Artigo E-book I CONEIL - Vol 02

E-books

ISBN: 978-65-86901-14-6

O SUJEITO NULO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO A PARTIR DE TEXTOS ESCRITOS POR ALUNOS PERNAMBUCANOS

Palavra-chaves: MORFOSSINTAXE, GRAMÁTICA GERATIVA, SUJEITO NULO, VARIEDADE DO PORTUGUÊS, E-book AT 09: Contatos linguísticos e variedades africanas do português: desafios e avanços
"2020-11-10 08:53:42"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 71979
    "edicao_id" => 142
    "trabalho_id" => 157
    "inscrito_id" => 407
    "titulo" => "O SUJEITO NULO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO A PARTIR DE TEXTOS ESCRITOS POR ALUNOS PERNAMBUCANOS"
    "resumo" => "NA PRESENTE PESQUISA, INVESTIGAMOS DADOS DA LÍNGUA ESCRITA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO (PB) A PARTIR DE REDAÇÕES DE VESTIBULAR PARA INGRESSO DE ALUNOS NO ENSINO SUPERIOR. PARA TANTO, FOI CONSTITUÍDO UM CORPUS DA LÍNGUA ESCRITA DO PB COM 580 CONTEXTOS DECLARATIVOS FINITOS CONTENDO SUJEITOS NULOS E PLENOS. OS DADOS FORAM ANALISADOS À LUZ DA TEORIA DOS PRINCÍPIOS E PARÂMETROS (CHOMSKY, 1981), ESPECIALMENTE O QUE DIZ RESPEITO AO PARÂMETRO DO SUJEITO NULO (REFERENTE AO PREENCHIMENTO DA POSIÇÃO DE SUJEITO POR SUJEITOS PLENOS E NULOS NAS LÍNGUAS NATURAIS). ESSA TEORIA TEM TIDO DESDOBRAMENTOS NOS ESTUDOS LINGUÍSTICOS QUE TÊM ANALISADO, POR EXEMPLO, O PORTUGUÊS EUROPEU (PE) E O PB DESDE A DÉCADA DE 1990 (DUARTE, 1995, 2000) E ISSO TEM SIDO FEITO TANTO EM ESTUDOS SINCRÔNICOS (GALVES, 2001; KATO; DUARTE, 2014) COMO DIACRÔNICOS (DUARTE, 2003). NO QUE SE REFERE À MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL, OBSERVA-SE QUE, EM DECORRÊNCIA DA RIQUEZA NO PARADIGMA DE FLEXÃO VERBAL DO PE, OS MORFEMAS NÚMERO-PESSOAIS SÃO CAPAZES DE IDENTIFICAR O SUJEITO, OCASIONANDO ASSIM A GRANDE PRODUÇÃO DE SUJEITOS NULOS, AO PASSO QUE TAL SITUAÇÃO NÃO É VERIFICADA EM INGLÊS, CUJA MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL É POBRE, OCASIONANDO A OBRIGATORIEDADE DE SUJEITOS PLENOS. NO CASO DO PB, ESTUDOS MOSTRAM QUE A MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL ESTÁ PASSANDO POR UM ENFRAQUECIMENTO, OCASIONANDO A GRANDE FREQUÊNCIA DE SUJEITOS PLENOS, AO INVÉS DE NULOS. NÃO OBSTANTE, ESSA LÍNGUA NÃO TEM DEIXADO DE SER UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO. FATO É QUE NÃO SE TRATA DE UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO CONSISTENTE COMO O PE, O ESPANHOL E O ITALIANO, MAS SE TRATA DE UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO PARCIAL, CONFORME TEM SIDO DEFENDIDO NA LITERATURA GERATIVISTA (HOLMBERG, NAYUDU; SHEEHAN, 2009; KATO; DUARTE, 2014). COMPARANDO O PB COM VARIEDADES AFRICANAS DO PORTUGUÊS, PERCEBEMOS QUE OS ESTUDOS LINGUÍSTICOS EVIDENCIAM UM USO MUITO PRÓXIMO DESSAS ÚLTIMAS VARIEDADES DA VARIEDADE EUROPEIA DO PORTUGUÊS, SOBRETUDO, QUANDO SE TRATA DE FALANTES COM MAIOR GRAU DE ESCOLARIDADE. ESSES FALANTES APRESENTAM UM PARADIGMA DE FLEXÃO VERBAL RICO (MOTA; MIGUEL; MENDES, 2012). OLIVEIRA E SANTOS (2007) E KAPETULA (2012) OBSERVAM QUE HÁ PREFERÊNCIA POR SUJEITOS NULOS NA VARIEDADE ANGOLANA DO PORTUGUÊS TAL COMO VERIFICADO NO PE, UMA SITUAÇÃO QUE TAMBÉM SE OBSERVA, POR EXEMPLO, NA VARIEDADE MOÇAMBICANA DO PORTUGUÊS (BRAVIN DOS SANTOS, 2006, 2010). TENDO EM MENTE QUE OS INFORMANTES DO PB AQUI INVESTIGADOS JÁ SÃO CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO E, PORTANTO, POSSUEM UM NÍVEL DE ESCOLARIZAÇÃO MAIS ELEVADO E QUE PRODUZIRAM SUAS REDAÇÕES EM UM CONTEXTO DE MAIOR MONITORAMENTO DA LÍNGUA, O CONTEXTO DE UM EXAME VESTIBULAR, LEVANTAMOS COMO HIPÓTESE INICIAL DE QUE O PERCENTUAL DE SUJEITOS NULOS FOSSE MAIS FREQUENTE NESSES DADOS EM DECORRÊNCIA DA INFLUÊNCIA DA ESCOLARIZAÇÃO, AO CONTRÁRIO DO QUE SE OBSERVA EM DADOS DA LÍNGUA FALADA (DUARTE 1995, 2000). EM LINHAS GERAIS, OS DADOS ANALISADOS APONTAM PARA O FATO DE QUE O PB TEM APRESENTADO GRANDE ÍNDICE DE SUJEITOS PLENOS MESMO EM CONTEXTOS DE ESCRITA MONITORADA, O QUE IMPLICA CONSIDERARMOS UM USO MAIS AFASTADO DA NORMA EUROPEIA DO PORTUGUÊS E DE OUTRAS VARIEDADE NÃO-EUROPEIAS DO PORTUGUÊS."
