Artigo Anais V CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

RELAÇÕES DE GÊNERO COMO DETERMINANTES DE SITUAÇÕES COTIDIANAS: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Palavra-chaves: RELAÇÕES DE GÊNERO, PEDAGOGIA CULTURAL, IDENTIDADE DE GÊNERO Comunicação Oral (CO) GT 07. Gênero, Sexualidade e Educação
"2018-10-17 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 48892
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 561
    "inscrito_id" => 7607
    "titulo" => "RELAÇÕES DE GÊNERO COMO DETERMINANTES DE SITUAÇÕES COTIDIANAS: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL"
    "resumo" => "Resumo: O objetivo desse trabalho foi investigar as representações elaboradas por alunos do Ensino Fundamental sobre gênero como determinante de situações cotidianas. A pesquisa foi realizada com 30 estudantes dos últimos anos do Ensino Fundamental. Os dados foram levantados por meio de questionário com cinco perguntas fechadas que versavam sobre tarefas domésticas, brincadeiras, comportamentos e profissões. De uma forma geral, os estudantes fizeram separações bem nítidas daquilo que consideram pertencer ao universo feminino e masculino. Em relação às atividades domésticas, os cuidados com a casa e com os filhos foram assinaladas como atividades femininas. Foram consideradas masculinas atividades relacionadas ao conserto e manutenção da casa. O mesmo padrão foi observado em relação às brincadeiras: os cuidados com a casa e filhos (brincar de casinha e brincar de boneca) foram relacionados ao feminino e brincar de skate, carrinho, luta e vídeo game ao masculino. Ao se manifestarem dessa forma, entendemos que os estudantes não apenas mostram, mas, sustentam práticas nas quais foram educados. As representações que fazem podem ser levadas para a vida adulta determinando o que pode (ou não!) ser feito de acordo com cada gênero. Isso pode ser limitante, pois restringe o leque de possibilidades que podem ser exploradas. Ao fazer esse trabalho não intencionamos julgar ou condenar essa forma de olhar o mundo ou negar diferenças biológicas entre homens e mulheres, mas problematizar esse olhar que destina pessoas a ocuparem lugares específicos na sociedade e que organizam o mundo em espaços (atividades, brincadeiras e profissões) exclusivamente masculinos ou femininos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 07. Gênero, Sexualidade e Educação"
    "palavra_chave" => "RELAÇÕES DE GÊNERO, PEDAGOGIA CULTURAL, IDENTIDADE DE GÊNERO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD1_SA7_ID7607_10082018003109.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:34"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:00"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JOELMA ALVES FRANÇA LOPES"
    "autor_nome_curto" => "JOELMA"
    "autor_email" => "joelma21md@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 48892
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 561
    "inscrito_id" => 7607
    "titulo" => "RELAÇÕES DE GÊNERO COMO DETERMINANTES DE SITUAÇÕES COTIDIANAS: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL"
    "resumo" => "Resumo: O objetivo desse trabalho foi investigar as representações elaboradas por alunos do Ensino Fundamental sobre gênero como determinante de situações cotidianas. A pesquisa foi realizada com 30 estudantes dos últimos anos do Ensino Fundamental. Os dados foram levantados por meio de questionário com cinco perguntas fechadas que versavam sobre tarefas domésticas, brincadeiras, comportamentos e profissões. De uma forma geral, os estudantes fizeram separações bem nítidas daquilo que consideram pertencer ao universo feminino e masculino. Em relação às atividades domésticas, os cuidados com a casa e com os filhos foram assinaladas como atividades femininas. Foram consideradas masculinas atividades relacionadas ao conserto e manutenção da casa. O mesmo padrão foi observado em relação às brincadeiras: os cuidados com a casa e filhos (brincar de casinha e brincar de boneca) foram relacionados ao feminino e brincar de skate, carrinho, luta e vídeo game ao masculino. Ao se manifestarem dessa forma, entendemos que os estudantes não apenas mostram, mas, sustentam práticas nas quais foram educados. As representações que fazem podem ser levadas para a vida adulta determinando o que pode (ou não!) ser feito de acordo com cada gênero. Isso pode ser limitante, pois restringe o leque de possibilidades que podem ser exploradas. Ao fazer esse trabalho não intencionamos julgar ou condenar essa forma de olhar o mundo ou negar diferenças biológicas entre homens e mulheres, mas problematizar esse olhar que destina pessoas a ocuparem lugares específicos na sociedade e que organizam o mundo em espaços (atividades, brincadeiras e profissões) exclusivamente masculinos ou femininos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 07. Gênero, Sexualidade e Educação"
    "palavra_chave" => "RELAÇÕES DE GÊNERO, PEDAGOGIA CULTURAL, IDENTIDADE DE GÊNERO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD1_SA7_ID7607_10082018003109.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:34"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:00"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JOELMA ALVES FRANÇA LOPES"
    "autor_nome_curto" => "JOELMA"
    "autor_email" => "joelma21md@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 17 de outubro de 2018

Resumo

Resumo: O objetivo desse trabalho foi investigar as representações elaboradas por alunos do Ensino Fundamental sobre gênero como determinante de situações cotidianas. A pesquisa foi realizada com 30 estudantes dos últimos anos do Ensino Fundamental. Os dados foram levantados por meio de questionário com cinco perguntas fechadas que versavam sobre tarefas domésticas, brincadeiras, comportamentos e profissões. De uma forma geral, os estudantes fizeram separações bem nítidas daquilo que consideram pertencer ao universo feminino e masculino. Em relação às atividades domésticas, os cuidados com a casa e com os filhos foram assinaladas como atividades femininas. Foram consideradas masculinas atividades relacionadas ao conserto e manutenção da casa. O mesmo padrão foi observado em relação às brincadeiras: os cuidados com a casa e filhos (brincar de casinha e brincar de boneca) foram relacionados ao feminino e brincar de skate, carrinho, luta e vídeo game ao masculino. Ao se manifestarem dessa forma, entendemos que os estudantes não apenas mostram, mas, sustentam práticas nas quais foram educados. As representações que fazem podem ser levadas para a vida adulta determinando o que pode (ou não!) ser feito de acordo com cada gênero. Isso pode ser limitante, pois restringe o leque de possibilidades que podem ser exploradas. Ao fazer esse trabalho não intencionamos julgar ou condenar essa forma de olhar o mundo ou negar diferenças biológicas entre homens e mulheres, mas problematizar esse olhar que destina pessoas a ocuparem lugares específicos na sociedade e que organizam o mundo em espaços (atividades, brincadeiras e profissões) exclusivamente masculinos ou femininos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.