Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 111
PRODUÇÃO DE BIODIESEL UTILIZANDO ZEÓLITA MCM-22 MODIFICADA COM AMÔNIA E ÓXIDO DE LANTÂNIO.

Palavra-chaves: TRANSESTERIFICAÇÃO, CATÁLISE HETEROGÊNEA, ZEÓLITA MCM-22, ÓXIDO DE LANTÂNIO, Comunicação Oral (Artigo Completo) AT 06: Engenharias  e Arquitetura : abordagens sobre Ensino e Pesquisa Publicado em 10 de dezembro de 2020

Resumo

O PRESENTE TRABALHO TEVE COMO OBJETIVO AVALIAR AS CONDIÇÕES REACIONAIS DE TRANSESTERIFICAÇÃO VIA CATÁLISE HETEROGÊNEA PARA OBTENÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DO ÓLEO DE SOJA UTILIZANDO A ZEÓLITA MODIFICADA COM AMÔNIA E ÓXIDO DE LANTÂNIO. A ZEÓLITA AMONIACAL FOI OBTIDA POR TROCA IÔNICA, E EM SEGUIDA, O ÓXIDO DE LANTÂNIO COM PERCENTUAIS DE (5, 15 E 20%) FORAM INCORPORADOS A SUA ESTRUTURA POR SATURAÇÃO POR VOLUME DE POROS. OS DIFRATOGRAMAS INDICARAM A FORMAÇÃO DA ESTRUTURA ZEOLÍTICA CRISTALINA NA FORMA PRECURSORA E SÓDICA. ASSIM COMO, APÓS A TROCA IÔNICA AMONIACAL NÃO HOUVE MODIFICAÇÃO DA ESTRUTURA. OS PICOS CRISTALINOS REFERENTES AO ÓXIDO DE LANTÂNIO FORAM OBSERVADOS PARA O CATALISADOR 5LA/H-MCM-22 NO DIFRATOGRAMA IDENTIFICADO E ATRAVÉS DA CARTA CRISTALOGRÁFICA. A PARTIR DOS RESULTADOS DOS ÓLEOS TRANSESTERIFICADOS VERIFICOU-SE QUE O AUMENTO DO TEOR DE LANTÂNIO SATUROU OS SÍTIOS ATIVOS E DIMINUIU AS CONVERSÕES DOS ÉSTERES METÍLICOS DEVIDO A IMPEDIMENTOS ESTÉRICOS. PROVAVELMENTE, OS ÁCIDOS GRAXOS LIVRES CONFERIRAM AO ÓLEO OBTIDO UTILIZANDO A ZEÓLITA PROTÔNICA, MAIOR ACIDEZ E MENOR DENSIDADE.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.