Artigo Anais V CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

VAMOS JOGAR? JOGOS COMO PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA PARA ALUNOS DE ENSINO MÉDIO

Palavra-chaves: JOGOS, APRENDIZAGEM, DESENVOLVIMENTO, DEFICIÊNCIA INTELECTUAL, DEFICIÊNCIA INTELECTUAL Pôster (PO) GT 17. Ensino e suas interseções
"2018-10-17 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 49306
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 4183
    "inscrito_id" => 10552
    "titulo" => "VAMOS JOGAR? JOGOS COMO PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA PARA ALUNOS DE ENSINO MÉDIO"
    "resumo" => "Considera-se o jogo como importante recurso para estimular o desenvolvimento de habilidades cognitivas, motoras e de valores sociais e afetivos. As equipes do Setor de Supervisão e Orientação Pedagógica e do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas apresentam este projeto que trabalha com alunos com deficiência intelectual e transtorno do espectro autista, incluídos em turmas de ensino médio do Colégio Pedro II – campus Duque de Caxias. Ao considerar-se que as pessoas com deficiência intelectual apresentam limitações significativas do funcionamento intelectual e do comportamento adaptativo e que pessoas com transtorno do espectro autistas apresentam prejuízos na interação social e comunicação, utiliza-se os jogos como ferramenta pedagógica objetivando enriquecer a aprendizagem, atendendo ao maior apelo cognitivo e social para estimular o desenvolvimento da curiosidade, concentração, atenção, iniciativa, raciocínio lógico e afetividade. Utilizam-se jogos de domínio público em encontros semanais de trinta minutos, individualmente e mediado por um componente das equipes. De acordo com o avanço do aluno, o tempo será ampliado, assim como a introdução de parceria ou equipe. Avalia-se, inicialmente, que os alunos convidados estão motivados e se mantêm na atividade no tempo previsto, com exceção de uma aluna deficiente intelectual e um aluno autista. Para os alunos com necessidades específicas, o jogar, vai além do desenvolvimento das habilidades cognitivas, sociais e valores morais; com a mediação, busca-se favorecer que se tornem amadurecidos emocionalmente e seguros, propiciando a minimização das diferentes hierarquias presentes na escola, para que possam, nas suas aulas regulares, serem protagonistas da aprendizagem significativa."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 17. Ensino e suas interseções"
    "palavra_chave" => "JOGOS, APRENDIZAGEM, DESENVOLVIMENTO, DEFICIÊNCIA INTELECTUAL, DEFICIÊNCIA INTELECTUAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD4_SA17_ID10552_17092018191608.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:35"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:02"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "NATASHA CONCEIÇÃO GOMES DE CARVALHO"
    "autor_nome_curto" => "NATASHA CARVALHO"
    "autor_email" => "carvalhonatasha@hotmail.c"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 49306
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 4183
    "inscrito_id" => 10552
    "titulo" => "VAMOS JOGAR? JOGOS COMO PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA PARA ALUNOS DE ENSINO MÉDIO"
    "resumo" => "Considera-se o jogo como importante recurso para estimular o desenvolvimento de habilidades cognitivas, motoras e de valores sociais e afetivos. As equipes do Setor de Supervisão e Orientação Pedagógica e do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas apresentam este projeto que trabalha com alunos com deficiência intelectual e transtorno do espectro autista, incluídos em turmas de ensino médio do Colégio Pedro II – campus Duque de Caxias. Ao considerar-se que as pessoas com deficiência intelectual apresentam limitações significativas do funcionamento intelectual e do comportamento adaptativo e que pessoas com transtorno do espectro autistas apresentam prejuízos na interação social e comunicação, utiliza-se os jogos como ferramenta pedagógica objetivando enriquecer a aprendizagem, atendendo ao maior apelo cognitivo e social para estimular o desenvolvimento da curiosidade, concentração, atenção, iniciativa, raciocínio lógico e afetividade. Utilizam-se jogos de domínio público em encontros semanais de trinta minutos, individualmente e mediado por um componente das equipes. De acordo com o avanço do aluno, o tempo será ampliado, assim como a introdução de parceria ou equipe. Avalia-se, inicialmente, que os alunos convidados estão motivados e se mantêm na atividade no tempo previsto, com exceção de uma aluna deficiente intelectual e um aluno autista. Para os alunos com necessidades específicas, o jogar, vai além do desenvolvimento das habilidades cognitivas, sociais e valores morais; com a mediação, busca-se favorecer que se tornem amadurecidos emocionalmente e seguros, propiciando a minimização das diferentes hierarquias presentes na escola, para que possam, nas suas aulas regulares, serem protagonistas da aprendizagem significativa."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 17. Ensino e suas interseções"
    "palavra_chave" => "JOGOS, APRENDIZAGEM, DESENVOLVIMENTO, DEFICIÊNCIA INTELECTUAL, DEFICIÊNCIA INTELECTUAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD4_SA17_ID10552_17092018191608.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:35"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:02"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "NATASHA CONCEIÇÃO GOMES DE CARVALHO"
    "autor_nome_curto" => "NATASHA CARVALHO"
    "autor_email" => "carvalhonatasha@hotmail.c"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 17 de outubro de 2018

Resumo

Considera-se o jogo como importante recurso para estimular o desenvolvimento de habilidades cognitivas, motoras e de valores sociais e afetivos. As equipes do Setor de Supervisão e Orientação Pedagógica e do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas apresentam este projeto que trabalha com alunos com deficiência intelectual e transtorno do espectro autista, incluídos em turmas de ensino médio do Colégio Pedro II – campus Duque de Caxias. Ao considerar-se que as pessoas com deficiência intelectual apresentam limitações significativas do funcionamento intelectual e do comportamento adaptativo e que pessoas com transtorno do espectro autistas apresentam prejuízos na interação social e comunicação, utiliza-se os jogos como ferramenta pedagógica objetivando enriquecer a aprendizagem, atendendo ao maior apelo cognitivo e social para estimular o desenvolvimento da curiosidade, concentração, atenção, iniciativa, raciocínio lógico e afetividade. Utilizam-se jogos de domínio público em encontros semanais de trinta minutos, individualmente e mediado por um componente das equipes. De acordo com o avanço do aluno, o tempo será ampliado, assim como a introdução de parceria ou equipe. Avalia-se, inicialmente, que os alunos convidados estão motivados e se mantêm na atividade no tempo previsto, com exceção de uma aluna deficiente intelectual e um aluno autista. Para os alunos com necessidades específicas, o jogar, vai além do desenvolvimento das habilidades cognitivas, sociais e valores morais; com a mediação, busca-se favorecer que se tornem amadurecidos emocionalmente e seguros, propiciando a minimização das diferentes hierarquias presentes na escola, para que possam, nas suas aulas regulares, serem protagonistas da aprendizagem significativa.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.