Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

MENOS E MENOS É MAIS!??!

Palavra-chaves: JARGÕES MATEMÁTICOS, REGRA DE SINAIS, UTILITARISMO Comunicação Oral (CO) GT 13 - Educação Matemática
"2019-10-24 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 61085
    "edicao_id" => 112
    "trabalho_id" => 538
    "inscrito_id" => 7776
    "titulo" => "MENOS E MENOS É MAIS!??!"
    "resumo" => """
      DIALOGAR SOBRE JARGÕES MATEMÁTICOS SEDIMENTADOS COMO ABSOLUTOS NO COSTUMEIRO ESCOLAR, POSITIVADOS\r\n
      PELA REPETIÇÃO E MEMORIZAÇÃO, É CONTROVERSO DEBATE QUE ATINGE A PERSPECTIVA TRADICIONAL REPLICADA\r\n
      GERAÇÃO APÓS GERAÇÃO. ESTE ARTIGO TRATA DE POSSÍVEIS IMPLICAÇÕES DESTES JARGÕES NO ENSINO: O DISCURSO\r\n
      DO DECORAR MODOS DE FAZER, MODELOS DEFINIDOS POR ALGUÉM, EM ALGUMA ÉPOCA. TAIS IMPLICAÇÕES AO\r\n
      LONGO DO TEMPO CRIAM FRAGMENTOS DO SABER SOB OLHAR UTILITARISTA IMEDIATISTA, DISTANTE DE POSSÍVEL\r\n
      RELACIONAMENTO ENTRE A EXPERIÊNCIA DE CADA SUJEITO E A HISTÓRIA DO CONHECIMENTO. ESTE TEXTO OBJETIVA\r\n
      DIFUNDIR REFLEXÃO EPISTÊMICA PELA CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO DISCURSIVO CHAMADO DE JARGÃO, NOTAS QUE\r\n
      PROCURAM EVIDENCIAR UM POSSÍVEL ESTADO DE REPLICAÇÃO DO DOCENTE PARA O DISCENTE, OU SEJA, A PROJEÇÃO\r\n
      DA EXPERIÊNCIA DE APROPRIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE UM SUJEITO NO OUTRO. COMO APORTE PARA AMPLIAR A\r\n
      REFLEXÃO, DE CARÁTER EXEMPLIFICATIVO, O JARGÃO ESCOLHIDO É A DITA REGRA DE SINAIS, DE GRANDE ALCANCE NAS\r\n
      RELAÇÕES ARITMÉTICAS E ALGÉBRICAS. A METODOLOGIA SE PRENDE POR UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO DA FILOSOFIA DE\r\n
      JOHANNES HESSEN E GASTON BACHELARD, RECORRENDO A ESTES SABERES EPISTEMOLÓGICOS PARA CARACTERIZAR O\r\n
      DITO JARGÃO PELA ADERÊNCIA QUE POSSUI COM O OLHAR DO UTILITARISMO INTRA-SABER E ENTRE SABERES. OBSERVASE\r\n
      QUE RESTOU EVIDENCIADO POSSÍVEL ESTADO DE REPLICAÇÃO SOB CARÁTER TRADICIONAL-UTILITARISTA-POSITIVISTA,\r\n
      ENLACE INTERGERACIONAL QUE PRESERVA VERDADES E INTOLERÂNCIAS, CERTEZAS E INFLEXIBILIDADES, ASPECTOS DE\r\n
      UMA CONSCIÊNCIA AFASTADA DA REFLEXÃO. CABE POR FIM RESSALTAR QUE O MATERIAL CONVIDA A NOS\r\n
      QUESTIONARMOS: COMO E POR QUE SABEMOS O QUE SABEMOS? E DE FORMA MAIS ESPECÍFICA COMO E POR QUE\r\n
      SABEMOS REGRA DE SINAIS?