    "modalidade" => "E-book"
    "area_tematica" => "AT 09: Contatos linguísticos e variedades africanas do português: desafios e avanços"
    "palavra_chave" => "MORFOSSINTAXE, GRAMÁTICA GERATIVA, SUJEITO NULO, VARIEDADE DO PORTUGUÊS, "
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_COMPLETO_EV144_MD2_SA_ID407_27102020090349.pdf"
    "created_at" => "2020-11-10 09:58:52"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ROGERIO DE OLIVEIRA JUNIOR"
    "autor_nome_curto" => "ROGERIO OLIVEIRA"
    "autor_email" => "rogerio.oliveirajunior@uf"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => null
    "edicao_url" => "e-book-i-coneil---vol-02"
    "edicao_nome" => "E-book I CONEIL - Vol 02"
    "edicao_evento" => "I CONGRESSO NACIONAL EM ESTUDOS INTERDISCIPLINARES DA LINGUAGEM"
    "edicao_ano" => 2020
    "edicao_pasta" => "ebooks/coneil/2020/ebook1"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "5fd127279e596_09122020163607.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2020-11-10 08:53:42"
    "publicacao_id" => 71
    "publicacao_nome" => "E-book CONEIL"
    "publicacao_codigo" => null
    "tipo_codigo_id" => 2
    "tipo_codigo_nome" => "ISBN"
    "tipo_publicacao_id" => 2
    "tipo_publicacao_nome" => "E-books"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 71979
    "edicao_id" => 142
    "trabalho_id" => 157
    "inscrito_id" => 407
    "titulo" => "O SUJEITO NULO NO PORTUGUÊS BRASILEIRO A PARTIR DE TEXTOS ESCRITOS POR ALUNOS PERNAMBUCANOS"
    "resumo" => "NA PRESENTE PESQUISA, INVESTIGAMOS DADOS DA LÍNGUA ESCRITA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO (PB) A PARTIR DE REDAÇÕES DE VESTIBULAR PARA INGRESSO DE ALUNOS NO ENSINO SUPERIOR. PARA TANTO, FOI CONSTITUÍDO UM CORPUS DA LÍNGUA ESCRITA DO PB COM 580 CONTEXTOS DECLARATIVOS FINITOS CONTENDO SUJEITOS NULOS E PLENOS. OS DADOS FORAM ANALISADOS À LUZ DA TEORIA DOS PRINCÍPIOS E PARÂMETROS (CHOMSKY, 1981), ESPECIALMENTE O QUE DIZ RESPEITO AO PARÂMETRO DO SUJEITO NULO (REFERENTE AO PREENCHIMENTO DA POSIÇÃO DE SUJEITO POR SUJEITOS PLENOS E NULOS NAS LÍNGUAS NATURAIS). ESSA TEORIA TEM TIDO DESDOBRAMENTOS NOS ESTUDOS LINGUÍSTICOS QUE TÊM ANALISADO, POR EXEMPLO, O PORTUGUÊS EUROPEU (PE) E O PB DESDE A DÉCADA DE 1990 (DUARTE, 1995, 2000) E ISSO TEM SIDO FEITO TANTO EM ESTUDOS SINCRÔNICOS (GALVES, 2001; KATO; DUARTE, 2014) COMO DIACRÔNICOS (DUARTE, 2003). NO QUE SE REFERE À MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL, OBSERVA-SE QUE, EM DECORRÊNCIA DA RIQUEZA NO PARADIGMA DE FLEXÃO VERBAL DO PE, OS MORFEMAS NÚMERO-PESSOAIS SÃO CAPAZES DE IDENTIFICAR O SUJEITO, OCASIONANDO ASSIM A GRANDE PRODUÇÃO DE SUJEITOS NULOS, AO PASSO QUE TAL SITUAÇÃO NÃO É VERIFICADA EM INGLÊS, CUJA MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL É POBRE, OCASIONANDO A OBRIGATORIEDADE DE SUJEITOS PLENOS. NO CASO DO PB, ESTUDOS MOSTRAM QUE A MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL ESTÁ PASSANDO POR UM ENFRAQUECIMENTO, OCASIONANDO A GRANDE FREQUÊNCIA DE SUJEITOS PLENOS, AO INVÉS DE NULOS. NÃO OBSTANTE, ESSA LÍNGUA NÃO TEM DEIXADO DE SER UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO. FATO É QUE NÃO SE TRATA DE UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO CONSISTENTE COMO O PE, O ESPANHOL E O ITALIANO, MAS SE TRATA DE UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO PARCIAL, CONFORME TEM SIDO DEFENDIDO NA LITERATURA GERATIVISTA (HOLMBERG, NAYUDU; SHEEHAN, 2009; KATO; DUARTE, 2014). COMPARANDO O PB COM VARIEDADES AFRICANAS DO PORTUGUÊS, PERCEBEMOS QUE OS ESTUDOS LINGUÍSTICOS EVIDENCIAM UM USO MUITO PRÓXIMO DESSAS ÚLTIMAS VARIEDADES DA VARIEDADE EUROPEIA DO PORTUGUÊS, SOBRETUDO, QUANDO SE TRATA DE FALANTES COM MAIOR GRAU DE ESCOLARIDADE. ESSES FALANTES APRESENTAM UM PARADIGMA DE FLEXÃO VERBAL RICO (MOTA; MIGUEL; MENDES, 2012). OLIVEIRA E SANTOS (2007) E KAPETULA (2012) OBSERVAM QUE HÁ PREFERÊNCIA POR SUJEITOS NULOS NA VARIEDADE ANGOLANA DO PORTUGUÊS TAL COMO VERIFICADO NO PE, UMA SITUAÇÃO QUE TAMBÉM SE OBSERVA, POR EXEMPLO, NA VARIEDADE MOÇAMBICANA DO PORTUGUÊS (BRAVIN DOS SANTOS, 2006, 2010). TENDO EM MENTE QUE OS INFORMANTES DO PB AQUI INVESTIGADOS JÁ SÃO CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO E, PORTANTO, POSSUEM UM NÍVEL DE ESCOLARIZAÇÃO MAIS ELEVADO E QUE PRODUZIRAM SUAS REDAÇÕES EM UM CONTEXTO DE MAIOR MONITORAMENTO DA LÍNGUA, O CONTEXTO DE UM EXAME VESTIBULAR, LEVANTAMOS COMO HIPÓTESE INICIAL DE QUE O PERCENTUAL DE SUJEITOS NULOS FOSSE MAIS FREQUENTE NESSES DADOS EM DECORRÊNCIA DA INFLUÊNCIA DA ESCOLARIZAÇÃO, AO CONTRÁRIO DO QUE SE OBSERVA EM DADOS DA LÍNGUA FALADA (DUARTE 1995, 2000). EM LINHAS GERAIS, OS DADOS ANALISADOS APONTAM PARA O FATO DE QUE O PB TEM APRESENTADO GRANDE ÍNDICE DE SUJEITOS PLENOS MESMO EM CONTEXTOS DE ESCRITA MONITORADA, O QUE IMPLICA CONSIDERARMOS UM USO MAIS AFASTADO DA NORMA EUROPEIA DO PORTUGUÊS E DE OUTRAS VARIEDADE NÃO-EUROPEIAS DO PORTUGUÊS."
    "modalidade" => "E-book"
