Artigo Anais V CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

UM RELATO DE EXPERIENCIA SOBRE A FORMAÇÃO DE AGENTESCOMUNITÁRIOS DE SAÚDE UTILIZANDO METODOLOGIAS ATIVAS

Palavra-chaves: ENFERMAGEM, ENSINO, METODOLOGIAS ATIVAS, AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE Comunicação Oral (CO) GT 12. Educação de pessoas jovens, adultas e idosas
"2018-10-17 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1637
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 49186
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 671
    "inscrito_id" => 6256
    "titulo" => "UM RELATO DE EXPERIENCIA SOBRE A FORMAÇÃO DE AGENTESCOMUNITÁRIOS DE SAÚDE UTILIZANDO METODOLOGIAS ATIVAS"
    "resumo" => """
      Este artigo é um relato de experiência, produto do estágio pedagógico e\r\n
      profissional realizado como componente obrigatório do módulo III do curso de pósgraduação/mestrado\r\n
      da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, pelo departamento\r\n
      de pós-graduação em Educação Agrícola- PPGEA. O estágio foi realizado no período de\r\n
      06 a 24 de novembro de 2017 e ocorreu no município de Bonfim-Roraima para a\r\n
      formação do curso técnico em agente comunitário de saúde. Durante esse período, o\r\n
      estágio ocorreu utilizando a abordagem das metodologias ativas, uma metodologia\r\n
      problematizadora, tendo como referência o Método do Arco (BERBEL, 1998), de\r\n
      Charlez Maguerez, por possibilitar a participação ativa dos participantes, considerando\r\n
      seus conhecimentos prévios que se constituíram como ponto de partida para o inicio de\r\n
      cada discussão e colocando-os, não como meros receptores, mas como fonte de\r\n
      conhecimentos e experiências que foram utilizados como ponto de engajamento para\r\n
      identificação e solução de problemas dos seus cotidianos. Ser docente na área da saúde\r\n
      requer do professor uma visão holística dos acontecimentos do cotidiano, haja vista que é\r\n
      necessário utilizar exemplos do cotidiano que aproximem os alunos das realidades e\r\n
      possibilita a troca de conhecimentos, assim, utilizar a metodologia problematizadora\r\n
      representou um importante ganho na execução do curso e um forte enriquecimento de\r\n
      experiências para a atuação docente. Desse modo, esse artigo tem como objetivo:\r\n
      Apresentar a vivência do docente de enfermagem na execução do curso técnico em\r\n
      agente comunitário de saúde com a formação educacional direcionada a esse publico para\r\n
      atuação no âmbito urbano e rural. Com isso, o estágio foi desenvolvido para proporcionar\r\n
      aos agentes comunitários de saúde em formação uma maior vivencia na execução de\r\n
      atividades, bem como aproximá-los da realidade dos serviços de saúde. Por fim, a\r\n
      oportunidade dessa formação foi dupla, pois moldei melhor meu olhar sobre as\r\n
      possibilidades de atuação dos ACS bem como do poder de transformação que estes\r\n
      dispõem bem como pude moldar o olhar dele para seu meio de trabalho, trazendo de a\r\n
      oportunidade de percepção que os mesmos são agentes de transformação para uma saúde de qualidade e que a definição de “ACS como elo entre a comunidade e a UBS” é bem\r\n
      menos teórica e mais prática, a se perceber pela importância e reflexo de um trabalho\r\n
      quando feito de forma completa e complexa. Contribuiu-se para uma formação mais\r\n
      completa e embasada dos profissionais ACS, o que possibilitará uma atuação mais\r\n
      fortalecida e integral, levando-se em conta todas as particularidades do processo de\r\n
      cuidar.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 12. Educação de pessoas jovens, adultas e idosas"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, ENSINO, METODOLOGIAS ATIVAS, AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD1_SA12_ID6256_16082018150904.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:35"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:01"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DERICA KAROLY EVARISTA ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "DERICA"
    "autor_email" => "derica.almeida@ifrr.edu.b"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 49186
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 671
    "inscrito_id" => 6256
    "titulo" => "UM RELATO DE EXPERIENCIA SOBRE A FORMAÇÃO DE AGENTESCOMUNITÁRIOS DE SAÚDE UTILIZANDO METODOLOGIAS ATIVAS"
    "resumo" => """
      Este artigo é um relato de experiência, produto do estágio pedagógico e\r\n
      profissional realizado como componente obrigatório do módulo III do curso de pósgraduação/mestrado\r\n
      da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, pelo departamento\r\n
      de pós-graduação em Educação Agrícola- PPGEA. O estágio foi realizado no período de\r\n
      06 a 24 de novembro de 2017 e ocorreu no município de Bonfim-Roraima para a\r\n
      formação do curso técnico em agente comunitário de saúde. Durante esse período, o\r\n
      estágio ocorreu utilizando a abordagem das metodologias ativas, uma metodologia\r\n
      problematizadora, tendo como referência o Método do Arco (BERBEL, 1998), de\r\n
      Charlez Maguerez, por possibilitar a participação ativa dos participantes, considerando\r\n
      seus conhecimentos prévios que se constituíram como ponto de partida para o inicio de\r\n
      cada discussão e colocando-os, não como meros receptores, mas como fonte de\r\n
      conhecimentos e experiências que foram utilizados como ponto de engajamento para\r\n
      identificação e solução de problemas dos seus cotidianos. Ser docente na área da saúde\r\n
      requer do professor uma visão holística dos acontecimentos do cotidiano, haja vista que é\r\n
      necessário utilizar exemplos do cotidiano que aproximem os alunos das realidades e\r\n
      possibilita a troca de conhecimentos, assim, utilizar a metodologia problematizadora\r\n
      representou um importante ganho na execução do curso e um forte enriquecimento de\r\n
      experiências para a atuação docente. Desse modo, esse artigo tem como objetivo:\r\n
      Apresentar a vivência do docente de enfermagem na execução do curso técnico em\r\n
      agente comunitário de saúde com a formação educacional direcionada a esse publico para\r\n
      atuação no âmbito urbano e rural. Com isso, o estágio foi desenvolvido para proporcionar\r\n
      aos agentes comunitários de saúde em formação uma maior vivencia na execução de\r\n
      atividades, bem como aproximá-los da realidade dos serviços de saúde. Por fim, a\r\n
      oportunidade dessa formação foi dupla, pois moldei melhor meu olhar sobre as\r\n
      possibilidades de atuação dos ACS bem como do poder de transformação que estes\r\n
      dispõem bem como pude moldar o olhar dele para seu meio de trabalho, trazendo de a\r\n
      oportunidade de percepção que os mesmos são agentes de transformação para uma saúde de qualidade e que a definição de “ACS como elo entre a comunidade e a UBS” é bem\r\n
      menos teórica e mais prática, a se perceber pela importância e reflexo de um trabalho\r\n
      quando feito de forma completa e complexa. Contribuiu-se para uma formação mais\r\n
      completa e embasada dos profissionais ACS, o que possibilitará uma atuação mais\r\n
      fortalecida e integral, levando-se em conta todas as particularidades do processo de\r\n
      cuidar.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 12. Educação de pessoas jovens, adultas e idosas"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, ENSINO, METODOLOGIAS ATIVAS, AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD1_SA12_ID6256_16082018150904.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:35"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:01"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DERICA KAROLY EVARISTA ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "DERICA"
    "autor_email" => "derica.almeida@ifrr.edu.b"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 17 de outubro de 2018