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 13 - Educação Matemática"
    "palavra_chave" => "JARGÕES MATEMÁTICOS, REGRA DE SINAIS, UTILITARISMO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV127_MD1_SA13_ID7776_16072019180701.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:56"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ITALO SALOMÃO RIBAS"
    "autor_nome_curto" => "ÍTALO"
    "autor_email" => "prrof.iribas@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais VI CONEDU"
    "edicao_evento" => "VI Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2019"
    "edicao_logo" => "5e4a032588ba0_17022020000613.png"
    "edicao_capa" => "5f184577153da_22072020105607.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-10-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 61085
    "edicao_id" => 112
    "trabalho_id" => 538
    "inscrito_id" => 7776
    "titulo" => "MENOS E MENOS É MAIS!??!"
    "resumo" => """
      DIALOGAR SOBRE JARGÕES MATEMÁTICOS SEDIMENTADOS COMO ABSOLUTOS NO COSTUMEIRO ESCOLAR, POSITIVADOS\r\n
      PELA REPETIÇÃO E MEMORIZAÇÃO, É CONTROVERSO DEBATE QUE ATINGE A PERSPECTIVA TRADICIONAL REPLICADA\r\n
      GERAÇÃO APÓS GERAÇÃO. ESTE ARTIGO TRATA DE POSSÍVEIS IMPLICAÇÕES DESTES JARGÕES NO ENSINO: O DISCURSO\r\n
      DO DECORAR MODOS DE FAZER, MODELOS DEFINIDOS POR ALGUÉM, EM ALGUMA ÉPOCA. TAIS IMPLICAÇÕES AO\r\n
      LONGO DO TEMPO CRIAM FRAGMENTOS DO SABER SOB OLHAR UTILITARISTA IMEDIATISTA, DISTANTE DE POSSÍVEL\r\n
      RELACIONAMENTO ENTRE A EXPERIÊNCIA DE CADA SUJEITO E A HISTÓRIA DO CONHECIMENTO. ESTE TEXTO OBJETIVA\r\n
      DIFUNDIR REFLEXÃO EPISTÊMICA PELA CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO DISCURSIVO CHAMADO DE JARGÃO, NOTAS QUE\r\n
      PROCURAM EVIDENCIAR UM POSSÍVEL ESTADO DE REPLICAÇÃO DO DOCENTE PARA O DISCENTE, OU SEJA, A PROJEÇÃO\r\n
      DA EXPERIÊNCIA DE APROPRIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE UM SUJEITO NO OUTRO. COMO APORTE PARA AMPLIAR A\r\n
      REFLEXÃO, DE CARÁTER EXEMPLIFICATIVO, O JARGÃO ESCOLHIDO É A DITA REGRA DE SINAIS, DE GRANDE ALCANCE NAS\r\n
      RELAÇÕES ARITMÉTICAS E ALGÉBRICAS. A METODOLOGIA SE PRENDE POR UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO DA FILOSOFIA DE\r\n
      JOHANNES HESSEN E GASTON BACHELARD, RECORRENDO A ESTES SABERES EPISTEMOLÓGICOS PARA CARACTERIZAR O\r\n
      DITO JARGÃO PELA ADERÊNCIA QUE POSSUI COM O OLHAR DO UTILITARISMO INTRA-SABER E ENTRE SABERES. OBSERVASE\r\n
      QUE RESTOU EVIDENCIADO POSSÍVEL ESTADO DE REPLICAÇÃO SOB CARÁTER TRADICIONAL-UTILITARISTA-POSITIVISTA,\r\n
      ENLACE INTERGERACIONAL QUE PRESERVA VERDADES E INTOLERÂNCIAS, CERTEZAS E INFLEXIBILIDADES, ASPECTOS DE\r\n
      UMA CONSCIÊNCIA AFASTADA DA REFLEXÃO. CABE POR FIM RESSALTAR QUE O MATERIAL CONVIDA A NOS\r\n
      QUESTIONARMOS: COMO E POR QUE SABEMOS O QUE SABEMOS? E DE FORMA MAIS ESPECÍFICA COMO E POR QUE\r\n
      SABEMOS REGRA DE SINAIS?