    "area_tematica" => "AT 09: Contatos linguísticos e variedades africanas do português: desafios e avanços"
    "palavra_chave" => "MORFOSSINTAXE, GRAMÁTICA GERATIVA, SUJEITO NULO, VARIEDADE DO PORTUGUÊS, "
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_COMPLETO_EV144_MD2_SA_ID407_27102020090349.pdf"
    "created_at" => "2020-11-10 09:58:52"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ROGERIO DE OLIVEIRA JUNIOR"
    "autor_nome_curto" => "ROGERIO OLIVEIRA"
    "autor_email" => "rogerio.oliveirajunior@uf"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => null
    "edicao_url" => "e-book-i-coneil---vol-02"
    "edicao_nome" => "E-book I CONEIL - Vol 02"
    "edicao_evento" => "I CONGRESSO NACIONAL EM ESTUDOS INTERDISCIPLINARES DA LINGUAGEM"
    "edicao_ano" => 2020
    "edicao_pasta" => "ebooks/coneil/2020/ebook1"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "5fd127279e596_09122020163607.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2020-11-10 08:53:42"
    "publicacao_id" => 71
    "publicacao_nome" => "E-book CONEIL"
    "publicacao_codigo" => null
    "tipo_codigo_id" => 2
    "tipo_codigo_nome" => "ISBN"
    "tipo_publicacao_id" => 2
    "tipo_publicacao_nome" => "E-books"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: array:1 [
    "fkEdicao" => App\Base\Administrativo\Model\Edicao {#1644
      +table: "edicao"
      +timestamps: false
      -periocidade: array:10 [
        0 => "Diária"
        1 => "Semanal"
        2 => "Quinzenal"
        3 => "Mensal"
        4 => "Bimestral"
        5 => "Trimestral"
        6 => "Semestral"
        7 => "Anual"
        8 => "Bienal"
        9 => "Trienal"
      ]
      -idioma: array:3 [
        0 => "Português"
        1 => "Inglês"
        2 => "Espanhol"
      ]
      +fillable: array:23 [
        0 => "publicacao_id"
        1 => "volume"
        2 => "numero"
        3 => "url"
        4 => "nome"
        5 => "nome_evento"
        6 => "descricao"
        7 => "pasta"
        8 => "logo"
        9 => "capa"
        10 => "timbrado"
        11 => "periodicidade"
        12 => "idiomas"
        13 => "pais"
        14 => "inicio_evento"
        15 => "final_evento"
        16 => "ano_publicacao"
        17 => "data_publicacao"
        18 => "autor_corporativo"
        19 => "visualizar_artigo"
        20 => "created_at"
        21 => "updated_at"
        22 => "ativo"
      ]
      #casts: array:24 [
        "id" => "integer"
        "publicacao_id" => "integer"
        "volume" => "integer"
        "numero" => "integer"
        "url" => "string"
        "nome" => "string"
        "nome_evento" => "string"
        "descricao" => "string"
        "pasta" => "string"
        "logo" => "string"
        "capa" => "string"
        "timbrado" => "string"
        "periodicidade" => "string"
        "idiomas" => "string"
        "pais" => "string"
        "inicio_evento" => "date"
        "final_evento" => "date"
        "ano_publicacao" => "integer"
        "data_publicacao" => "date"
        "autor_corporativo" => "string"
        "visualizar_artigo" => "boolean"
        "created_at" => "datetime"
        "updated_at" => "datetime"
        "ativo" => "boolean"
      ]
      #connection: "mysql"
      #primaryKey: "id"
      #keyType: "int"
      +incrementing: true
      #with: []
      #withCount: []
      #perPage: 15
      +exists: true
      +wasRecentlyCreated: false
      #attributes: array:24 [
        "id" => 142
        "publicacao_id" => 71
        "volume" => 2
        "numero" => 1
        "url" => "e-book-i-coneil---vol-02"
        "nome" => "E-book I CONEIL - Vol 02"
        "nome_evento" => "I CONGRESSO NACIONAL EM ESTUDOS INTERDISCIPLINARES DA LINGUAGEM"
        "descricao" => "O I Congresso Nacional em Estudos Interdisciplinares da Linguagem (I CONEIL) coaduna-se com o cenário da educação pública brasileira e a incidência nos processos formativos de seus sujeitos – professores e alunos – das universidades e escolas de educação básica, que tenham em vista a perspectiva da interdisciplinaridade no âmbito das discussões profissionais e/ou acadêmicas. Destaca-se também a urgência de promover a descentralização dos grandes centros urbanos e, assim, fortalecer o desenvolvimento e a divulgação das pesquisas em um evento situado na Região Nordeste. A idealização do evento pauta-se na possibilidade de mobilizar diálogos sobre as experiências interdisciplinares, que discutam de um modo mais amplo os estudos da linguagem, oportunizando aos participantes um espaço para o intercâmbio de novas possibilidades para seus campos de atuação. Tal espaço, para derivar as discussões em torno da formação docente, é viabilizado pela organização de eventos que possam estabelecer parcerias e aproximar profissionais que atuam em diferentes segmentos. O evento ocorrerá de forma online de 23 a 25 de setembro de 2020"
        "pasta" => "ebooks/coneil/2020/ebook1"
        "logo" => null
