Artigo Anais VII CONEDU - Edição Online

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 219
INVESTIGAÇÃO DA CORPOREIDADE, SONORIDADE E AFETIVIDADE NO BERÇÁRIO PARA A COMPOSIÇÃO DE UM ESPETÁCULO INFANTIL

Palavra-chaves: TEATRO PARA BEBÊS, CORPOREIDADE, RECEPÇÃO TEATRAL, , Comunicação Oral (CO) GT 09 - Educação Infantil Publicado em 04 de novembro de 2020

Resumo

O PRESENTE ARTIGO INVESTIGA AS RELAÇÕES QUE O CORPO DOS BEBÊS CONSTROEM EM RELA??O ?S PROVOCAÇÕES ARTÍSTICAS MEDIADAS ARTISTICAMENTE. AS CONEX?ES ELABORADAS PELAS ATRIZES DO ESPET?CULO AO PARTICIPAREM DA EXPERI?NCIA COMO OBSERVADORAS, DOS BEB?S E DE SEU INTERESSE COM O MEIO FORAM LEVADAS EM CONSIDERA??O. PARA TANTO, FOI REALIZADO UM ESTUDO SOBRE A PERTINÊNCIA E RELEVÂNCIA CULTURAL DE UM ESPET?CULO TEATRAL PENSADO E EXECUTADO PARA CRIANÇAS DE 06 MESES A 03 ANOS DE IDADE, A PRIMEIRA INF?NCIA, ATRELADO A OBSERVAÇÃO/MEDIAÇÃO REALIZADA NO CEI EMÍLIA PISKE, COMO PR?TICA DE EST?GIO EM TEATRO, NA TURMA DOS BEBÊS, ASSIM COMO NA DISCIPLINA DE DIREÇÃO CÊNICA DA VI FASE DO CURSO DE TEATRO DA FURB. A COLETA DE DADOS SE DEU POR MEIO DE QUESTION?RIOS. PARA A AN?LISE, OS ESTUDOS DE PIAGET, WALLON E VYGOTSKY FORAM UTILIZADOS PARA COMPREENDER O DESENVOLVIMENTO DO BEBÊ, SENDO REFER?NCIA DA ?REA DA PSICOLOGIA. QUANTO DA ?REA TEATRAL UTILIZOU-SE REVERBEL (1989) BARRET (2011). CONSTATOU-SE QUE A OBSERVA??O INSTIGOU AS ATRIZES A COLOCAREM SEU CORPO EM DISPONIBILIDADE TANTO QUANTO COMO FORMA DE ESPET?CULO COMO NA INTERA??O COM OS BEBÊS, DA MESMA FORMA QUE OS BEB?S SE MOSTRARAM EM DISPONIBILIDADE, SEJA NO PROCESSO DE COMPOSI??O COMO AO ASSISTIR O ESPET?CULO TEATRAL. PODEMOS CONCLUIR QUE ESTA PESQUISA QUALITATIVA NOS FORNECEU FERRAMENTAS IMPORTANTES PARA LEGITIMAR ESTE TRABALHO, APROXIMANDO AS DISCUSS?ES DO FAZER TEATRAL AO CAMPO DA RECEP??O NA PRIMEIRA INF?NCIA, OPORTUNIZANDO AINDA A APROXIMA??O DESTA LINGUAGEM COM A COMUNIDADE QUE DESCONHECIA O TEATRO PARA BEB?S. PALAVRAS-CHAVE: TEATRO PARA BEB?S, CORPOREIDADE, RECEP??O TEATRAL.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.