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 13 - Educação Matemática"
    "palavra_chave" => "JARGÕES MATEMÁTICOS, REGRA DE SINAIS, UTILITARISMO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV127_MD1_SA13_ID7776_16072019180701.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:56"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ITALO SALOMÃO RIBAS"
    "autor_nome_curto" => "ÍTALO"
    "autor_email" => "prrof.iribas@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais VI CONEDU"
    "edicao_evento" => "VI Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2019"
    "edicao_logo" => "5e4a032588ba0_17022020000613.png"
    "edicao_capa" => "5f184577153da_22072020105607.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-10-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

DIALOGAR SOBRE JARGÕES MATEMÁTICOS SEDIMENTADOS COMO ABSOLUTOS NO COSTUMEIRO ESCOLAR, POSITIVADOS PELA REPETIÇÃO E MEMORIZAÇÃO, É CONTROVERSO DEBATE QUE ATINGE A PERSPECTIVA TRADICIONAL REPLICADA GERAÇÃO APÓS GERAÇÃO. ESTE ARTIGO TRATA DE POSSÍVEIS IMPLICAÇÕES DESTES JARGÕES NO ENSINO: O DISCURSO DO DECORAR MODOS DE FAZER, MODELOS DEFINIDOS POR ALGUÉM, EM ALGUMA ÉPOCA. TAIS IMPLICAÇÕES AO LONGO DO TEMPO CRIAM FRAGMENTOS DO SABER SOB OLHAR UTILITARISTA IMEDIATISTA, DISTANTE DE POSSÍVEL RELACIONAMENTO ENTRE A EXPERIÊNCIA DE CADA SUJEITO E A HISTÓRIA DO CONHECIMENTO. ESTE TEXTO OBJETIVA DIFUNDIR REFLEXÃO EPISTÊMICA PELA CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO DISCURSIVO CHAMADO DE JARGÃO, NOTAS QUE PROCURAM EVIDENCIAR UM POSSÍVEL ESTADO DE REPLICAÇÃO DO DOCENTE PARA O DISCENTE, OU SEJA, A PROJEÇÃO DA EXPERIÊNCIA DE APROPRIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE UM SUJEITO NO OUTRO. COMO APORTE PARA AMPLIAR A REFLEXÃO, DE CARÁTER EXEMPLIFICATIVO, O JARGÃO ESCOLHIDO É A DITA REGRA DE SINAIS, DE GRANDE ALCANCE NAS RELAÇÕES ARITMÉTICAS E ALGÉBRICAS. A METODOLOGIA SE PRENDE POR UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO DA FILOSOFIA DE JOHANNES HESSEN E GASTON BACHELARD, RECORRENDO A ESTES SABERES EPISTEMOLÓGICOS PARA CARACTERIZAR O DITO JARGÃO PELA ADERÊNCIA QUE POSSUI COM O OLHAR DO UTILITARISMO INTRA-SABER E ENTRE SABERES. OBSERVASE QUE RESTOU EVIDENCIADO POSSÍVEL ESTADO DE REPLICAÇÃO SOB CARÁTER TRADICIONAL-UTILITARISTA-POSITIVISTA, ENLACE INTERGERACIONAL QUE PRESERVA VERDADES E INTOLERÂNCIAS, CERTEZAS E INFLEXIBILIDADES, ASPECTOS DE UMA CONSCIÊNCIA AFASTADA DA REFLEXÃO. CABE POR FIM RESSALTAR QUE O MATERIAL CONVIDA A NOS QUESTIONARMOS: COMO E POR QUE SABEMOS O QUE SABEMOS? E DE FORMA MAIS ESPECÍFICA COMO E POR QUE SABEMOS REGRA DE SINAIS?

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.