        "capa" => "5fd127279e596_09122020163607.jpg"
        "timbrado" => null
        "periodicidade" => "Anual"
        "idiomas" => "Português"
        "pais" => "Brasil"
        "inicio_evento" => "2020-09-23"
        "final_evento" => "2020-09-25"
        "ano_publicacao" => 2020
        "data_publicacao" => null
        "autor_corporativo" => "Realize Eventos Científicos & Editora"
        "visualizar_artigo" => 1
        "created_at" => "2020-11-10 08:53:42"
        "updated_at" => "2022-02-23 11:49:27"
        "ativo" => 1
      ]
      #original: array:24 [
        "id" => 142
        "publicacao_id" => 71
        "volume" => 2
        "numero" => 1
        "url" => "e-book-i-coneil---vol-02"
        "nome" => "E-book I CONEIL - Vol 02"
        "nome_evento" => "I CONGRESSO NACIONAL EM ESTUDOS INTERDISCIPLINARES DA LINGUAGEM"
        "descricao" => "O I Congresso Nacional em Estudos Interdisciplinares da Linguagem (I CONEIL) coaduna-se com o cenário da educação pública brasileira e a incidência nos processos formativos de seus sujeitos – professores e alunos – das universidades e escolas de educação básica, que tenham em vista a perspectiva da interdisciplinaridade no âmbito das discussões profissionais e/ou acadêmicas. Destaca-se também a urgência de promover a descentralização dos grandes centros urbanos e, assim, fortalecer o desenvolvimento e a divulgação das pesquisas em um evento situado na Região Nordeste. A idealização do evento pauta-se na possibilidade de mobilizar diálogos sobre as experiências interdisciplinares, que discutam de um modo mais amplo os estudos da linguagem, oportunizando aos participantes um espaço para o intercâmbio de novas possibilidades para seus campos de atuação. Tal espaço, para derivar as discussões em torno da formação docente, é viabilizado pela organização de eventos que possam estabelecer parcerias e aproximar profissionais que atuam em diferentes segmentos. O evento ocorrerá de forma online de 23 a 25 de setembro de 2020"
        "pasta" => "ebooks/coneil/2020/ebook1"
        "logo" => null
        "capa" => "5fd127279e596_09122020163607.jpg"
        "timbrado" => null
        "periodicidade" => "Anual"
        "idiomas" => "Português"
        "pais" => "Brasil"
        "inicio_evento" => "2020-09-23"
        "final_evento" => "2020-09-25"
        "ano_publicacao" => 2020
        "data_publicacao" => null
        "autor_corporativo" => "Realize Eventos Científicos & Editora"
        "visualizar_artigo" => 1
        "created_at" => "2020-11-10 08:53:42"
        "updated_at" => "2022-02-23 11:49:27"
        "ativo" => 1
      ]
      #changes: []
      #classCastCache: []
      #dates: []
      #dateFormat: null
      #appends: []
      #dispatchesEvents: []
      #observables: []
      #relations: array:1 [
        "fkEdicaoEbook" => Illuminate\Database\Eloquent\Collection {#1642
          #items: array:1 [
            0 => App\Base\Administrativo\Model\EdicaoEbook {#1641
              +table: "edicao_ebook"
              +timestamps: false
              +fillable: array:16 [
                0 => "edicao_id"
                1 => "codigo"
                2 => "capa"
                3 => "titulo"
                4 => "descricao"
                5 => "prefacio"
                6 => "apresentacao"
                7 => "organizadores"
                8 => "conselho_editorial"
                9 => "ficha_catalografica"
                10 => "arquivo"
                11 => "arquivo_alterado"
                12 => "ano_publicacao"
                13 => "created_at"
                14 => "updated_at"
                15 => "ativo"
              ]
              #casts: array:16 [
                "id" => "integer"
                "edicao_id" => "integer"
                "codigo" => "string"
                "capa" => "string"
                "titulo" => "string"
                "prefacio" => "string"
                "apresentacao" => "string"
                "organizadores" => "string"
                "conselho_editorial" => "string"
                "ficha_catalografica" => "string"
                "arquivo" => "string"
                "arquivo_alterado" => "boolean"
                "ano_publicacao" => "integer"
                "created_at" => "datetime"
                "updated_at" => "datetime"
                "ativo" => "boolean"
              ]
              #connection: "mysql"
              #primaryKey: "id"
              #keyType: "int"
              +incrementing: true
              #with: []
              #withCount: []
              #perPage: 15
              +exists: true
              +wasRecentlyCreated: false
              #attributes: array:16 [
                "id" => 63
                "edicao_id" => 142
                "codigo" => "978-65-86901-14-6"
                "capa" => "5fd1299791e76_09122020164631.jpg"
                "titulo" => "E-book I CONEIL - Vol 02"
                "prefacio" => """
