Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA ANÁLISE DOS PERFIS CURRICULARES DOS CURSOS DE LICENCIATURA

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO INCLUSIVA, PERFIS CURRICULARES, PROFESSORES EM FORMAÇÃO Comunicação Oral (CO) GT 10 - Educação Especial Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Os cursos de formação de professores são um dos principais responsáveis pela estruturação de um currículo adequado que atenda as demandas nos diferentes níveis de ensino, sobretudo quando se pensa em educação inclusiva. Esta pesquisa se fundamenta na análise documental a partir do site da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, onde se busca encontrar nos cursos de licenciatura, elementos que possam oferecer um respaldo teórico suficiente neste sentido. Dessa forma, pode-se observar que o processo de ensino-aprendizagem nos cursos de graduação ainda estão caminhando para uma maior integração de metodologias capazes de incluir abordagens que contemplem alunos com necessidades especiais. Sabe-se que este desenvolvimento está atrelado ao crescimento da demanda social que tem exigido mudanças na elaboração de estratégias que visam alcançar o público composto por estudantes que apresentam limitações para a aprendizagem. Com o intuito de apresentar um panorama geral do que se dispõe uma instituição específica em relação às disciplinas oferecidas de cunho inclusivo, verificou-se diante da análise dos perfis curriculares de tais disciplinas que existe uma lacuna significativa em se tratando de educação inclusiva. Atentando-se para o fato de que existe uma preocupação exclusiva com o ensino de LIBRAS aos professores em formação, esquecendo-se dos demais fatores que podem causar exclusão e evasão escolar, tais como a presença de alunos cegos, com síndrome de Down ou outras patologias, além dos que são excluídos do contexto escolar por se encontrarem em situação de vulnerabilidade social, assim como também os que são acometidos por condições que causam retardo mental – todos elementos que comprometem a aprendizagem. Portanto, se faz necessário que as instituições que dispõem de cursos de licenciaturas, promovam o discurso constante sobre a temática da inclusão na educação, para que se possa ter uma transformação nas formas de ensinar, e que estas sejam experimentadas ainda na graduação, fazendo com que os graduandos possam ter um olhar crítico sobre sua própria formação, e desse modo consigam suprir a falta de conhecimento apropriado para a atuação na educação inclusiva.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.