Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 109
UTILIZAÇÃO DA ALOE VERA POR USO TÓPICO EXTERNO NO TRATAMENTO DE RADIODERMATITE

Palavra-chaves: BABOSA, PELE, RADIOTERAPIA, , Pôster (Resumo Expandido) AT 05: Ciências da Saúde: abordagens na Pesquisa e no Ensino

Resumo

A PELE SOFRE DIVERSOS EFEITOS AO PASSAR POR TRATAMENTOS, COMO ISQUEMIA, ALTERAÇÕES PIGMENTARES, ESPESSAMENTO, ULCERAÇÃO, FIBROSE, DESCAMAÇÃO, LESÕES DE DIVERSOS GRAUS, VERMELHIDÃO. NA RADIOTERAPIA NÃO PODERIA SER DIFERENTE, ESSAS LESÕES SÃO CHAMADAS DE RADIODERMATITE, SENDO COMUNS DEVIDO AO USO DA RADIAÇÃO IONIZANTE. PARA O TRATAMENTO DELAS UTILIZA-SE DIVERSOS PRODUTOS, UM DELES É PRODUZIDO A PARTIR DA ALOE VERA. DO CENTRO DAS FOLHAS DA ALOE VERA É EXTRAÍDA UMA SUBSTÂNCIA (GEL MUCILAGINOSO) COM APARÊNCIA VISCOSA E INCOLOR. ESSA SUBSTÂNCIA TEM COMO PRINCIPAL CONSTITUINTE ÁGUA E POLISSACARÍDEOS, ALÉM DE DEZENAS DE OUTROS COMPONENTES NUTRICIONAIS, COMO A VITAMINA A, B, C E E. COM ISSO, ESSA PESQUISA TEVE O OBJETIVO DE ABORDAR OS BENEFÍCIOS DA ALOE VERA NO USO EXTERNO PARA RECUPERAÇÃO, ESTACIONAMENTO OU PREVENÇÃO DA RADIODERMATITE POR MEIO DE UMA REVISÃO NA LITERATURA DE ASPECTO BÁSICO E FOI ENCONTRADO QUE PESQUISAS ACERCA DA TEMÁTICA APRESENTARAM OS BENEFÍCIOS NO TECIDO CUTÂNEO COM O USO DE PRODUTOS EM QUE UTILIZAVAM ALOE VERA EM SUA FÓRMULA, CONSTATANDO A EFICÁCIA DELA, TANTO PARA USO PREVENTIVO COMO TAMBÉM CURATIVO DESSES TIPOS DE LESÕES, PORÉM MAIS ESTUDOS SÃO NECESSÁRIOS PARA COMPROVAR COM MAIS ÊNFASE A RELAÇÃO QUE A PLANTA ESTUDADA TEM NA CICATRIZAÇÃO OU NA PREVENÇÃO DAS RADIODERMATITES.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.