Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

DIFICULDADES DO ESTAGIÁRIO NA APLICAÇÃO DE SD EM TURMA DE EJA

Palavra-chaves: SEQUÊNCIA DIDÁTICA, EJA, ESTÁGIO Pôster (PO) Abordagens em língua inglesa: reflexões e práticas docentes no contexto de formação inicial e continuada Publicado em 22 de novembro de 2014

Resumo

Tomando como base a realidade da Educação para Jovens e Adultos (EJA), apontamos dois fatores inerentes a este ensino, quais sejam: (i) a diversificação da faixa etária dos alunos, compreendendo indivíduos a partir dos dezoito anos de idade até a faixa etária de idosos, e (ii) os conteúdos a serem ministrados, que em detrimento do tempo exíguo, o ensino médio regular, como duração de três anos, é restringido a um ano e meio. Diante desta realidade, surge a dificuldade, para os professores, quanto à aplicação dos conteúdos pedagógicos a serem trabalhados, fato que implica complexidades na elaboração de um modelo de planejamento didático que venha a despertar o interesse destes alunos por meio de um ensino sistematizado. Se esta dificuldade é visível para os professores das diversas disciplinas, e em nosso caso também para o professor de língua inglesa, o que podemos dizer em relação ao estagiário, professor em formação inicial, que vivencia o processo de ensino em um curto espaço de tempo? Diante do exposto, o objetivo de nossa pesquisa é investigar as dificuldades encontradas pelos estagiários da disciplina de Estágio Supervisionado, ofertada pelo curso de Licenciatura Letras-Inglês da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), quanto à aplicação de uma Sequencia Didática (SD) adaptada para uma turma da EJA durante os meses de setembro a meados de novembro de 2014. Esta pesquisa, que é um estudo de caso e tem como participantes alunos de uma turma da EJA, no turno noturno, de uma escola da rede pública de ensino da cidade de Campina Grande, Paraíba. Para o desenvolvimento desta pesquisa, tivemos como embasamento teórico os estudos de Dolz et. al. (1996) sobre elaboração e aplicação de SDs para a oralidade e escrita de gêneros textuais, assim como as orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) da EJA (2002) sobre a língua estrangeira (LE), além de uma pesquisa de Lousada (2007) na área de ensino de LE na EJA. Em conformidade com a aplicação da SD, até o presente momento percebemos que o uso desta no ensino da EJA indica um certo nível de dificuldade quanto à aplicação pelos estagiários, devido a dois fatores principais, quais sejam: a questão do tempo de duração do estagio e o nível linguístico dos alunos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.