Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

BEHAVIORISMO HOJE: O APRENDIZADO DA LÍNGUA ESTRANGEIRA NO SÉCULO XXI

Palavra-chaves: BEHAVIORISMO, AQUISIÇÃO DE LINGUAGEM, LÍNGUA ESTRANGEIRA, ADOLESCENTES Comunicação Oral (CO) GT 15 – Ensino de línguas Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O método de aprendizado em relação a língua estrangeira é, na maioria das vezes, uma tarefa ousada e que requer certo nível de comprometimento. Os aprendizes de uma nova língua se utilizam de diferentes meios para tal aquisição, sejam eles práticos e objetivos ou até mais elaborados e versados na língua em foco. Dessa forma, o artigo desenvolver-se-á com base nesses meios pondo em questão o aprendizado de uma língua estrangeira num grupo que se encontra acima da idade infantil: adolescentes e adultos. Como se encontram pré-dispostos a tal conhecimento e a necessidade desenfreada de consegui-lo num curto período de tempo. Em vista disso, o estudo será voltado para as teorias behavioristas após o século XX e seus principais estudiosos, apontado sua influência na aquisição de uma língua estrangeira e o porquê de seus métodos terem tamanho domínio entre os adolescentes e adultos, em especial. Mesmo visto muitas vezes como falho, essas teorias podem ser usadas de forma a favorecer a aprendizagem. Tomando como base metodológica a leitura dos estudos de Burrhus Frederic Skinner e John Broadus Watson, o método de repetição e estimulo-resposta pode ser uma técnica valiosa para a memorização a longo prazo de palavras e expressões completas. Vale ressaltar que o behaviorismo não é um método completo, possuindo suas falhas quando tratando dos estados mentais do ser humano, no qual, segundo a teoria, a consciência só pode ser alcançada pelo próprio individuo, além de não explicar os processos cognitivos, intenções e propósitos do ser humano, seguindo então um modelo mecanicista. Contudo sua manipulação equilibrada e monitorada de forma adequada, sem duvidas trará resultados satisfatórios.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.