Artigo E-book 3: VI CONEDU

E-books

ISBN: 978-65-86901-08-5

EDUCAÇÃO PARA A EMANCIPAÇÃO NA ERA DIGITAL: UM ESTUDO SOBRE AS FANFICS COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA A APRENDIZAGEM DE LEITURA CRÍTICA E DE ESCRITA CRIATIVA NO ENSINO MÉDIO

Palavra-chaves: MULTILETRAMENTO, TECNOLOGIA, FANFICTIONS, , E-book GT 19 – Tecnologias e Educação Publicado em 12 de junho de 2020

Resumo

A EDUCAÇÃO VOLTADA PARA O PENSAMENTO CRÍTICO E AUTÔNOMO DO INDIVÍDUO É O PRINCIPAL INSTRUMENTO PARA A EMANCIPAÇÃO DOS SUJEITOS. NESTE ARTIGO, ESSA TEORIA É ESTUDADA À LUZ DOS ENSINAMENTOS DE ADORNO (2003) E É ASSOCIADA ÀS POSSIBILIDADES EDUCACIONAIS ADVINDAS DO USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS, EM ESPECIAL, A PRODUÇÃO E O CONSUMO DO GÊNERO DIGITAL FANFICTIONS, COM BASE NOS ESTUDOS DE VARGAS (2015), JENKINS (2009) E BLACK (2006), NUMA PERSPECTIVA DE MULTILETRAMENTOS PROPOSTA POR ROJO E MOURA (2012), E PELO NEW LONDON GROUP (1996), VISANDO UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA CALCADA NA AUTONOMIA DE PENSAMENTO E CRITICIDADE DOS ALUNOS POR MEIO DA LEITURA CRÍTICA E DA ESCRITA CRIATIVA PROPICIADA NESSES ESPAÇOS VIRTUAIS. A PESQUISA APRESENTA COMO OBJETIVO GERAL ANALISAR A CONTRIBUIÇÃO DO USO DAS FANFICTIONS COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA UMA PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA CRÍTICA E EMANCIPATÓRIA. METODOLOGICAMENTE, CARACTERIZA-SE COMO QUALITATIVA DE CARÁTER BIBLIOGRÁFICO E PARTICIPANTE. OS DADOS NECESSÁRIOS À ANÁLISE DO OBJETO ADVÊM DE QUESTIONÁRIOS SEMIABERTOS E DA PESQUISA PARTICIPANTE, QUE CONSISTE NO DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA COM USO DAS FANFICTIONS EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE JOÃO PESSOA/PB. A PESQUISA PERMITE CONCLUIR QUE O USO PEDAGÓGICO DAS FANFICTIONS PROPORCIONA UM ESPAÇO DE INTERAÇÃO, DE CRIATIVIDADE E DE AUTONOMIA DE PENSAMENTO AOS ALUNOS, POSSIBILITANDO-LHES DESENVOLVER, POR MEIO DA RELAÇÃO SINÉRGICA ENTRE ESCOLA E TECNOLOGIA, EXPERIÊNCIAS REAIS DE USO PRODUTIVO E COLETIVO DA LINGUAGEM QUE CORROBORAM PARA SUA EMANCIPAÇÃO.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.