Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

O PAPEL DO ESTAGIÁRIO FRENTE AO USO DO LIVRO DIDÁTICO: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NO ENSINO MÉDIO

Pôster (PO) Abordagens em língua inglesa: reflexões e práticas docentes no contexto de formação inicial e continuada
"2014-11-22 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 10030
    "edicao_id" => 27
    "trabalho_id" => 422
    "inscrito_id" => 1147
    "titulo" => "O PAPEL DO ESTAGIÁRIO FRENTE AO USO DO LIVRO DIDÁTICO: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NO ENSINO MÉDIO"
    "resumo" => "No processo de ensino-aprendizagem, o livro didático configura-se como uma importante ferramenta de mediação do conhecimento explorado no âmbito escolar por alunos e professores. Desde 1997, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) viabilizado pelo governo federal foi instituído com o intuito de fornecer as escolas este material didático a fim de ampliar os saberes compartilhados em sala de aula. Todavia, faz-se necessário compreender que, mais do que um suporte a ser seguido literalmente, caberá ao professor fazer as adequações para usar este apoio didático de forma flexível, pois parte-se do pressuposto de que o livro serve como mais um uma possibilidade de trabalho e não apenas como um veículo pelo qual o professor será mero seguidor de todas as propostas elencadas no mesmo. O presente estudo tem por objetivo averiguar algumas atividades postuladas no livro didático de Língua Inglesa usado em uma escola pública de ensino médio, a fim de averiguarmos três questões, a saber: a) Essas atividades contribuem para desenvolver o nível crítico dos alunos ou apenas contemplam questões de classificação e preenchimento de lacunas de forma descontextualizada? b) O uso obrigatório e restrito do livro didático coíbe os estagiários de exercerem seu trabalho de forma reflexiva? c) Quais as possíveis linhas de fuga que o estagiário pode desenvolver para ampliar o trabalho com o livro didático? Metodologicamente este trabalho configura-se como um estudo de caso e parte da experiência de alunos estagiários de Língua Inglesa da UEPB, cujo trabalho de estágio está sendo realizado durante os meses de Setembro, Outubro e Novembro em uma turma de 1º ano do Ensino Médio, a qual comporta em torno de 10 alunos, na Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Raul Córdula, localizada em Campina Grande-PB. Como aporte teórico dessas discussões, nos apoiamos nas leituras realizadas por Cristovão e Dias (2009) sobre o livro didático de Língua Inglesa, e também os apontamentos abordados por Oliveri (2010), Nóvoa (2011) acerca da importância do professor reflexivo e pesquisador. O resultado parcial deste estudo até aqui obtido demonstrou que o livro didático não deve ser o único artefato didático norteador das aulas, visto que, algumas atividades apresentam-se limitadas ou ultrapassadas para o contexto atual dos alunos. Denotamos também que a criatividade e o processo reflexivo dos estagiários quanto ao uso do livro é um viés fundamental para desenvolver mecanismos de fuga, por exemplo, pesquisas extraclasses, que propiciem ao aluno visões diferenciadas das expostas no manual didático. Deste modo, compreendemos que o livro não deve ser vislumbrado apenas como um caderno de receitas pedagógicas a serem religiosamente seguidas, mas, sobretudo entendido como um apoio do trabalho docente, que precisa ser cotidianamente analisado de forma crítica por estagiários e professores a fim de tornar o ensino mais produtivo."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Abordagens em língua inglesa: reflexões e práticas docentes no contexto de formação inicial e continuada"
    "palavra_chave" => ""
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_31_10_2014_11_59_19_idinscrito_1147_84b888fa95d4c68cdb7c54eb07f55c0a.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:56"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:19:15"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA APARECIDA DO NASCIMENTO DIAS"
    "autor_nome_curto" => "APARECIDA DIAS"
    "autor_email" => "apadias29@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-enid---uepb"
    "edicao_nome" => "Anais IV ENID / UEPB"
    "edicao_evento" => "IV Encontro de Iniciação à Docência da UEPB / UEPB"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/enid/2014"
    "edicao_logo" => "5e4d80132b22c_19022020153603.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1855cb47e5f_22072020120547.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-11-22 00:00:00"
    "publicacao_id" => 13
    "publicacao_nome" => "Revista ENID UEPB"
    "publicacao_codigo" => "2318-7379"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 10030
    "edicao_id" => 27
    "trabalho_id" => 422
    "inscrito_id" => 1147
    "titulo" => "O PAPEL DO ESTAGIÁRIO FRENTE AO USO DO LIVRO DIDÁTICO: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NO ENSINO MÉDIO"
    "resumo" => "No processo de ensino-aprendizagem, o livro didático configura-se como uma importante ferramenta de mediação do conhecimento explorado no âmbito escolar por alunos e professores. Desde 1997, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) viabilizado pelo governo federal foi instituído com o intuito de fornecer as escolas este material didático a fim de ampliar os saberes compartilhados em sala de aula. Todavia, faz-se necessário compreender que, mais do que um suporte a ser seguido literalmente, caberá ao professor fazer as adequações para usar este apoio didático de forma flexível, pois parte-se do pressuposto de que o livro serve como mais um uma possibilidade de trabalho e não apenas como um veículo pelo qual o professor será mero seguidor de todas as propostas elencadas no mesmo. O presente estudo tem por objetivo averiguar algumas atividades postuladas no livro didático de Língua Inglesa usado em uma escola pública de ensino médio, a fim de averiguarmos três questões, a saber: a) Essas atividades contribuem para desenvolver o nível crítico dos alunos ou apenas contemplam questões de classificação e preenchimento de lacunas de forma descontextualizada? b) O uso obrigatório e restrito do livro didático coíbe os estagiários de exercerem seu trabalho de forma reflexiva? c) Quais as possíveis linhas de fuga que o estagiário pode desenvolver para ampliar o trabalho com o livro didático? Metodologicamente este trabalho configura-se como um estudo de caso e parte da experiência de alunos estagiários de Língua Inglesa da UEPB, cujo trabalho de estágio está sendo realizado durante os meses de Setembro, Outubro e Novembro em uma turma de 1º ano do Ensino Médio, a qual comporta em torno de 10 alunos, na Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Raul Córdula, localizada em Campina Grande-PB. Como aporte teórico dessas discussões, nos apoiamos nas leituras realizadas por Cristovão e Dias (2009) sobre o livro didático de Língua Inglesa, e também os apontamentos abordados por Oliveri (2010), Nóvoa (2011) acerca da importância do professor reflexivo e pesquisador. O resultado parcial deste estudo até aqui obtido demonstrou que o livro didático não deve ser o único artefato didático norteador das aulas, visto que, algumas atividades apresentam-se limitadas ou ultrapassadas para o contexto atual dos alunos. Denotamos também que a criatividade e o processo reflexivo dos estagiários quanto ao uso do livro é um viés fundamental para desenvolver mecanismos de fuga, por exemplo, pesquisas extraclasses, que propiciem ao aluno visões diferenciadas das expostas no manual didático. Deste modo, compreendemos que o livro não deve ser vislumbrado apenas como um caderno de receitas pedagógicas a serem religiosamente seguidas, mas, sobretudo entendido como um apoio do trabalho docente, que precisa ser cotidianamente analisado de forma crítica por estagiários e professores a fim de tornar o ensino mais produtivo."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Abordagens em língua inglesa: reflexões e práticas docentes no contexto de formação inicial e continuada"
    "palavra_chave" => ""
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_31_10_2014_11_59_19_idinscrito_1147_84b888fa95d4c68cdb7c54eb07f55c0a.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:56"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:19:15"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA APARECIDA DO NASCIMENTO DIAS"
    "autor_nome_curto" => "APARECIDA DIAS"
    "autor_email" => "apadias29@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-enid---uepb"
    "edicao_nome" => "Anais IV ENID / UEPB"
    "edicao_evento" => "IV Encontro de Iniciação à Docência da UEPB / UEPB"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/enid/2014"
    "edicao_logo" => "5e4d80132b22c_19022020153603.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1855cb47e5f_22072020120547.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-11-22 00:00:00"
    "publicacao_id" => 13
    "publicacao_nome" => "Revista ENID UEPB"
    "publicacao_codigo" => "2318-7379"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 22 de novembro de 2014

