Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

OS SUBTERRÂNEOS DA CULTURA – TENSÕES ENTRE LITERATURA E LINGUAGEM NAS NARRATIVAS ANGÚSTIA, DE GRACILIANO RAMOS E VOZ DE PRISÃO, DE MANUEL FERREIRA

"2013-07-12 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 4142
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 378
    "inscrito_id" => 583
    "titulo" => "OS SUBTERRÂNEOS DA CULTURA – TENSÕES ENTRE LITERATURA E LINGUAGEM NAS NARRATIVAS ANGÚSTIA, DE GRACILIANO RAMOS E VOZ DE PRISÃO, DE MANUEL FERREIRA"
    "resumo" => "Este trabalho visa apontar algumas relações entre as obras Angústia, de Graciliano Ramos e Voz de prisão, de Manuel Ferreira. Entre os nexos comparativos, destaca-se a hipótese de que nas duas obras são exploradas as tensões entre discursos hegemônicos e discursos renegados ou – como pretendemos caracterizar – ‘subterrâneos’. Na consideração desse embate de forças – cultural, estética, ideológico –, a função do intelectual, tal como pensada por Edward Said, será apontada como decisiva. Para se aprofundar na discussão e fundamentar melhor as hipóteses do trabalho, nossa intenção é examinar mais detidamente os caracteres dos dois romances, bem como o projeto literário dos autores. Para análise de Angústia, serão estudados aspectos da formação e vigência da tradição oratória e beletrista da República Velha brasileira, alguns aspectos do Modernismo e a relação dessas vertentes com a escrita de Graciliano Ramos. No caso de Voz de prisão,  serão observados aspectos como: a história da colonização portuguesa em Cabo Verde, o desenvolvimento do Modernismo e do Neorrealismo português e seus desdobramentos na literatura de Manuel Ferreira."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Completo_Comunicacao_oral_idinscrito_583_fcfb1c86e7791425c553585d25b8508a.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:50"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:25"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ADRIANO GUILHERME DE ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "ADRIANO DE ALMEIDA"
    "autor_email" => "adrianodealmeida1975@gmai"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 4142
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 378
    "inscrito_id" => 583
    "titulo" => "OS SUBTERRÂNEOS DA CULTURA – TENSÕES ENTRE LITERATURA E LINGUAGEM NAS NARRATIVAS ANGÚSTIA, DE GRACILIANO RAMOS E VOZ DE PRISÃO, DE MANUEL FERREIRA"
    "resumo" => "Este trabalho visa apontar algumas relações entre as obras Angústia, de Graciliano Ramos e Voz de prisão, de Manuel Ferreira. Entre os nexos comparativos, destaca-se a hipótese de que nas duas obras são exploradas as tensões entre discursos hegemônicos e discursos renegados ou – como pretendemos caracterizar – ‘subterrâneos’. Na consideração desse embate de forças – cultural, estética, ideológico –, a função do intelectual, tal como pensada por Edward Said, será apontada como decisiva. Para se aprofundar na discussão e fundamentar melhor as hipóteses do trabalho, nossa intenção é examinar mais detidamente os caracteres dos dois romances, bem como o projeto literário dos autores. Para análise de Angústia, serão estudados aspectos da formação e vigência da tradição oratória e beletrista da República Velha brasileira, alguns aspectos do Modernismo e a relação dessas vertentes com a escrita de Graciliano Ramos. No caso de Voz de prisão,  serão observados aspectos como: a história da colonização portuguesa em Cabo Verde, o desenvolvimento do Modernismo e do Neorrealismo português e seus desdobramentos na literatura de Manuel Ferreira."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Completo_Comunicacao_oral_idinscrito_583_fcfb1c86e7791425c553585d25b8508a.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:50"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:25"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ADRIANO GUILHERME DE ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "ADRIANO DE ALMEIDA"
    "autor_email" => "adrianodealmeida1975@gmai"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

Este trabalho visa apontar algumas relações entre as obras Angústia, de Graciliano Ramos e Voz de prisão, de Manuel Ferreira. Entre os nexos comparativos, destaca-se a hipótese de que nas duas obras são exploradas as tensões entre discursos hegemônicos e discursos renegados ou – como pretendemos caracterizar – ‘subterrâneos’. Na consideração desse embate de forças – cultural, estética, ideológico –, a função do intelectual, tal como pensada por Edward Said, será apontada como decisiva. Para se aprofundar na discussão e fundamentar melhor as hipóteses do trabalho, nossa intenção é examinar mais detidamente os caracteres dos dois romances, bem como o projeto literário dos autores. Para análise de Angústia, serão estudados aspectos da formação e vigência da tradição oratória e beletrista da República Velha brasileira, alguns aspectos do Modernismo e a relação dessas vertentes com a escrita de Graciliano Ramos. No caso de Voz de prisão, serão observados aspectos como: a história da colonização portuguesa em Cabo Verde, o desenvolvimento do Modernismo e do Neorrealismo português e seus desdobramentos na literatura de Manuel Ferreira.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.