Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 271
O CONTO AS MÃOS DOS PRETOS: UMA ABORDAGEM DOS ASPECTOS HISTÓRICO-CULTURAIS AFRODESCENDENTES NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

Palavra-chaves: DIVERSIDADE, PRÁTICAS INCLUSIVAS, IGUALDADE RACIAL Comunicação Oral (CO) GT18-LITERATURA NA ESCOLA: ENSINO E PESQUISA Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

Tal pesquisa parte da necessidade de inserção dos conteúdos referentes aos elementos históricos e culturais do povo africano em aulas de Língua Portuguesa, visto que a educação brasileira ainda mantém um modelo de ensino eurocêntrico que dificulta a abordagem desses aspectos em suas instituições. Ao sugerirmos a inclusão de tais temáticas em sala de aula, estaríamos indo de encontro ao que é estabelecido na lei 10.639/03, a qual visa um processo educativo mais igualitário que coopera para o desmonte das práticas excludentes e assim suscita respeito às diferenças. Por conseguinte, elaboramos uma proposta interventiva realizando uma adaptação da sequência Básica formulada por Rildo Cosson (2014) que será desenvolvida em uma turma do 9º ano do ensino fundamental. Trabalharemos o gênero literário conto abordando a obra As Mãos dos Pretos de autoria do moçambicano Luís Bernardo Honwana, o qual trata de questões político-sociais da década de 60 que imperavam na sociedade de Moçambique uma vez que as ideologias da cultura portuguesa eram impostas ao povo colonizado tornando-os submissos e explorados. Objetivamos formular um espaço propício para o reconhecimento e valorização das heranças africanas, despertar nos discentes a sensibilidade causada pela alteridade, gerar tolerância às diferenças étnico-raciais, como também possibilitar o desenvolvimento das competências discursivas dos educandos para que se tornem sujeitos leitores mais críticos, autônomos e, assim, atuem no meio social em favor da igualdade racial. Fundamentamo-nos em estudiosos como Munanga (2005), Santos (2016), Lopes (2015) cujas ponderações estão relacionadas a aspectos étnico-raciais, em pesquisadores como Amâcio (2008) e Pereira (2007) que discutem acerca da introdução de práticas inclusivas no contexto escolar, entre outros.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.