Artigo Anais II CINTEDI

ANAIS de Evento

ISSN: 2359-2915

FICHAS RÍTMICAS: O VISUAL COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO MUSICAL COM ALUNOS SURDOS E OUVINTES

Palavra-chaves: ENSINO DE MÚSICA, SURDEZ, INCLUSÃO Comunicação Oral (CO) GT-07 - EDUCAÇÃO DE SURDOS
"2016-11-15 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 22955
    "edicao_id" => 49
    "trabalho_id" => 111
    "inscrito_id" => 141
    "titulo" => "FICHAS RÍTMICAS:  O VISUAL COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO MUSICAL COM ALUNOS SURDOS E OUVINTES"
    "resumo" => "O presente artigo se propõe a discutir sobre a utilização da leitura imagética no ensino de música, sob uma perspectiva bilíngue, em sala de aula regular, a partir da produção de Fichas rítmicas, com alunos surdos e ouvintes. Trata-se de um recorte de uma pesquisa de mestrado, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN, na linha de pesquisa em Educação e Inclusão em contextos Educacionais, tendo como campo empírico uma Escola da rede pública Municipal de anos iniciais na cidade do Natal/RN, tendo como coparticipantes da pesquisa 37 alunos matriculados em uma turma de 6º ano do Ensino Fundamental, dos quais 4 eram Surdos, sendo um menino com perda auditiva neurossensorial bilateral moderada à severa; e 3 meninas com perda auditiva neurossensorial bilateral profunda; e demais 33 ouvintes, com faixa etária variante entre 11 e 14 anos de idade. Ancorada nas concepções teóricas de autores da Educação Inclusiva, da Educação de Surdos e do Ensino de Música, a presente pesquisa desenvolveu-se sob as diretrizes metodológicas da Pesquisa Intervenção, reconhecendo que o conhecer se dá processualmente pela interação entre sujeitos, de maneira dialógica e alteritária. Concluiu-se assim, que a utilização das Fichas Rítmicas, enquanto estratégia visual, é um recurso eficiente nas aulas de música com alunos surdos e ouvintes, e que atividades propositivas, de cunho inclusivo, possibilita aos alunos a compreensão da música como uma arte a ser construída tanto individual quanto coletivamente, além de viabilizar a possibilidade de todos serem capazes de aprender e produzir música, independentemente de sua condição sensorial auditiva."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT-07 - EDUCAÇÃO DE SURDOS"
    "palavra_chave" => "ENSINO DE MÚSICA, SURDEZ, INCLUSÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV060_MD1_SA7_ID141_29082016115011.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:08"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:59:22"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "GUEIDSON PESSOA DE LIMA"
    "autor_nome_curto" => "GUEIDSON PESSOA"
    "autor_email" => "gueidson.lima@ifrn.edu.br"
    "autor_ies" => "IFRN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-cintedi"
    "edicao_nome" => "Anais II CINTEDI"
    "edicao_evento" => "II Congresso Internacional de Educação Inclusiva e IIJornada Chilena Brasileira de Educação Inclusiva"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cintedi/2016"
    "edicao_logo" => "5e49faf25ae35_16022020233114.png"
    "edicao_capa" => "5f183d74d349a_22072020102156.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-15 23:00:00"
    "publicacao_id" => 21
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Educação e Inclusão - CINTEDI"
    "publicacao_codigo" => "2359-2915"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 22955
    "edicao_id" => 49
    "trabalho_id" => 111
    "inscrito_id" => 141
    "titulo" => "FICHAS RÍTMICAS:  O VISUAL COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO MUSICAL COM ALUNOS SURDOS E OUVINTES"
    "resumo" => "O presente artigo se propõe a discutir sobre a utilização da leitura imagética no ensino de música, sob uma perspectiva bilíngue, em sala de aula regular, a partir da produção de Fichas rítmicas, com alunos surdos e ouvintes. Trata-se de um recorte de uma pesquisa de mestrado, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN, na linha de pesquisa em Educação e Inclusão em contextos Educacionais, tendo como campo empírico uma Escola da rede pública Municipal de anos iniciais na cidade do Natal/RN, tendo como coparticipantes da pesquisa 37 alunos matriculados em uma turma de 6º ano do Ensino Fundamental, dos quais 4 eram Surdos, sendo um menino com perda auditiva neurossensorial bilateral moderada à severa; e 3 meninas com perda auditiva neurossensorial bilateral profunda; e demais 33 ouvintes, com faixa etária variante entre 11 e 14 anos de idade. Ancorada nas concepções teóricas de autores da Educação Inclusiva, da Educação de Surdos e do Ensino de Música, a presente pesquisa desenvolveu-se sob as diretrizes metodológicas da Pesquisa Intervenção, reconhecendo que o conhecer se dá processualmente pela interação entre sujeitos, de maneira dialógica e alteritária. Concluiu-se assim, que a utilização das Fichas Rítmicas, enquanto estratégia visual, é um recurso eficiente nas aulas de música com alunos surdos e ouvintes, e que atividades propositivas, de cunho inclusivo, possibilita aos alunos a compreensão da música como uma arte a ser construída tanto individual quanto coletivamente, além de viabilizar a possibilidade de todos serem capazes de aprender e produzir música, independentemente de sua condição sensorial auditiva."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT-07 - EDUCAÇÃO DE SURDOS"
    "palavra_chave" => "ENSINO DE MÚSICA, SURDEZ, INCLUSÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV060_MD1_SA7_ID141_29082016115011.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:08"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:59:22"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "GUEIDSON PESSOA DE LIMA"
    "autor_nome_curto" => "GUEIDSON PESSOA"
    "autor_email" => "gueidson.lima@ifrn.edu.br"
    "autor_ies" => "IFRN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-cintedi"
    "edicao_nome" => "Anais II CINTEDI"
    "edicao_evento" => "II Congresso Internacional de Educação Inclusiva e IIJornada Chilena Brasileira de Educação Inclusiva"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cintedi/2016"
    "edicao_logo" => "5e49faf25ae35_16022020233114.png"
    "edicao_capa" => "5f183d74d349a_22072020102156.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-15 23:00:00"
    "publicacao_id" => 21
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Educação e Inclusão - CINTEDI"
    "publicacao_codigo" => "2359-2915"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de novembro de 2016

