Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

Visualizações: 252
REAPROVEITAMENTO DA ÁGUA EFLUENTE DOS BEBEDOUROS PRÉ-TRATADA EM FILTRO ALTERNATIVO: UMA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA E.E.E.M. SEVERINO CABRAL NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE/PB

Palavra-chaves: ENSINO DE QUÍMICA, FILTRO ALTERNATIVO, REAPROVEITAMENTO DE ÁGUA Comunicação Oral (CO) Ensino de Química: investigações e vivências da realidade docente na Educação Básica Publicado em 22 de novembro de 2014

Resumo

Um dos temas presentes do dia a dia de uma comunidade escolar é a necessidade de preservar os recursos hídricos e encontrar alternativas para o reuso de águas com qualidade inferior, para fins menos nobres, ou seja, aqueles nos quais não se requer água potável. A definição de água é entendida como um elemento essencial para a vida no planeta, mas também está relacionado ao uso ou a atividade a que a esta se destina e ao tipo de tratamento que ela sofre até chegar aos corpos receptores. De acordo com a ANA, mais de 70% das cidades do semiárido nordestino com população acima de cinco mil habitantes enfrentarão crise no abastecimento de água para o consumo humano até 2025. Pensando nesta realidade, o presente trabalho propõe estudar o reaproveitamento da água efluente de bebedouros de uma escola de ensino médio integral através do seu pré-tratamento em filtro alternativo. Procurou ainda neste trabalho conscientizar a comunidade escolar sobre o uso adequado da água dos bebedouros a partir de estudos sobre a situação dos recursos hídricos no planeta e o uso racional da água. Este trabalho foi desenvolvido nas dependências da Escola Estadual de Ensino Médio Severino Cabral em Campina Grande/PB em parceria com o programa PIBID/UEPB e com as disciplinas de biologia e geografia. No primeiro momento da pesquisa foi realizada a conscientização da comunidade escolar a respeito do uso adequado dos recursos hídricos e desperdício de água dos bebedouros da escola e o segundo momento consistiu na construção e monitoramento de um filtro alternativo em escala piloto. O monitoramento do filtro alternativo consistiu na realização das análises físico-química e microbiológica das águas efluente dos bebedouros e da água pré-tratada proveniente do filtro construído em escala piloto. Observou-se ao longo da pesquisa que o volume de água efluente desperdiçada nos bebedouros durante um dia de funcionamento na escola, calculado em 300 L/dia, poderia suprir as necessidades de 6 pessoas em um único dia, considerando que a demanda de água para suprir as necessidades básicas humanas é de 50 L/hab dia. Em relação às análises realizadas durante o experimento, fica defendido o uso de um filtro alternativo em escala piloto no pré-tratamento de água efluente dos bebedouros como um sistema eficiente e produtivo e que a água filtrada nesse sistema pode ser reutilizada para fins de limpeza da escolar sem nenhum prejuízo a saúde pública. Portanto, o presente trabalho mostrou que pequenas ações podem refletir positivamente na preservação do meio ambiente e no desenvolvimento de novas tecnologias sustentáveis no que se refere a gestão dos recursos hídricos e reuso de água.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.