Artigo Anais X CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 289
A CONDIÇÃO SOCIAL DA MULHER NOS CONTOS: ROSALINDA, A NENHUMA E VANICLÉIA

Palavra-chaves: CONDIÇÃO SOCIAL, MULHER, CONTO Comunicação Oral (CO) Estudos literários, sujeitos e discursos

Resumo

A CONDIÇÃO SOCIAL DA MULHER NOS CONTOS: ROSALINDA, A NENHUMA E VANICLÉIARafaela Dayne Ribeiro Lucena – Mestranda (PPGLI)O presente trabalho tem como objetivo mostrar a condição social em que vivem algumas mulheres. Para isso, faremos uma análise comparativa dos contos dos escritores Mia Couto que é moçambicano Rosalinda, ANnenhuma e Marcelino Freire que é brasileiro Vanicléia, onde fica claro para o leitor a condição de submissão vivida pelas protagonistas dos dois contos. Assim, perceberemos a trajetória de vida dessas mulheres, que durante muito tempo foram descriminadas, abusadas, ridicularizadas pela sociedade, desprezadas e excluídas da história, perdendo o direito de externar seus pensamentos como ser humano crítico e pensante. Pelo contrário, estas mulheres tiveram que se calar e viver na obscuridade de servir apenas para obedecer ordens, criar a família e muitas vezes serem violentadas sem ter pelo menos a oportunidade de reclamar. Essa difícil situação reflete as práticas executadas por uma sociedade extremamente preconceituosa e machista, capaz de impor a condição de ser subalterno às mulheres e obrigá-las a viver uma insidiosa submissão aos homens. Num primeiro momento da pesquisa abordaremos a condição social da mulher ao longo do tempo, relatando a historicidade feminina e tentando revelar suas lutas, suas conquistas, seus costumes e seus desejos desconsiderados pelo sistema patriarcal. Em seguida, comparamos os dois contos, evidenciando as condições socioculturais em que viviam as protagonistas, marcadas pela busca de liberdade de expressão e respeito. Palavras – chave: condição social, mulher, conto

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.