Artigo Anais X CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 253
CONSIDERAÇÕES SOBRE A PRODUÇÃO LITERÁRIA DE AUTORIA FEMININA NA PARAÍBA

Palavra-chaves: LITERATURA FEMININA, LITERATURA PÓS-AUTONOMA, GÊNEROS LITERARIOS Comunicação Oral (CO) Estudos literários, sujeitos e discursos Publicado em 04 de junho de 2014

Resumo

Os autores de literatura das últimas décadas vêm inovando cada vez mais em relação ao modo de construção do texto literário. Isso se tornou possível a partir do movimento modernista do século XX, uma vez que um de seus postulados era justamente a inovação no modo de escrever literatura, através de vários métodos criativos e composicionais. Nesse sentido, a literatura de autoria feminina, sobretudo a partir dos anos 1970/80 passou a empregar uma linguagem diferente da usual. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é refletir sobre a produção da literatura contemporânea feminina, especificamente a partir dos livros de contos das escritoras contemporâneas paraibanas Mayara Almeida (Entre nós e laços, 2013) e Letícia Palmeira (Diário Bordô e outras pequenas vastidões, 2013), para investigar as formas que a literatura de autoria vem assumindo, uma vez que, no caso destas autoras, torna-se difícil uma classificação de sua obra quanto ao gênero literário. Dessa forma, refletiremos sobre os limites e deslimites dos gêneros literários, observando como esse tipo de construção se tornou mais recorrente na contemporaneidade, para propor que este estilo é uma característica acentuadamente da literatura produzida por mulheres. Para tal fim, analisaremos o tipo de construção literária utilizada pelas autoras em foco, atentando para aspectos linguísticos, estilísticos, e formais das obras literárias para mostrar de que forma é concretizada essa estética de oposição ao canônico. Basearemos a discussão nas ideias de Josefina Ludmer (2010) sobre literatura pós-autônoma, bem como nas considerações teóricas sobre o gênero literário conto de Walnice Nogueira Galvão (1983) e nas discussões sobre a produção literária contemporânea de Beatriz Resende (2008).

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.