                  <strong>Caminhos da p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o: a Lingu&iacute;stica e a Literatura no cen&aacute;rio brasileiro</strong><br />\r\n
                  <br />\r\n
                  Os estudos da linguagem v&ecirc;m ganhando, cada vez mais, perspectivas que extrapolam a tradicional disciplinaridade acad&ecirc;mica. Isso se deve, em parte, a investiga&ccedil;&otilde;es acerca de fen&ocirc;menos que exigem a mobiliza&ccedil;&atilde;o de saberes de diferentes &aacute;reas e, tamb&eacute;m, pelo gradativo crescimento de abordagens que, pleiteando uma compreens&atilde;o mais ampla da linguagem, preferem abrir m&atilde;o de princ&iacute;pios atom&iacute;sticos ou isolacionistas a perder de vista aspectos complexos implicados no objeto linguagem. Nesse sentido, pensar uma abordagem interdisciplinar, voltada para os estudos da linguagem, decorre da concep&ccedil;&atilde;o de que o processo de ensino e aprendizagem ocorre de maneira ativa e integra conhecimentos e saberes contextualmente situados na &aacute;rea de Lingu&iacute;stica e Literatura. Assim, o Volume 2 do livro Estudos Interdisciplinares da Linguagem traz discuss&otilde;es que buscam romper com determinados paradigmas do processo de ensino e aprendizagem e proporcionam uma leitura plural de pesquisas que v&ecirc;m sendo desenvolvidas no cen&aacute;rio brasileiro, no escopo das humanidades, no &acirc;mbito da Lingu&iacute;stica e da Literatura, sem perder de vista as possibilidades de di&aacute;logos entre &aacute;reas afins do conhecimento, tendo como finalidade ampliar o espa&ccedil;o de reflex&atilde;o e suas repercuss&otilde;es como parte da socializa&ccedil;&atilde;o de pr&aacute;ticas inovadoras de forma&ccedil;&atilde;o.<br />\r\n
                  <br />\r\n
                  Desse modo, apresentamos, nesse volume, pesquisas desenvolvidas no &acirc;mbito da p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o, divididas em dois grandes campos do conhecimento: Lingu&iacute;stica e Literatura. Chamamos a aten&ccedil;&atilde;o para diversidade tem&aacute;tica e geogr&aacute;fica das pesquisas aqui publicadas por discentes de mestrado ou doutorado de diversos Programas de P&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o de Institui&ccedil;&otilde;es de Ensino Superior brasileiras, uma vez que temos representantes das cinco regi&otilde;es do Brasil que compartilham conhecimentos e demonstram o potencial da p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o brasileira no que diz respeito aos estudos da linguagem. Um dos principais intuitos dessa colet&acirc;nea &eacute; apresentar esse cen&aacute;rio multifacetado das pesquisas no Brasil. Dessa forma, al&eacute;m dos instigantes debates promovidos pelos/as autores/as aqui presentes, temos como vislumbrar o panorama heter&oacute;clito de disserta&ccedil;&otilde;es e teses que est&atilde;o prestes a serem defendidas por esses/as jovens pesquisadores/as.<br />\r\n
                  Socializar esses debates sobre pautas relacionadas &agrave; interdisciplinaridade nos estudos da linguagem proporciona interc&acirc;mbios e di&aacute;logos de v&aacute;rias ordens que podem enriquecer o desenvolvimento cient&iacute;fico da &aacute;rea de Lingu&iacute;stica e Literatura. Tais debates trazem contribui&ccedil;&otilde;es para o campo te&oacute;rico e aplicado dos estudos da linguagem que se coaduna com o cen&aacute;rio da educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica brasileira e a incid&ecirc;ncia nos processos formativos de seus sujeitos &ndash; professores e alunos &ndash; das universidades e escolas de educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica, que tenham em vista a perspectiva da interdisciplinaridade no &acirc;mbito das discuss&otilde;es profissionais e/ou acad&ecirc;micas.<br />\r\n
                  Aqui a comunidade leitora encontrar&aacute; pesquisas com objetivos muito bem delineados para proposi&ccedil;&atilde;o de leitura(s) e metodologia(s) que tomam os estudos da linguagem como fonte e objeto de investiga&ccedil;&atilde;o e tamb&eacute;m de pr&aacute;xis na sala de aula. Assim, convidamos a uma leitura que, dentre todas as vozes que se fazem presentes nesse coro te&oacute;rico-metodol&oacute;gico, auxilie na capacidade de perceber nos discursos, que partem de outros j&aacute; ditos, o desejo pela diversidade te&oacute;rica e pela pr&aacute;tica de ensino e aprendizagem que se efetive no fazer docente.<br />\r\n
                  <br />\r\n
                  <em>Natanael Duarte de Azevedo<br />\r\n
                  Professor Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)<br />\r\n
                  Coordenador do Programa de P&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o em Estudos da Linguagem (PROGEL/UFRPE)</em>
                  """
                "apresentacao" => null
                "organizadores" => """
                  Natanael Duarte de Azevedo<br />\r\n
