Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

DESIRÉE'S BABY X PAI CONTRA MÃE: PONTOS E CONTRAPONTOS DO RACISMO NORTE-AMERICANO E DA SOCIEDADE ESCRAVISTA BRASILEIRA

"2013-07-12 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1638
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 4890
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 235
    "inscrito_id" => 548
    "titulo" => "DESIRÉE'S BABY X PAI CONTRA MÃE: PONTOS E CONTRAPONTOS DO RACISMO NORTE-AMERICANO E DA SOCIEDADE ESCRAVISTA BRASILEIRA"
    "resumo" => "Analisa-se os contos Desirée's baby, da autora norte-americana Kate Chopin, e Pai contra Mãe, do autor brasileiro Machado de Assis, sob o âmbito sócio-cultural, mais especificamente analisando as questões conflituosas decorrentes de aspectos culturais e de aceitação na sociedade. Em Desirée's baby encontramos a situação da origem desconhecida da protagonista, Desirée: isto seria determinante para seu casamento com Armand, porém como homem apaixonado, ele decide ignorar a questão. Todas as convicções de Armand se transformam a partir do nascimento do bebê, que possui pele mais escura; daí surge a indignação e acusação de que Desirée é negra (no conceito americano ser negro está relacionado ao sangue e aos antepassados da pessoa) e que esta o enganou. Como solucionar o conflito? O tema da mãe e seu bebê é retomado no conto de mesma época no Brasil, Pai contra Mãe, de Machado de Assis, porém assumindo nuances mais dramáticas, típicas de nossa sociedade escravista: Candinho é caçador de escravos fugidos. Apaixona-se e casa-se com Clara, que logo engravida, apesar da situação financeira do casal ser miserável. A sugestão da tia de Clara é que ela entregue o filho para adoção (na verdade descartá-lo na famosa "roda dos enjeitados"), porém Candinho resiste à ideia até o último minuto, quando se depara pela rua com uma escrava fugida, cuja oferta de captura é alta. O conflito a ser solucionado aqui é que a escrava está grávida, mas Candinho precisa do dinheiro para sustentar o filho e não entregá-lo à adoção, daí o título, Pai contra Mãe. O que se pretende investigar, apontar e relacionar em ambos contos é como se configuram as aceitações e rejeições da mulher e seu filho, seja ela negra ou não, na sociedade patriarcal e escravista de fins do século XIX, tanto no sul do EUA quanto na capital do Império brasileiro. Sabe-se que, mesmo que a escravidão tenha sido abolida nos EUA em 1863, este fato não alterou o pensamento e comportamento social dos sulistas; e sabe-se também que, mesmo já não suportando mais as pressões internacionais para que a escravidão fosse abolida (e o foi tardiamente), o Brasil não pretendia trocar sua cômoda situação de escravista e latifundiário, em que o lucro era supostamente maior, para fazer a transição para uma economia de fato capitalista, com o trabalho livre remunerado."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Proposta_Comunicacao_oral_idinscrito_548_d994a8b2522246080ebd2099521c10d4.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "NATERCIA MORAES GARRIDO"
    "autor_nome_curto" => "NATERCIA GARRIDO"
    "autor_email" => "naterciagarr@gmail.com"
    "autor_ies" => "UEMA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 4890
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 235
    "inscrito_id" => 548
    "titulo" => "DESIRÉE'S BABY X PAI CONTRA MÃE: PONTOS E CONTRAPONTOS DO RACISMO NORTE-AMERICANO E DA SOCIEDADE ESCRAVISTA BRASILEIRA"
    "resumo" => "Analisa-se os contos Desirée's baby, da autora norte-americana Kate Chopin, e Pai contra Mãe, do autor brasileiro Machado de Assis, sob o âmbito sócio-cultural, mais especificamente analisando as questões conflituosas decorrentes de aspectos culturais e de aceitação na sociedade. Em Desirée's baby encontramos a situação da origem desconhecida da protagonista, Desirée: isto seria determinante para seu casamento com Armand, porém como homem apaixonado, ele decide ignorar a questão. Todas as convicções de Armand se transformam a partir do nascimento do bebê, que possui pele mais escura; daí surge a indignação e acusação de que Desirée é negra (no conceito americano ser negro está relacionado ao sangue e aos antepassados da pessoa) e que esta o enganou. Como solucionar o conflito? O tema da mãe e seu bebê é retomado no conto de mesma época no Brasil, Pai contra Mãe, de Machado de Assis, porém assumindo nuances mais dramáticas, típicas de nossa sociedade escravista: Candinho é caçador de escravos fugidos. Apaixona-se e casa-se com Clara, que logo engravida, apesar da situação financeira do casal ser miserável. A sugestão da tia de Clara é que ela entregue o filho para adoção (na verdade descartá-lo na famosa "roda dos enjeitados"), porém Candinho resiste à ideia até o último minuto, quando se depara pela rua com uma escrava fugida, cuja oferta de captura é alta. O conflito a ser solucionado aqui é que a escrava está grávida, mas Candinho precisa do dinheiro para sustentar o filho e não entregá-lo à adoção, daí o título, Pai contra Mãe. O que se pretende investigar, apontar e relacionar em ambos contos é como se configuram as aceitações e rejeições da mulher e seu filho, seja ela negra ou não, na sociedade patriarcal e escravista de fins do século XIX, tanto no sul do EUA quanto na capital do Império brasileiro. Sabe-se que, mesmo que a escravidão tenha sido abolida nos EUA em 1863, este fato não alterou o pensamento e comportamento social dos sulistas; e sabe-se também que, mesmo já não suportando mais as pressões internacionais para que a escravidão fosse abolida (e o foi tardiamente), o Brasil não pretendia trocar sua cômoda situação de escravista e latifundiário, em que o lucro era supostamente maior, para fazer a transição para uma economia de fato capitalista, com o trabalho livre remunerado."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Proposta_Comunicacao_oral_idinscrito_548_d994a8b2522246080ebd2099521c10d4.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "NATERCIA MORAES GARRIDO"
    "autor_nome_curto" => "NATERCIA GARRIDO"
    "autor_email" => "naterciagarr@gmail.com"
    "autor_ies" => "UEMA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

