Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

MATERIAL DIDÁTICO DIGITAL E INTELIGÊNCIA COLETIVA: DESTERRITORIALIZAÇÃO DO CENTRO DO SABER E DESCENTRALIZAÇÃO DA APRENDIZAGEM

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA, DESTERRITORIALIZAÇÃO, INTELIGÊNCIA COLETIVA, INTELIGÊNCIA COLETIVA Comunicação Oral (CO) GT 19 - Tecnologias e Educação Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

RESUMO A finalidade da pesquisa é compreender até que ponto os novos espaços do saber, representados pelas novas tecnologias, relativizam e tornam móveis os centros de aprendizagem e as hierarquias do saber. O objetivo geral foi Refletir sobre os desafios, possibilidades e oportunidades proporcionadas pelo uso do MDD em sala de aula para observar até que ponto essa nova prática de ensino e aprendizagem desterritorializa os centros de aprendizagem e relativiza a tradicional hierarquia de saberes, tornando-as móveis e descentralizadas. Os objetivos específicos: medir o índice de satisfação pelo uso do Material Didático Digital entre professores e alunos do ensino fundamental e médio; esclarecer de que modo o Material Didático Digital enquanto novos espaços do saber, desterritorializa os centros de aprendizagem e relativiza as tradicionais hierarquias de saberes, tornando-as móveis e descentralizadas e que favorece ao nascimento de uma inteligência coletiva. Metodologicamente, caracteriza-se como uma pesquisa quantitativa e qualitativa, de natureza exploratória e descritiva. No que se refere ao índice de satisfação em relação ao uso do MDD é crescente entre os sujeitos pesquisados. Todos – alunos e professores - reconhecem a atmosfera de atualidade das aulas. Quanto a desterritorialização da aprendizagem e descentralização do saber, verificou-se que o uso do MDD produz um “espaço antropológico” em que as inteligências coletivas produzem um “espaço de saber desterritorializado e democrático” onde é possível a todos da comunidade educativa participar do “espaço de produção” de saberes. Assim, o uso das TDICs, através dos materiais didáticos digitais, aponta para uma escola como espaço de mediação da inteligência coletiva, além de redefinir o papel do professor como co-criador, juntamente com os alunos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.