Resumo

Este artigo é um relato de experiência, produto do estágio pedagógico e profissional realizado como componente obrigatório do módulo III do curso de pósgraduação/mestrado da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, pelo departamento de pós-graduação em Educação Agrícola- PPGEA. O estágio foi realizado no período de 06 a 24 de novembro de 2017 e ocorreu no município de Bonfim-Roraima para a formação do curso técnico em agente comunitário de saúde. Durante esse período, o estágio ocorreu utilizando a abordagem das metodologias ativas, uma metodologia problematizadora, tendo como referência o Método do Arco (BERBEL, 1998), de Charlez Maguerez, por possibilitar a participação ativa dos participantes, considerando seus conhecimentos prévios que se constituíram como ponto de partida para o inicio de cada discussão e colocando-os, não como meros receptores, mas como fonte de conhecimentos e experiências que foram utilizados como ponto de engajamento para identificação e solução de problemas dos seus cotidianos. Ser docente na área da saúde requer do professor uma visão holística dos acontecimentos do cotidiano, haja vista que é necessário utilizar exemplos do cotidiano que aproximem os alunos das realidades e possibilita a troca de conhecimentos, assim, utilizar a metodologia problematizadora representou um importante ganho na execução do curso e um forte enriquecimento de experiências para a atuação docente. Desse modo, esse artigo tem como objetivo: Apresentar a vivência do docente de enfermagem na execução do curso técnico em agente comunitário de saúde com a formação educacional direcionada a esse publico para atuação no âmbito urbano e rural. Com isso, o estágio foi desenvolvido para proporcionar aos agentes comunitários de saúde em formação uma maior vivencia na execução de atividades, bem como aproximá-los da realidade dos serviços de saúde. Por fim, a oportunidade dessa formação foi dupla, pois moldei melhor meu olhar sobre as possibilidades de atuação dos ACS bem como do poder de transformação que estes dispõem bem como pude moldar o olhar dele para seu meio de trabalho, trazendo de a oportunidade de percepção que os mesmos são agentes de transformação para uma saúde de qualidade e que a definição de “ACS como elo entre a comunidade e a UBS” é bem menos teórica e mais prática, a se perceber pela importância e reflexo de um trabalho quando feito de forma completa e complexa. Contribuiu-se para uma formação mais completa e embasada dos profissionais ACS, o que possibilitará uma atuação mais fortalecida e integral, levando-se em conta todas as particularidades do processo de cuidar.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.