta de poesia e música, luz e sombra. Das obras dramáticas de Lorca, três delas contam com maior êxito mundial, compondo a “trilogia rural” lorquiana, e a obra que inicia a trilogia é Bodas de Sangue (1928), considerada a primeira peça trágica do escritor. Assim, a proposta deste trabalho é apresentar uma análise comparativa entre a peça de García Lorca e o filme homônimo de Carlos Saura (1981). Análise visa comparar a recriação da obra de Lorca por Saura a partir do conceito de Gilles Deleuze de “teatro menor”, entendendo que o cineasta não faz uma versão fílmica da peça de Lorca, mas sim um ensaio crítico operado pela subtração para a constituição. Deleuze coloca que é a partir do processo de amputação que se faz nascer algo de inesperado. Com isso, a presente análise visa apresentar como Carlos Saura usa o cinema e o flamenco para criar Bodas de Sangue que, ao mesmo tempo em que não é uma recriação da peça de Lorca — pois subtrai elementos fundamentais da obra original, como as falas da peça — apresenta-se fundamentalmente como uma obra lorquiana por meio do uso do flamenco. A matéria-prima fundamental do flamenco é o mundo das paixões e com isso esta manifestação artística espanhola é uma interessante ferramenta com a qual Saura expressar o não dito em seu filme. E a partir desta análise é possível identificar e comparar como o Lorca, escritor, usa a poesia e a prosa como elemento fundamental para a criação de seu teatro, e como Saura usa a dança flamenca como meio de expressão em seu cinema. Assim, tanto Bodas de Sangue de Lorca quanto de Saura nos apresentam, por meios distintos, a trágica história amor que busca pela liberdade para se realizar, mas que segue em direção à morte."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Completo_Comunicacao_oral_idinscrito_1369_418d30cd00ec04ee64432e406119d554.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:50"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "SYNTIA PEREIRA ALVES"
    "autor_nome_curto" => "SYNTIA ALVES"
    "autor_email" => "syntiaalves@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "PUC-SP"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 4584
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 1053
    "inscrito_id" => 1369
    "titulo" => "AS BODAS DE SANGUE DE GARCÍA LORCA E CARLOS SAURA"
    "resumo" => "Federico García Lorca foi músico, poeta, dramaturgo e desenhista. Mais do que um escritor, Lorca transitou por distintas manifestações artísticas, musicando poemas, poetizando o teatro e construindo obras de arte que não podem ser catalogadas em apenas um gênero artístico. Oriundo da região da Andaluzia, Lorca foi influenciado pelo multifacetário sul da Espanha e sua cultura de origem árabe, cigana e católica, criando uma arte repleta de poesia e música, luz e sombra. Das obras dramáticas de Lorca, três delas contam com maior êxito mundial, compondo a “trilogia rural” lorquiana, e a obra que inicia a trilogia é Bodas de Sangue (1928), considerada a primeira peça trágica do escritor. Assim, a proposta deste trabalho é apresentar uma análise comparativa entre a peça de García Lorca e o filme homônimo de Carlos Saura (1981). Análise visa comparar a recriação da obra de Lorca por Saura a partir do conceito de Gilles Deleuze de “teatro menor”, entendendo que o cineasta não faz uma versão fílmica da peça de Lorca, mas sim um ensaio crítico operado pela subtração para a constituição. Deleuze coloca que é a partir do processo de amputação que se faz nascer algo de inesperado. Com isso, a presente análise visa apresentar como Carlos Saura usa o cinema e o flamenco para criar Bodas de Sangue que, ao mesmo tempo em que não é uma recriação da peça de Lorca — pois subtrai elementos fundamentais da obra original, como as falas da peça — apresenta-se fundamentalmente como uma obra lorquiana por meio do uso do flamenco. A matéria-prima fundamental do flamenco é o mundo das paixões e com isso esta manifestação artística espanhola é uma interessante ferramenta com a qual Saura expressar o não dito em seu filme. E a partir desta análise é possível identificar e comparar como o Lorca, escritor, usa a poesia e a prosa como elemento fundamental para a criação de seu teatro, e como Saura usa a dança flamenca como meio de expressão em seu cinema. Assim, tanto Bodas de Sangue de Lorca quanto de Saura nos apresentam, por meios distintos, a trágica história amor que busca pela liberdade para se realizar, mas que segue em direção à morte."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Completo_Comunicacao_oral_idinscrito_1369_418d30cd00ec04ee64432e406119d554.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:50"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "SYNTIA PEREIRA ALVES"
    "autor_nome_curto" => "SYNTIA ALVES"
    "autor_email" => "syntiaalves@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "PUC-SP"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

Federico García Lorca foi músico, poeta, dramaturgo e desenhista. Mais do que um escritor, Lorca transitou por distintas manifestações artísticas, musicando poemas, poetizando o teatro e construindo obras de arte que não podem ser catalogadas em apenas um gênero artístico. Oriundo da região da Andaluzia, Lorca foi influenciado pelo multifacetário sul da Espanha e sua cultura de origem árabe, cigana e católica, criando uma arte repleta de poesia e música, luz e sombra. Das obras dramáticas de Lorca, três delas contam com maior êxito mundial, compondo a “trilogia rural” lorquiana, e a obra que inicia a trilogia é Bodas de Sangue (1928), considerada a primeira peça trágica do escritor. Assim, a proposta deste trabalho é apresentar uma análise comparativa entre a peça de García Lorca e o filme homônimo de Carlos Saura (1981). Análise visa comparar a recriação da obra de Lorca por Saura a partir do conceito de Gilles Deleuze de “teatro menor”, entendendo que o cineasta não faz uma versão fílmica da peça de Lorca, mas sim um ensaio crítico operado pela subtração para a constituição. Deleuze coloca que é a partir do processo de amputação que se faz nascer algo de inesperado. Com isso, a presente análise visa apresentar como Carlos Saura usa o cinema e o flamenco para criar Bodas de Sangue que, ao mesmo tempo em que não é uma recriação da peça de Lorca — pois subtrai elementos fundamentais da obra original, como as falas da peça — apresenta-se fundamentalmente como uma obra lorquiana por meio do uso do flamenco. A matéria-prima fundamental do flamenco é o mundo das paixões e com isso esta manifestação artística espanhola é uma interessante ferramenta com a qual Saura expressar o não dito em seu filme. E a partir desta análise é possível identificar e comparar como o Lorca, escritor, usa a poesia e a prosa como elemento fundamental para a criação de seu teatro, e como Saura usa a dança flamenca como meio de expressão em seu cinema. Assim, tanto Bodas de Sangue de Lorca quanto de Saura nos apresentam, por meios distintos, a trágica história amor que busca pela liberdade para se realizar, mas que segue em direção à morte.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.