Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

O FOLHETO E A CANÇÃO: LEITURA E VIVÊNCIA NA SALA DE AULA

"2013-07-12 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 4328
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 566
    "inscrito_id" => 993
    "titulo" => "O FOLHETO E A CANÇÃO: LEITURA E VIVÊNCIA NA SALA DE AULA"
    "resumo" => "Ao longo da história da literatura de cordel, as suas narrativas quase sempre apresentam uma relação com a canção. No período entre o final do século XIX até meados do século XX era comum ouvir nas feiras os poetas recitando ou cantando seus poemas. Por ter essa relação com a música, algumas canções populares apresentam ritmos que lembram as cantorias nordestinas e o ritmo do coco de embolada. Nosso trabalho tem como objetivo fazer analisar comparativa entre o cordel Balance a Rede do Mundo, do poeta popular Antonio Francisco, e a canção Aquidauana, do compositor paraibano Chico César. Enfatizaremos, nos dois casos, a utilização do ritmo da embolada, que pode ser acionado pelo leitor na leitura do folheto. Também, será relatada uma vivência em sala de aula com alunos do primeiro ano do ensino médio da rede pública. A partir da leitura compartilhada do folheto, os alunos perceberam essa relação, aproximando o cordel com o baião, apresentando à escola uma versão musicada do folheto. Nosso estudo tem como base teórica Abreu (1999), Colomer (2007), Galvão (2001) e Marinho & Lúcio (2012), quando tecemos questões sobre a literatura de cordel e o ensino. No que se refere à literatura comparada, temos como base, Carvalhal (2006)."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Completo_Comunicacao_oral_idinscrito_993_75c1705a4327714a867fd7a878fc40f8.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:50"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HADOOCK EZEQUIEL ARAÚJO DE MEDEIROS"
    "autor_nome_curto" => "HADOOCK"
    "autor_email" => "hadoockezequiel@yahoo.com"
    "autor_ies" => "UFRN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 4328
    "edicao_id" => 14
    "trabalho_id" => 566
    "inscrito_id" => 993
    "titulo" => "O FOLHETO E A CANÇÃO: LEITURA E VIVÊNCIA NA SALA DE AULA"
    "resumo" => "Ao longo da história da literatura de cordel, as suas narrativas quase sempre apresentam uma relação com a canção. No período entre o final do século XIX até meados do século XX era comum ouvir nas feiras os poetas recitando ou cantando seus poemas. Por ter essa relação com a música, algumas canções populares apresentam ritmos que lembram as cantorias nordestinas e o ritmo do coco de embolada. Nosso trabalho tem como objetivo fazer analisar comparativa entre o cordel Balance a Rede do Mundo, do poeta popular Antonio Francisco, e a canção Aquidauana, do compositor paraibano Chico César. Enfatizaremos, nos dois casos, a utilização do ritmo da embolada, que pode ser acionado pelo leitor na leitura do folheto. Também, será relatada uma vivência em sala de aula com alunos do primeiro ano do ensino médio da rede pública. A partir da leitura compartilhada do folheto, os alunos perceberam essa relação, aproximando o cordel com o baião, apresentando à escola uma versão musicada do folheto. Nosso estudo tem como base teórica Abreu (1999), Colomer (2007), Galvão (2001) e Marinho & Lúcio (2012), quando tecemos questões sobre a literatura de cordel e o ensino. No que se refere à literatura comparada, temos como base, Carvalhal (2006)."
    "modalidade" => null
    "area_tematica" => null
    "palavra_chave" => null
    "idioma" => null
    "arquivo" => "Completo_Comunicacao_oral_idinscrito_993_75c1705a4327714a867fd7a878fc40f8.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:50"
    "updated_at" => "2020-06-10 13:11:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HADOOCK EZEQUIEL ARAÚJO DE MEDEIROS"
    "autor_nome_curto" => "HADOOCK"
    "autor_email" => "hadoockezequiel@yahoo.com"
    "autor_ies" => "UFRN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-abralic-internacional"
    "edicao_nome" => "Anais ABRALIC Internacional"
    "edicao_evento" => "XIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada"
    "edicao_ano" => 2013
    "edicao_pasta" => "anais/abralic/2013"
    "edicao_logo" => "5e48acf34819c_15022020234611.png"
    "edicao_capa" => "5f17347012303_21072020153112.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2013-07-12 00:00:00"
    "publicacao_id" => 12
    "publicacao_nome" => "Revista ABRALIC INTERNACIONAL"
    "publicacao_codigo" => "2317-157X"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

Ao longo da história da literatura de cordel, as suas narrativas quase sempre apresentam uma relação com a canção. No período entre o final do século XIX até meados do século XX era comum ouvir nas feiras os poetas recitando ou cantando seus poemas. Por ter essa relação com a música, algumas canções populares apresentam ritmos que lembram as cantorias nordestinas e o ritmo do coco de embolada. Nosso trabalho tem como objetivo fazer analisar comparativa entre o cordel Balance a Rede do Mundo, do poeta popular Antonio Francisco, e a canção Aquidauana, do compositor paraibano Chico César. Enfatizaremos, nos dois casos, a utilização do ritmo da embolada, que pode ser acionado pelo leitor na leitura do folheto. Também, será relatada uma vivência em sala de aula com alunos do primeiro ano do ensino médio da rede pública. A partir da leitura compartilhada do folheto, os alunos perceberam essa relação, aproximando o cordel com o baião, apresentando à escola uma versão musicada do folheto. Nosso estudo tem como base teórica Abreu (1999), Colomer (2007), Galvão (2001) e Marinho & Lúcio (2012), quando tecemos questões sobre a literatura de cordel e o ensino. No que se refere à literatura comparada, temos como base, Carvalhal (2006).

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.