Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

UMA LEITURA DA PERSONAGEM RAIMUNDO NA NARRATIVA ‘A TERRA DOS MENINOS PELADOS’ E A REVERBERAÇÃO NA RECEPÇÃO

Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

Este trabalho tem por objetivo refletir sobre uma experiência de leitura do personagem Raimundo, da narrativa literária “A Terra dos Meninos Pelados”, evidenciando as relações interativas entre leitor - texto e a reverberação na recepção. Raimundo é hostilizado devido à sua diferença física, fato que o faz sentir-se excluído, passando então a isolar-se dos demais até que, enfim, inventa a terra maravilhosa de Tatipirun, lugar no qual ele supera seus sofrimentos ao se aceitar diferente nas interações com o outro. Assim, decide voltar ao mundo real e conviver com a rejeição, revelando – dessa forma – o próprio amadurecimento. Na narrativa em estudo, o personagem Raimundo ocupa um lugar de descoberta que possibilita ao leitor pensar na forma pela qual Graciliano Ramos construía suas narrativas como um processo que implica escolhas e decisões. Além disso, este estudo também visa analisar a representação do personagem Raimundo em suas relações com o leitor implícito e refletir sobre a recepção dessa narrativa em sala de aula a partir da seguinte questão: Como se apreende o objeto estético? Dessa forma, pretende-se refletir sobre a maneira única com a qual cada um vivencia a leitura, que pode provocar mudanças no leitor, pois o texto somente torna-se conhecimento por meio da experiência leitora daquele que o lê. Assim, parte-se da hipótese de que uma leitura viva e significativa torna-se relevante para a formação de leitores como algo que só se torna possível quando o texto provoca um impacto, ampliando ou alterando ideias, conceitos e valores do leitor. Este, portanto, assumirá uma postura dialógica ora refletindo sobre a realidade ficcional ora sobre a própria realidade que capta no dito e no não dito motivos que o levará a se posicionar diante de determinadas situações. Partindo desse princípio, foi desenvolvida uma experiência de leitura com o texto literário “A Terra dos Meninos Pelados” em uma turma do primeiro período de graduandos em letras do PROESP/UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS, campus Arapiraca. No trabalho com a leitura, exploraram-se o corpo e a voz dos alunos participantes, os quais revelaram suas impressões por meio de uma conversa informal (observação participante) e registro escrito em um questionário sobre a memória de leitura de cada um deles. A nossa discussão ancora-se em de diversos autores envolvidos com teorias de leitura e da narrativa literária, tais como Chartier( 2009), Iser (1996), Zilberman (1989), Kefalás(2012), Benjamin (1994) Lima (1979), Rocha (1999), Cosson (2006), Pinheiro (2003), Bordini e Aguiar (1993), Pinheiro e Nóbrega (2006), Certeau (1998), Glowacki (2007), Bondia (1999), Silva (2011), Villardi (1999), Zumthor(2000) e Barthes (1987/2004/2002). De fato, a interação leitor/texto não se efetiva de qualquer modo, para que haja esse processo necessita-se do amadurecimento resultante de uma frequente prática leitora que possibilitará ao leitor envolver-se com aquilo que lê.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.