                  Professor Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)<br />\r\n
                  Coordenador do Programa de P&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o em Estudos da Linguagem (PROGEL/UFRPE)
                  """
                "conselho_editorial" => """
                  Alfredo Cordiviola (UFPE)<br />\r\n
                  Aline Alves Arruda (IFMG)<br />\r\n
                  Arturo Gouveia (UFPB)<br />\r\n
                  Brenda Carlos de Andrade (UFRPE)<br />\r\n
                  Carlos Eduardo Soares da Cruz (UERJ)<br />\r\n
                  Claudia Roberta Tavares Silva (UFRPE)<br />\r\n
                  Cleber Alves de Ataide (UFRPE)<br />\r\n
                  Danniel da Silva Carvalho (UFBA)<br />\r\n
                  Dorothy Bezerra Silva de Brito (UFRPE)<br />\r\n
                  Germana Maria Ara&uacute;jo Sales (UFPA/CAPES)<br />\r\n
                  Gilberlande Pereira dos Santos (UNIVISA)<br />\r\n
                  Iara Christina Silva Barroca (UFV)<br />\r\n
                  I&ecirc;do de Oliveira Paes (UFRPE)<br />\r\n
                  Iran Ferreira de Melo (UFRPE)<br />\r\n
                  Isabela Barbosa do Rego Barros (UNICAP)<br />\r\n
                  Jo A-mi (UNILAB)&nbsp;<br />\r\n
                  Jo&atilde;o Batista Pereira (UFRPE)<br />\r\n
                  Jos&eacute; Tem&iacute;stocles Ferreira J&uacute;nior (UFRPE)<br />\r\n
                  Leonardo Lennertz Marcotulio (UFRJ)<br />\r\n
                  M&aacute;rcio Martins Leit&atilde;o (UFPB)<br />\r\n
                  Maria Carmen Aires Gomes (UFV)&nbsp;<br />\r\n
                  Maria C&eacute;lia Lima-Hernandes (USP)<br />\r\n
                  Marianne Carvalho Bezerra Cavalcante (UFPB)<br />\r\n
                  Miriam Garate (UNICAMP)<br />\r\n
                  Natanael Duarte de Azevedo (UFRPE)<br />\r\n
                  Paulo Henrique Duque (UFRN)<br />\r\n
                  Renata Barbosa Vicente (UFRPE)<br />\r\n
                  Silvana Silva de Farias Ara&uacute;jo (UEFS)<br />\r\n
                  S&iacute;lvia Rodrigues Vieira (UFRJ)<br />\r\n
                  Valdir do Nascimento Flores (UFRGS)<br />\r\n
                  Val&eacute;ria Severina Gomes (UFRPE)<br />\r\n
                  Vicentina Ramires (UFRPE)&nbsp;
                  """
                "ficha_catalografica" => "5fd91a34eff11_15122020171900.pdf"
                "arquivo" => "151220201733_E-BOOK---ESTUDOS-INTERDISCIPLINARES-DA-LINGUAGEM---VOLUME-02-.pdf"
                "arquivo_alterado" => 1
                "ano_publicacao" => 2020
                "created_at" => "2020-11-10 08:53:42"
                "updated_at" => "2022-02-23 11:49:27"
                "ativo" => 1
              ]
              #original: array:16 [
                "id" => 63
                "edicao_id" => 142
                "codigo" => "978-65-86901-14-6"
                "capa" => "5fd1299791e76_09122020164631.jpg"
                "titulo" => "E-book I CONEIL - Vol 02"
                "prefacio" => """
                  <strong>Caminhos da p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o: a Lingu&iacute;stica e a Literatura no cen&aacute;rio brasileiro</strong><br />\r\n
                  <br />\r\n
                  Os estudos da linguagem v&ecirc;m ganhando, cada vez mais, perspectivas que extrapolam a tradicional disciplinaridade acad&ecirc;mica. Isso se deve, em parte, a investiga&ccedil;&otilde;es acerca de fen&ocirc;menos que exigem a mobiliza&ccedil;&atilde;o de saberes de diferentes &aacute;reas e, tamb&eacute;m, pelo gradativo crescimento de abordagens que, pleiteando uma compreens&atilde;o mais ampla da linguagem, preferem abrir m&atilde;o de princ&iacute;pios atom&iacute;sticos ou isolacionistas a perder de vista aspectos complexos implicados no objeto linguagem. Nesse sentido, pensar uma abordagem interdisciplinar, voltada para os estudos da linguagem, decorre da concep&ccedil;&atilde;o de que o processo de ensino e aprendizagem ocorre de maneira ativa e integra conhecimentos e saberes contextualmente situados na &aacute;rea de Lingu&iacute;stica e Literatura. Assim, o Volume 2 do livro Estudos Interdisciplinares da Linguagem traz discuss&otilde;es que buscam romper com determinados paradigmas do processo de ensino e aprendizagem e proporcionam uma leitura plural de pesquisas que v&ecirc;m sendo desenvolvidas no cen&aacute;rio brasileiro, no escopo das humanidades, no &acirc;mbito da Lingu&iacute;stica e da Literatura, sem perder de vista as possibilidades de di&aacute;logos entre &aacute;reas afins do conhecimento, tendo como finalidade ampliar o espa&ccedil;o de reflex&atilde;o e suas repercuss&otilde;es como parte da socializa&ccedil;&atilde;o de pr&aacute;ticas inovadoras de forma&ccedil;&atilde;o.<br />\r\n
                  <br />\r\n
