Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

Visualizações: 191
PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES DE QUÍMICA QUANTO A INTEGRAÇÃO DAS TICS NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

Palavra-chaves: ENSINO DE QUÍMICA, TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO – TICS, ESCOLAS PÚBLICAS Pôster (PO) Ensino de Química: investigações e vivências da realidade docente na Educação Básica

Resumo

Introdução - Diversas pesquisas realizadas atualmente têm revelado que as metodologias empregadas no ensino de química se evidenciam por um processo repetitivo e monótono, caracterizado por um conjunto de regras, símbolos e fórmulas que precisam ser memorizadas. Além disto, observa-se que as aulas são descontextualizadas, indiferente e distante da realidade dos discentes, o que vem acarretando desmotivação e desvalorização da disciplina. Ante o exposto, os professores necessitam modificar urgentemente, as metodologias usadas em sala de aula para que se possa alcançar um ensino de qualidade. Neste aspecto esses docentes devem considerar a importância da contextualização e a aplicação dos recursos das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). O uso das TICs possibilita uma reestruturação de metodologias a qual concede, ao aluno, uma interatividade com o conhecimento científico de tal forma que ele seja envolvido pelos fundamentos desta ciência, tão imprescindível para nosso desenvolvimento social. Objetivo - Avaliar a percepção dos professores de química quanto à integração das TICs no processo de ensino-aprendizagem. Metodologia - A pesquisa foi desenvolvida em três escolas da rede estadual de ensino do estado da Paraíba, localizada na cidade de Arara – PB cujo público alvo se compunha de cinco professores de química dessas escolas. O levantamento dos dados foi realizado por meio de questionário, composto de perguntas objetivas e subjetivas. Resultados - Com base nos dados tabulados observa-se que 80% dos professores indagados eram do sexo masculino em que sua idade variava de 25 a 36 anos. Quanto à formação acadêmica, 80% afirmam possuir graduação e 20% pós-graduação. Todos os participantes da pesquisa revelam trabalhar na sua área de formação. O tempo de experiência docente dos questionados variou de 5 a 12 anos. Mais da metade dos docentes pesquisados destaca que utilizam, em suas aulas: sites específicos de química e de busca, vídeos educativos e materiais retirados da Internet e na sua preparação empregam o computador; 60% dos docentes declaram não ter recebido instrução de como utilizar as TICs no Ensino de Química na graduação, porém este mesmo percentual afirma ter participado de curso de formação continuada oferecida pelo governo estadual e/ou federal referente ao tema. A maioria dos professores concorda que o uso das TICs contribui para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem na disciplina de química em escolas públicas, pois despertaria no aluno a vontade de aprender esta Ciência, o que melhoraria sua percepção, com referência à sua importância para a sociedade. Conclusão - Com base no exposto percebe-se, que em uma sociedade altamente informatizada, torna-se essencial o uso das TICs nas aulas de química para que se obtenha uma aprendizagem significativa da referida disciplina, além de alunos mais críticos e interessados no assunto abordado.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.