Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

A PRODUÇÃO DE GÊNEROS ACADÊMICOS: A PERCEPÇÃO DOS GRADUANDOS DE LICENCIATURA EM QUÍMICA DA UFCG - CUITÉ/PB

Palavra-chaves: LICENCIATURA EM QUÍMICA, GÊNEROS ACADÊMICOS, DIFICULDADES DE PRODUÇÃO Comunicação Oral (CO) GT16-GÊNEROS DISCURSIVO E/OU TEXTUAL: ENSINO/APRENDIZAGEM Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

Os textos que produzimos – sejam eles pertencentes à modalidade de uso da língua escrita ou oral – são a materialização/manifestação de gêneros e, esses por sua vez, possuem estruturas/configurações relativamente estáveis. Os gêneros são diversos, pois eles estão diretamente relacionados às inúmeras interações comunicativas que vivenciamos em nosso cotidiano. Além disso, os gêneros são distribuídos por diversos domínios discursivos, como por exemplo, o de cunho Institucional que compreende os gêneros produzidos no ambiente acadêmico. Esses textos científicos exigem algumas características específicas, tais como: objetividade, clareza, precisão, linguagem formal, dentre outras. Nessa perspectiva, nosso trabalho tem por finalidade investigar as dificuldades dos alunos de Licenciatura em Química da Universidade Federal de Campina Grande/ PB (Campus Cuité) no que diz respeito à produção dos diversos gêneros textuais pertencentes ao meio acadêmico. A presente investigação configura-se como um estudo de caso de abordagem qualitativa. O instrumental de pesquisa escolhido para a geração dos dados foi o questionário, construído com perguntas abertas (discursivas) e fechadas (objetivas), totalizando 04 (quatro) perguntas para identificação dos dados pessoais e 06 (seis) questões de diagnóstico. Para a aplicação dessa ferramenta, elaboramos um formulário eletrônico e enviamos aos alunos por meio de uma rede social. O desenvolvimento da pesquisa se deu no período de Dezembro de 2016 a Fevereiro de 2017. Os colaboradores desse trabalho foram 12 (doze) graduandos do curso de Licenciatura em Química, homens e mulheres, em sua maioria cursando o último período da graduação. Entendemos que esse estudo seja relevante, pois o desenvolvimento de tal investigação poderá trazer contribuições significativas aos próprios colaboradores da pesquisa, como também aos professores da Universidade, tendo em vista que esses poderão conhecer as principais problemáticas apontadas pelos alunos e as suas sugestões para a minimização das principais dificuldades elencadas na produção de textos de cunho científico. Os dados da pesquisa apontam que, apesar desses textos na modalidade escrita e/ou oral estarem presentes com bastante frequência – principalmente – nas disciplinas experimentais e educacionais do curso, os discentes ainda apresentam dificuldades na construção de tais gêneros acadêmicos. Essas problemáticas são justificáveis, tendo em vista que os participantes não mencionaram qualquer disciplina obrigatória na grade curricular que trabalhe especificamente os conceitos de gêneros acadêmicos, como se configuram, quais as finalidades comunicativas, entre outros. Nesse sentido, constatamos que as produções são exigidas, mas não há uma disciplina que oriente como essas construções textuais devem ser realizadas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.