Resumo

O presente artigo se propõe a discutir sobre a utilização da leitura imagética no ensino de música, sob uma perspectiva bilíngue, em sala de aula regular, a partir da produção de Fichas rítmicas, com alunos surdos e ouvintes. Trata-se de um recorte de uma pesquisa de mestrado, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN, na linha de pesquisa em Educação e Inclusão em contextos Educacionais, tendo como campo empírico uma Escola da rede pública Municipal de anos iniciais na cidade do Natal/RN, tendo como coparticipantes da pesquisa 37 alunos matriculados em uma turma de 6º ano do Ensino Fundamental, dos quais 4 eram Surdos, sendo um menino com perda auditiva neurossensorial bilateral moderada à severa; e 3 meninas com perda auditiva neurossensorial bilateral profunda; e demais 33 ouvintes, com faixa etária variante entre 11 e 14 anos de idade. Ancorada nas concepções teóricas de autores da Educação Inclusiva, da Educação de Surdos e do Ensino de Música, a presente pesquisa desenvolveu-se sob as diretrizes metodológicas da Pesquisa Intervenção, reconhecendo que o conhecer se dá processualmente pela interação entre sujeitos, de maneira dialógica e alteritária. Concluiu-se assim, que a utilização das Fichas Rítmicas, enquanto estratégia visual, é um recurso eficiente nas aulas de música com alunos surdos e ouvintes, e que atividades propositivas, de cunho inclusivo, possibilita aos alunos a compreensão da música como uma arte a ser construída tanto individual quanto coletivamente, além de viabilizar a possibilidade de todos serem capazes de aprender e produzir música, independentemente de sua condição sensorial auditiva.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.