                  Desse modo, apresentamos, nesse volume, pesquisas desenvolvidas no &acirc;mbito da p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o, divididas em dois grandes campos do conhecimento: Lingu&iacute;stica e Literatura. Chamamos a aten&ccedil;&atilde;o para diversidade tem&aacute;tica e geogr&aacute;fica das pesquisas aqui publicadas por discentes de mestrado ou doutorado de diversos Programas de P&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o de Institui&ccedil;&otilde;es de Ensino Superior brasileiras, uma vez que temos representantes das cinco regi&otilde;es do Brasil que compartilham conhecimentos e demonstram o potencial da p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o brasileira no que diz respeito aos estudos da linguagem. Um dos principais intuitos dessa colet&acirc;nea &eacute; apresentar esse cen&aacute;rio multifacetado das pesquisas no Brasil. Dessa forma, al&eacute;m dos instigantes debates promovidos pelos/as autores/as aqui presentes, temos como vislumbrar o panorama heter&oacute;clito de disserta&ccedil;&otilde;es e teses que est&atilde;o prestes a serem defendidas por esses/as jovens pesquisadores/as.<br />\r\n
                  Socializar esses debates sobre pautas relacionadas &agrave; interdisciplinaridade nos estudos da linguagem proporciona interc&acirc;mbios e di&aacute;logos de v&aacute;rias ordens que podem enriquecer o desenvolvimento cient&iacute;fico da &aacute;rea de Lingu&iacute;stica e Literatura. Tais debates trazem contribui&ccedil;&otilde;es para o campo te&oacute;rico e aplicado dos estudos da linguagem que se coaduna com o cen&aacute;rio da educa&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica brasileira e a incid&ecirc;ncia nos processos formativos de seus sujeitos &ndash; professores e alunos &ndash; das universidades e escolas de educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica, que tenham em vista a perspectiva da interdisciplinaridade no &acirc;mbito das discuss&otilde;es profissionais e/ou acad&ecirc;micas.<br />\r\n
                  Aqui a comunidade leitora encontrar&aacute; pesquisas com objetivos muito bem delineados para proposi&ccedil;&atilde;o de leitura(s) e metodologia(s) que tomam os estudos da linguagem como fonte e objeto de investiga&ccedil;&atilde;o e tamb&eacute;m de pr&aacute;xis na sala de aula. Assim, convidamos a uma leitura que, dentre todas as vozes que se fazem presentes nesse coro te&oacute;rico-metodol&oacute;gico, auxilie na capacidade de perceber nos discursos, que partem de outros j&aacute; ditos, o desejo pela diversidade te&oacute;rica e pela pr&aacute;tica de ensino e aprendizagem que se efetive no fazer docente.<br />\r\n
                  <br />\r\n
                  <em>Natanael Duarte de Azevedo<br />\r\n
                  Professor Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)<br />\r\n
                  Coordenador do Programa de P&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o em Estudos da Linguagem (PROGEL/UFRPE)</em>
                  """
                "apresentacao" => null
                "organizadores" => """
                  Natanael Duarte de Azevedo<br />\r\n
                  Professor Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)<br />\r\n
                  Coordenador do Programa de P&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o em Estudos da Linguagem (PROGEL/UFRPE)
                  """
                "conselho_editorial" => """
                  Alfredo Cordiviola (UFPE)<br />\r\n
                  Aline Alves Arruda (IFMG)<br />\r\n
                  Arturo Gouveia (UFPB)<br />\r\n
                  Brenda Carlos de Andrade (UFRPE)<br />\r\n
                  Carlos Eduardo Soares da Cruz (UERJ)<br />\r\n
                  Claudia Roberta Tavares Silva (UFRPE)<br />\r\n
                  Cleber Alves de Ataide (UFRPE)<br />\r\n
                  Danniel da Silva Carvalho (UFBA)<br />\r\n
                  Dorothy Bezerra Silva de Brito (UFRPE)<br />\r\n
                  Germana Maria Ara&uacute;jo Sales (UFPA/CAPES)<br />\r\n
                  Gilberlande Pereira dos Santos (UNIVISA)<br />\r\n
                  Iara Christina Silva Barroca (UFV)<br />\r\n
                  I&ecirc;do de Oliveira Paes (UFRPE)<br />\r\n
                  Iran Ferreira de Melo (UFRPE)<br />\r\n
                  Isabela Barbosa do Rego Barros (UNICAP)<br />\r\n
                  Jo A-mi (UNILAB)&nbsp;<br />\r\n
                  Jo&atilde;o Batista Pereira (UFRPE)<br />\r\n
                  Jos&eacute; Tem&iacute;stocles Ferreira J&uacute;nior (UFRPE)<br />\r\n
                  Leonardo Lennertz Marcotulio (UFRJ)<br />\r\n
                  M&aacute;rcio Martins Leit&atilde;o (UFPB)<br />\r\n
                  Maria Carmen Aires Gomes (UFV)&nbsp;<br />\r\n
                  Maria C&eacute;lia Lima-Hernandes (USP)<br />\r\n
                  Marianne Carvalho Bezerra Cavalcante (UFPB)<br />\r\n
                  Miriam Garate (UNICAMP)<br />\r\n