Resumo

No processo de ensino-aprendizagem, o livro didático configura-se como uma importante ferramenta de mediação do conhecimento explorado no âmbito escolar por alunos e professores. Desde 1997, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) viabilizado pelo governo federal foi instituído com o intuito de fornecer as escolas este material didático a fim de ampliar os saberes compartilhados em sala de aula. Todavia, faz-se necessário compreender que, mais do que um suporte a ser seguido literalmente, caberá ao professor fazer as adequações para usar este apoio didático de forma flexível, pois parte-se do pressuposto de que o livro serve como mais um uma possibilidade de trabalho e não apenas como um veículo pelo qual o professor será mero seguidor de todas as propostas elencadas no mesmo. O presente estudo tem por objetivo averiguar algumas atividades postuladas no livro didático de Língua Inglesa usado em uma escola pública de ensino médio, a fim de averiguarmos três questões, a saber: a) Essas atividades contribuem para desenvolver o nível crítico dos alunos ou apenas contemplam questões de classificação e preenchimento de lacunas de forma descontextualizada? b) O uso obrigatório e restrito do livro didático coíbe os estagiários de exercerem seu trabalho de forma reflexiva? c) Quais as possíveis linhas de fuga que o estagiário pode desenvolver para ampliar o trabalho com o livro didático? Metodologicamente este trabalho configura-se como um estudo de caso e parte da experiência de alunos estagiários de Língua Inglesa da UEPB, cujo trabalho de estágio está sendo realizado durante os meses de Setembro, Outubro e Novembro em uma turma de 1º ano do Ensino Médio, a qual comporta em torno de 10 alunos, na Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Raul Córdula, localizada em Campina Grande-PB. Como aporte teórico dessas discussões, nos apoiamos nas leituras realizadas por Cristovão e Dias (2009) sobre o livro didático de Língua Inglesa, e também os apontamentos abordados por Oliveri (2010), Nóvoa (2011) acerca da importância do professor reflexivo e pesquisador. O resultado parcial deste estudo até aqui obtido demonstrou que o livro didático não deve ser o único artefato didático norteador das aulas, visto que, algumas atividades apresentam-se limitadas ou ultrapassadas para o contexto atual dos alunos. Denotamos também que a criatividade e o processo reflexivo dos estagiários quanto ao uso do livro é um viés fundamental para desenvolver mecanismos de fuga, por exemplo, pesquisas extraclasses, que propiciem ao aluno visões diferenciadas das expostas no manual didático. Deste modo, compreendemos que o livro não deve ser vislumbrado apenas como um caderno de receitas pedagógicas a serem religiosamente seguidas, mas, sobretudo entendido como um apoio do trabalho docente, que precisa ser cotidianamente analisado de forma crítica por estagiários e professores a fim de tornar o ensino mais produtivo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.