Artigo Anais V CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

ESTUDO DE CASO: A PINTURA COMO FERRAMENTA DE DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR DURANTE A ALFABETIZAÇÃO.

Palavra-chaves: PSICOMOTOR, PSICOMOTRICIDADE, COLORIR, MOVIMENTO DE PINÇA, MOVIMENTO DE PINÇA Comunicação Oral (CO) GT 09. Educação Infantil Publicado em 17 de outubro de 2018

Resumo

No contexto educacional atual, crianças de diferentes idades realizam exercícios de colorir frequentemente. As tarefas acontecem através do preenchimento de desenhos descoloridos, que são caracterizados por personagens de desenhos animados e/ou de contos de fadas, de modo que tais figuras aguçam a imaginação e criatividade infantil. Durante a realização de uma pintura em um desenho monocromático, é esperado que as crianças façam, de forma automática, uma conexão entre um filme ou desenho animado previamente conhecidos, podendo até mesmo colorir o desenho do personagem com as mesmas características apresentadas no filme ou desenho animado. Deste modo, espera-se que ao realizarem estas atividades, as crianças melhorarem o raciocínio lógico, adquiram equilíbrio e precisão no exercício de pintar e na manipulação do lápis, aprimorando sua habilidade de pintura e, até mesmo de escrita. O objetivo deste trabalho é verificar a possibilidade de existência de uma relação entre o exercício da pintura com a escrita da criança, quando ela começa suas primeiras experiências com a escrita. Para isso, este artigo exibe os resultados de uma experiência de sala de aula junto ao segundo ano do ensino fundamental, a qual buscou analisar e comparar o desempenho de alunos ao realizaram uma atividade de colorir e posteriormente uma atividade de escrever. Com a experiência, percebeu-se que as crianças que melhor pintavam, tinham uma grafia mais legível.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.