                  Natanael Duarte de Azevedo (UFRPE)<br />\r\n
                  Paulo Henrique Duque (UFRN)<br />\r\n
                  Renata Barbosa Vicente (UFRPE)<br />\r\n
                  Silvana Silva de Farias Ara&uacute;jo (UEFS)<br />\r\n
                  S&iacute;lvia Rodrigues Vieira (UFRJ)<br />\r\n
                  Valdir do Nascimento Flores (UFRGS)<br />\r\n
                  Val&eacute;ria Severina Gomes (UFRPE)<br />\r\n
                  Vicentina Ramires (UFRPE)&nbsp;
                  """
                "ficha_catalografica" => "5fd91a34eff11_15122020171900.pdf"
                "arquivo" => "151220201733_E-BOOK---ESTUDOS-INTERDISCIPLINARES-DA-LINGUAGEM---VOLUME-02-.pdf"
                "arquivo_alterado" => 1
                "ano_publicacao" => 2020
                "created_at" => "2020-11-10 08:53:42"
                "updated_at" => "2022-02-23 11:49:27"
                "ativo" => 1
              ]
              #changes: []
              #classCastCache: []
              #dates: []
              #dateFormat: null
              #appends: []
              #dispatchesEvents: []
              #observables: []
              #relations: []
              #touches: []
              #hidden: []
              #visible: []
              #guarded: array:1 [
                0 => "*"
              ]
            }
          ]
        }
      ]
      #touches: []
      #hidden: []
      #visible: []
      #guarded: array:1 [
        0 => "*"
      ]
    }
  ]
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 10 de novembro de 2020

Resumo

NA PRESENTE PESQUISA, INVESTIGAMOS DADOS DA LÍNGUA ESCRITA DO PORTUGUÊS BRASILEIRO (PB) A PARTIR DE REDAÇÕES DE VESTIBULAR PARA INGRESSO DE ALUNOS NO ENSINO SUPERIOR. PARA TANTO, FOI CONSTITUÍDO UM CORPUS DA LÍNGUA ESCRITA DO PB COM 580 CONTEXTOS DECLARATIVOS FINITOS CONTENDO SUJEITOS NULOS E PLENOS. OS DADOS FORAM ANALISADOS À LUZ DA TEORIA DOS PRINCÍPIOS E PARÂMETROS (CHOMSKY, 1981), ESPECIALMENTE O QUE DIZ RESPEITO AO PARÂMETRO DO SUJEITO NULO (REFERENTE AO PREENCHIMENTO DA POSIÇÃO DE SUJEITO POR SUJEITOS PLENOS E NULOS NAS LÍNGUAS NATURAIS). ESSA TEORIA TEM TIDO DESDOBRAMENTOS NOS ESTUDOS LINGUÍSTICOS QUE TÊM ANALISADO, POR EXEMPLO, O PORTUGUÊS EUROPEU (PE) E O PB DESDE A DÉCADA DE 1990 (DUARTE, 1995, 2000) E ISSO TEM SIDO FEITO TANTO EM ESTUDOS SINCRÔNICOS (GALVES, 2001; KATO; DUARTE, 2014) COMO DIACRÔNICOS (DUARTE, 2003). NO QUE SE REFERE À MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL, OBSERVA-SE QUE, EM DECORRÊNCIA DA RIQUEZA NO PARADIGMA DE FLEXÃO VERBAL DO PE, OS MORFEMAS NÚMERO-PESSOAIS SÃO CAPAZES DE IDENTIFICAR O SUJEITO, OCASIONANDO ASSIM A GRANDE PRODUÇÃO DE SUJEITOS NULOS, AO PASSO QUE TAL SITUAÇÃO NÃO É VERIFICADA EM INGLÊS, CUJA MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL É POBRE, OCASIONANDO A OBRIGATORIEDADE DE SUJEITOS PLENOS. NO CASO DO PB, ESTUDOS MOSTRAM QUE A MORFOLOGIA DE FLEXÃO VERBAL ESTÁ PASSANDO POR UM ENFRAQUECIMENTO, OCASIONANDO A GRANDE FREQUÊNCIA DE SUJEITOS PLENOS, AO INVÉS DE NULOS. NÃO OBSTANTE, ESSA LÍNGUA NÃO TEM DEIXADO DE SER UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO. FATO É QUE NÃO SE TRATA DE UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO CONSISTENTE COMO O PE, O ESPANHOL E O ITALIANO, MAS SE TRATA DE UMA LÍNGUA DE SUJEITO NULO PARCIAL, CONFORME TEM SIDO DEFENDIDO NA LITERATURA GERATIVISTA (HOLMBERG, NAYUDU; SHEEHAN, 2009; KATO; DUARTE, 2014). COMPARANDO O PB COM VARIEDADES AFRICANAS DO PORTUGUÊS, PERCEBEMOS QUE OS ESTUDOS LINGUÍSTICOS EVIDENCIAM UM USO MUITO PRÓXIMO DESSAS ÚLTIMAS VARIEDADES DA VARIEDADE EUROPEIA DO PORTUGUÊS, SOBRETUDO, QUANDO SE TRATA DE FALANTES COM MAIOR GRAU DE ESCOLARIDADE. ESSES FALANTES APRESENTAM UM PARADIGMA DE FLEXÃO VERBAL RICO (MOTA; MIGUEL; MENDES, 2012). OLIVEIRA E SANTOS (2007) E KAPETULA (2012) OBSERVAM QUE HÁ PREFERÊNCIA POR SUJEITOS NULOS NA VARIEDADE ANGOLANA DO PORTUGUÊS TAL COMO VERIFICADO NO PE, UMA SITUAÇÃO QUE TAMBÉM SE OBSERVA, POR EXEMPLO, NA VARIEDADE MOÇAMBICANA DO PORTUGUÊS (BRAVIN DOS SANTOS, 2006, 2010). TENDO EM MENTE QUE OS INFORMANTES DO PB AQUI INVESTIGADOS JÁ SÃO CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO E, PORTANTO, POSSUEM UM NÍVEL DE ESCOLARIZAÇÃO MAIS ELEVADO E QUE PRODUZIRAM SUAS REDAÇÕES EM UM CONTEXTO DE MAIOR MONITORAMENTO DA LÍNGUA, O CONTEXTO DE UM EXAME VESTIBULAR, LEVANTAMOS COMO HIPÓTESE INICIAL DE QUE O PERCENTUAL DE SUJEITOS NULOS FOSSE MAIS FREQUENTE NESSES DADOS EM DECORRÊNCIA DA INFLUÊNCIA DA ESCOLARIZAÇÃO, AO CONTRÁRIO DO QUE SE OBSERVA EM DADOS DA LÍNGUA FALADA (DUARTE 1995, 2000). EM LINHAS GERAIS, OS DADOS ANALISADOS APONTAM PARA O FATO DE QUE O PB TEM APRESENTADO GRANDE ÍNDICE DE SUJEITOS PLENOS MESMO EM CONTEXTOS DE ESCRITA MONITORADA, O QUE IMPLICA CONSIDERARMOS UM USO MAIS AFASTADO DA NORMA EUROPEIA DO PORTUGUÊS E DE OUTRAS VARIEDADE NÃO-EUROPEIAS DO PORTUGUÊS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.