Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PERSPECTIVAS PARA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RIO GRANDE - RS

Palavra-chaves: ENSINO PROFISSIONALIZANTE, POLO NAVAL, INDÚSTRIA OFFSHORE Comunicação Oral (CO) DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL
"2014-09-18 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 7761
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 495
    "inscrito_id" => 3109
    "titulo" => "PERSPECTIVAS PARA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RIO GRANDE - RS"
    "resumo" => "A qualificação profissional é um dos grandes temas brasileiros na atualidade, vinculada diretamente as políticas educacionais e intrinsecamente ligada ao setor produtivo. O fomento deste forte componente do desenvolvimento nacional é uma nítida preocupação do governo federal, visto que nas últimas décadas diversos programas, como PROMINP e PRONATEC, tem dado especial atenção ao tema. Mas mesmo com estas iniciativas, a qualificação do trabalhador ainda responde como um dos principais entraves para o progresso da indústria brasileira, possivelmente reflexo das políticas cíclicas de desenvolvimento exógeno. Na atualidade, o município do Rio Grande vive duas dinâmicas atreladas ao setor produtivo: a primeira em torno da estruturação do Arranjo Produtivo Local em Construção Naval e Offshore do Rio Grande; em segundo a instalação do câmpus Rio Grande do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS. Diante dessas potenciais forças de crescimento e desenvolvimento econômico, faz-se necessário pensar como as Instituições de Educação Profissional trabalharão com as novas demandas por qualificação profissional de aglomerados regionais e quais benefícios decorrentes dessa proximidade física serão produzidos por ambos os atores. Buscando identificar o perfil dos trabalhadores e da qualificação profissional na cidade do Rio Grande, foram aplicados questionários para o setor de Recursos Humanos (RH) das indústrias e aos gestores de empresas que compõem o Arranjo Produtivo Local (APL). Em seguida, diagnosticou-se o perfil do egresso formado pelo IFRS – Câmpus Rio Grande e as principais dificuldades de sua inserção no mercado de trabalho. A partir dos dados coletados nas indústrias, foi identificado que os estaleiros locais apresentam 16 mil postos de trabalho, sendo a distribuição percentual de força de trabalho composta por 65% de operários, 25% de encarregados e 1% de gestores. Quanto a percepção do empresário a cerca da qualificação profissional do trabalhador, a pesquisa revelou o baixo nível de instrução dos trabalhadores da mão de obra direta, que mesmo possuindo a formação escolar solicitada, apresentam dificuldades na leitura, compreensão de textos, assimilação de conteúdos e na interpretação de diagramas específicos da área técnica. Essas lacunas na formação comprometem o pleno desenvolvimento das atividades exigidas pelo setor e corroboram com os dados apresentados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD/C). Com relação ao perfil do profissional egresso do IFRS – Câmpus Rio Grande foi possível identificar algumas tendências, como o perfil distinto entre as modalidades de ensino integrado ao ensino médio e subsequente. Estes resultados, mesmos que ainda parciais, sinalizam a necessidade de pensarmos a formação profissional atrelada à qualificação da educação básica, bem como um estreitamento nas relações entre a academia e cadeia produtiva que compõem o Arranjo Produtivo Local de Rio Grande."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL"
    "palavra_chave" => "ENSINO PROFISSIONALIZANTE, POLO NAVAL, INDÚSTRIA OFFSHORE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_08_08_2014_17_32_46_idinscrito_3109_d2a4ba0302dcb1b4e692107d971f0827.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:27"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VIVIANI RIOS KWECKO"
    "autor_nome_curto" => "VIVIANI KWECKO"
    "autor_email" => "viviani.kwecko@riogrande."
