Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

Visualizações: 166
EXPERIÊNCIAS DE ENSINO NO (PET) PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL: NOVAS SENSIBILIDADES PARA PENSAR OS CONTEÚDOS EM HISTÓRIA

Palavra-chaves: HISTÓRIA, ENSINO, ENEM Comunicação Oral (CO) Ensino de História e formação docente

Resumo

Com a adoção do (ENEM) Exame Nacional do Ensino Médio para inserção nas universidades públicas paraibanas a partir de 2009, o Programa de Educação Tutorial, ampliou espaços para discussões direcionadas à área de Ciências Humanas e suas Tecnologias e como os itens (questões) são elaborados e, desta forma, percebendo como as práticas de ensino precisavam ser reformuladas. Neste processo foram realizadas leituras acerca dos componentes pedagógicos que norteiam o Exame, sendo necessário acompanhar as prerrogativas que estavam expostas nos (PCN’s) Parâmetros Curriculares Nacionais. Para isso, foram feitas debates coletivos, problematizando os direcionamentos, absorvendo as novas perspectivas, rompendo com paradigmas, dimensionando as competências e habilidades e acima de tudo: como transmitir estes novos aspectos da educação? Para esta inquietação coletiva, o grupo propôs a realização de uma atividade intitulada: “Oficina ENEM: novas sensibilidades para pensar o ensino de História”, em que concatenamos a pesquisa realizada nos PCN’s e nas Matrizes de Referência das Ciências Humanas e suas Tecnologias; produzimos os Cadernos Didáticos, que auxiliaria no exercício da escrita para estas novas perspectivas de ensino; além de servir para os pré-vestibulandos como material de acesso para futuros estudos. Aliado todos estes aspectos, condicionamos nossos esforços para a realização desta atividade nas escolas públicas de Campina Grande. E ao longo de dois anos de oficinas, é perceptível que a aplicabilidade dos PCN’s na área de ensino, torna o conteúdo de História mais interativo, na medida em que está correlacionado a outras áreas do saber, como: Antropologia, Sociologia e Geografia. Nesse sentido, entendemos que o ensino de História está passando por transformações, que tornam o conhecimento mais diálogo com as vivências e problemáticas atuais, abrindo possibilidade para que o estudante produza novas sensibilidades, e se enxergue dentro dos processos históricos enquanto agente transformador da vida social.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.