Artigo Anais IV CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

MAPEAMENTO DE ÁREAS COM RISCO DE INUNDAÇÕES EM UM COJUNTO HABITACIONAL NO RIO GRANDE DO NORTE

Palavra-chaves: GEOTECNOLOGIAS, , SENSORIAMENTO REMOTO, LEVANTAMENTOS TOPOGRÁFICOS Pôster (PO) AT 09: Geociências e Geografia: pesquisa, ensino e novas metodologias Publicado em 02 de setembro de 2019

Resumo

O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO BRASILEIRA INICIADO EM MEADOS DO SÉCULO XX APRESENTOU UMA TAXA SIGNIFICATIVA DE ADENSAMENTO URBANO, GERANDO UMA POPULAÇÃO PRATICAMENTE SEM INFRAESTRUTURA, AFETANDO DIRETAMENTE OS SISTEMAS DE DRENAGEM NATURAL DAS ÁGUAS PLUVIAIS, REDUZINDO A ABSORÇÃO DE ÁGUA DO SOLO, INTERFERINDO EM SEU CAMINHO NATURAL MODIFICANDO O CICLO HIDROLÓGICO, GERANDO ALAGAMENTO. O MAPEAMENTO DE ÁREAS URBANAS QUE SOFREM COM A DEFASAGEM DO SISTEMA DE DRENAGEM PODE AUXILIAR NO DESEMPENHO DA GESTÃO PÚBLICA. DESSA MANEIRA ESSE TRABALHO TEM COMO OBJETIVO IDENTIFICAR POR MEIO DE TÉCNICAS DE GEOPROCESSAMENTO ASSOCIADO A LEVANTAMENTOS TOPOGRÁFICOS ÁREAS SUSCETÍVEIS A ALAGAMENTOS ORIUNDOS DE ÁGUAS PLUVIAIS NO CONJUNTO HABITACIONAL NOVA NATAL. PARA REALIZAÇÃO DO TRABALHO FORAM UTILIZADOS DADOS DE LEVANTAMENTOS TOPOGRÁFICOS GEORREFERENCIADOS, JUNTAMENTE COM IMAGENS ORTORREFERENCIASDAS PROVINDAS DE SENSORIAMENTO REMOTO, VISITAS EM CAMPO, PESQUISAS HISTÓRICAS E O SOFTWARE DE GEOPROCESSAMENTO QGIS. DESSA MANEIRA OBSERVAMOS QUE NOVA NATAL POSSUI APROXIMADAMENTE 0.2615 QUILÔMETROS QUADRADOS DE ÁREAS COM ALTA SUSCETIBILIDADE A INUNDAÇÃO, 0,4049 QUILÔMETROS QUADRADOS DE ÁREAS COM MÉDIA SUSCETIBILIDADE A INUNDAÇÃO E 0,6357 QUILÔMETROS QUADRADOS COM BAIXA SUSCETIBILIDADE. A MODELAGEM DE INFORMAÇÕES GEOESPACIAIS ASSOCIADA A DADOS TOPOGRÁFICOS SE MOSTROU UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA IDENTIFICAÇÃO DE ÁREAS COM RISCO DE INUNDAÇÕES.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.