    "autor_ies" => "IFRS - CÂMPUS RIO GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 7761
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 495
    "inscrito_id" => 3109
    "titulo" => "PERSPECTIVAS PARA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RIO GRANDE - RS"
    "resumo" => "A qualificação profissional é um dos grandes temas brasileiros na atualidade, vinculada diretamente as políticas educacionais e intrinsecamente ligada ao setor produtivo. O fomento deste forte componente do desenvolvimento nacional é uma nítida preocupação do governo federal, visto que nas últimas décadas diversos programas, como PROMINP e PRONATEC, tem dado especial atenção ao tema. Mas mesmo com estas iniciativas, a qualificação do trabalhador ainda responde como um dos principais entraves para o progresso da indústria brasileira, possivelmente reflexo das políticas cíclicas de desenvolvimento exógeno. Na atualidade, o município do Rio Grande vive duas dinâmicas atreladas ao setor produtivo: a primeira em torno da estruturação do Arranjo Produtivo Local em Construção Naval e Offshore do Rio Grande; em segundo a instalação do câmpus Rio Grande do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS. Diante dessas potenciais forças de crescimento e desenvolvimento econômico, faz-se necessário pensar como as Instituições de Educação Profissional trabalharão com as novas demandas por qualificação profissional de aglomerados regionais e quais benefícios decorrentes dessa proximidade física serão produzidos por ambos os atores. Buscando identificar o perfil dos trabalhadores e da qualificação profissional na cidade do Rio Grande, foram aplicados questionários para o setor de Recursos Humanos (RH) das indústrias e aos gestores de empresas que compõem o Arranjo Produtivo Local (APL). Em seguida, diagnosticou-se o perfil do egresso formado pelo IFRS – Câmpus Rio Grande e as principais dificuldades de sua inserção no mercado de trabalho. A partir dos dados coletados nas indústrias, foi identificado que os estaleiros locais apresentam 16 mil postos de trabalho, sendo a distribuição percentual de força de trabalho composta por 65% de operários, 25% de encarregados e 1% de gestores. Quanto a percepção do empresário a cerca da qualificação profissional do trabalhador, a pesquisa revelou o baixo nível de instrução dos trabalhadores da mão de obra direta, que mesmo possuindo a formação escolar solicitada, apresentam dificuldades na leitura, compreensão de textos, assimilação de conteúdos e na interpretação de diagramas específicos da área técnica. Essas lacunas na formação comprometem o pleno desenvolvimento das atividades exigidas pelo setor e corroboram com os dados apresentados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD/C). Com relação ao perfil do profissional egresso do IFRS – Câmpus Rio Grande foi possível identificar algumas tendências, como o perfil distinto entre as modalidades de ensino integrado ao ensino médio e subsequente. Estes resultados, mesmos que ainda parciais, sinalizam a necessidade de pensarmos a formação profissional atrelada à qualificação da educação básica, bem como um estreitamento nas relações entre a academia e cadeia produtiva que compõem o Arranjo Produtivo Local de Rio Grande."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL"
    "palavra_chave" => "ENSINO PROFISSIONALIZANTE, POLO NAVAL, INDÚSTRIA OFFSHORE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_08_08_2014_17_32_46_idinscrito_3109_d2a4ba0302dcb1b4e692107d971f0827.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:27"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VIVIANI RIOS KWECKO"
    "autor_nome_curto" => "VIVIANI KWECKO"
    "autor_email" => "viviani.kwecko@riogrande."
    "autor_ies" => "IFRS - CÂMPUS RIO GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

A qualificação profissional é um dos grandes temas brasileiros na atualidade, vinculada diretamente as políticas educacionais e intrinsecamente ligada ao setor produtivo. O fomento deste forte componente do desenvolvimento nacional é uma nítida preocupação do governo federal, visto que nas últimas décadas diversos programas, como PROMINP e PRONATEC, tem dado especial atenção ao tema. Mas mesmo com estas iniciativas, a qualificação do trabalhador ainda responde como um dos principais entraves para o progresso da indústria brasileira, possivelmente reflexo das políticas cíclicas de desenvolvimento exógeno. Na atualidade, o município do Rio Grande vive duas dinâmicas atreladas ao setor produtivo: a primeira em torno da estruturação do Arranjo Produtivo Local em Construção Naval e Offshore do Rio Grande; em segundo a instalação do câmpus Rio Grande do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS. Diante dessas potenciais forças de crescimento e desenvolvimento econômico, faz-se necessário pensar como as Instituições de Educação Profissional trabalharão com as novas demandas por qualificação profissional de aglomerados regionais e quais benefícios decorrentes dessa proximidade física serão produzidos por ambos os atores. Buscando identificar o perfil dos trabalhadores e da qualificação profissional na cidade do Rio Grande, foram aplicados questionários para o setor de Recursos Humanos (RH) das indústrias e aos gestores de empresas que compõem o Arranjo Produtivo Local (APL). Em seguida, diagnosticou-se o perfil do egresso formado pelo IFRS – Câmpus Rio Grande e as principais dificuldades de sua inserção no mercado de trabalho. A partir dos dados coletados nas indústrias, foi identificado que os estaleiros locais apresentam 16 mil postos de trabalho, sendo a distribuição percentual de força de trabalho composta por 65% de operários, 25% de encarregados e 1% de gestores. Quanto a percepção do empresário a cerca da qualificação profissional do trabalhador, a pesquisa revelou o baixo nível de instrução dos trabalhadores da mão de obra direta, que mesmo possuindo a formação escolar solicitada, apresentam dificuldades na leitura, compreensão de textos, assimilação de conteúdos e na interpretação de diagramas específicos da área técnica. Essas lacunas na formação comprometem o pleno desenvolvimento das atividades exigidas pelo setor e corroboram com os dados apresentados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD/C). Com relação ao perfil do profissional egresso do IFRS – Câmpus Rio Grande foi possível identificar algumas tendências, como o perfil distinto entre as modalidades de ensino integrado ao ensino médio e subsequente. Estes resultados, mesmos que ainda parciais, sinalizam a necessidade de pensarmos a formação profissional atrelada à qualificação da educação básica, bem como um estreitamento nas relações entre a academia e cadeia produtiva que compõem o Arranjo Produtivo Local de Rio Grande.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.