Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

A BIBLIOTECA LATINO-AMERICANA DE ROBERTO BOLAÑO

Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

Roberto Bolaño, escritor que se individualizou no contexto literário recente pela experiência radical de sua literatura, pode ser considerado o “escritor latino-americano” por excelência, um dos únicos entre nós a realizar a passagem entre as literaturas nacionais e apropriar-se delas no sentido de uma literatura comum. A partir de sua “existência literária” (o termo é de Pascale Casanova) no mercado mundial, coloca em marcha uma prática concreta em direção ao atributo estético de obras e autores que considera representativos da América Latina dos anos 2000: sua questão é destituir certas obras elevadas pelo mercado à categoria de obras-primas para que se coloque em seu lugar correspondentes estéticos não vistos e, portanto, inexistentes ao olhar legitimador. A hipótese que defendo nesta comunicação é que Bolaño, a partir da uma ideia de literatura comum, interfere concretamente no sistema literário recomendando autores que passam a ser editados e modificando uma visão europeia da literatura aqui feita, ainda estagnada, segundo ele, nos representantes do boom de 1960 ou em escritores que investem no exótico e no vendável de uma imagem latino-americana amenizadora.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.