Analisa-se os contos Desirée's baby, da autora norte-americana Kate Chopin, e Pai contra Mãe, do autor brasileiro Machado de Assis, sob o âmbito sócio-cultural, mais especificamente analisando as questões conflituosas decorrentes de aspectos culturais e de aceitação na sociedade. Em Desirée's baby encontramos a situação da origem desconhecida da protagonista, Desirée: isto seria determinante para seu casamento com Armand, porém como homem apaixonado, ele decide ignorar a questão. Todas as convicções de Armand se transformam a partir do nascimento do bebê, que possui pele mais escura; daí surge a indignação e acusação de que Desirée é negra (no conceito americano ser negro está relacionado ao sangue e aos antepassados da pessoa) e que esta o enganou. Como solucionar o conflito? O tema da mãe e seu bebê é retomado no conto de mesma época no Brasil, Pai contra Mãe, de Machado de Assis, porém assumindo nuances mais dramáticas, típicas de nossa sociedade escravista: Candinho é caçador de escravos fugidos. Apaixona-se e casa-se com Clara, que logo engravida, apesar da situação financeira do casal ser miserável. A sugestão da tia de Clara é que ela entregue o filho para adoção (na verdade descartá-lo na famosa "roda dos enjeitados"), porém Candinho resiste à ideia até o último minuto, quando se depara pela rua com uma escrava fugida, cuja oferta de captura é alta. O conflito a ser solucionado aqui é que a escrava está grávida, mas Candinho precisa do dinheiro para sustentar o filho e não entregá-lo à adoção, daí o título, Pai contra Mãe. O que se pretende investigar, apontar e relacionar em ambos contos é como se configuram as aceitações e rejeições da mulher e seu filho, seja ela negra ou não, na sociedade patriarcal e escravista de fins do século XIX, tanto no sul do EUA quanto na capital do Império brasileiro. Sabe-se que, mesmo que a escravidão tenha sido abolida nos EUA em 1863, este fato não alterou o pensamento e comportamento social dos sulistas; e sabe-se também que, mesmo já não suportando mais as pressões internacionais para que a escravidão fosse abolida (e o foi tardiamente), o Brasil não pretendia trocar sua cômoda situação de escravista e latifundiário, em que o lucro era supostamente maior, para fazer a transição para uma economia de fato capitalista, com o trabalho livre remunerado.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.