Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

OS CASTIGOS DA SECA EM O QUINZE DE RAQUEL DE QUEIROZ

Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

O presente trabalho consiste em um breve estudo sobre a obra O quinze, da autora Rachel de Queiroz, enquadrada na geração de 30, geração que demonstra preocupação com os aspectos sociais e regionais. Na obra, a autora traz reflexões sobre a problemática enfrentada pelo homem nordestino, que vive no campo e é obrigado a deixar sua propriedade em busca de sobrevivência e para fugir da seca. O quadro social em que vive as personagens é o reflexo de muitas pessoas que vivem como retirantes, na esperança de encontrar um lugar para matar a fome e fixar moradia, acreditando que um dia a chuva volte a cair e seja possível retornar para a terra natal. Apesar de ter sido escrito nos anos 30, o contexto apresentado em O quinze se assemelha a situação vivida no período atual, momento em que a maioria dos nordestinos enfrentam escassez de chuva, e mesmo com programas governamentais, que busca amenizar as dificuldades financeiras e até mesmo de sobrevivência, nada substitui a alegria do nordestino em ver cair do céu chuva. No decorrer deste trabalho, falaremos sobre a autora, a contextualização da obra, para partirmos em busca de uma reflexão sobre a problemática da seca vivida pelas personagens.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.