Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 494
JOGOS DIDÁTICOS COMO AUXÍLIO NA APRENDIZAGEM DA EVOLUÇÃO DOS MODELOS ATÔMICOS

Palavra-chaves: ENSINO DE QUÍMICA, JOGOS DIDÁTICOS, MODELOS ATÔMICOS Pôster (PO) GT 16 – Ensino de Ciências Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Na sociedade atual evidencia-se uma alta dose de informações, que nem sempre são devidamente tratadas, ou seja, a escola tem se tornado responsável por atender a essa demanda de informações que circunda os educandos. Nesse sentido, grande parte desta tarefa cabe ao professor que, no desenvolvimento do conhecimento técnico científico, busque desenvolver cada vez mais habilidades em seus alunos, o que requer, em muitos casos, um trabalho amplo e contextualizado (NUNES e ADORNI, 2010). No ensino de química é fundamental existir uma prática educacional metodológica que favoreça com o processo de ensino e aprendizagem. Segundo Pereira (2016), a maioria dos autores destaca o uso de jogos como elementos motivadores e facilitadores do processo de ensino e aprendizagem de conceitos científicos, enfatizando que o objetivo dos jogos não se resume apenas à facilitação da memorização do assunto pelo aluno, mas sim a induzi-lo ao raciocínio, à reflexão, ao pensamento e, consequentemente, à (re) construção do seu conhecimento. O trabalho apresentado teve como objetivo desenvolver a aprendizagem dos alunos do primeiro ano do Ensino Médio a partir de um jogo didático referente ao conteúdo Evolução dos Modelos Atômicos. Neste assunto é visto a evolução do átomo desde a descoberta até o modelo atual. Os cientistas que contribuíram pra essa evolução atomística foram: Demócrito (460 a.C–370 a.C), Jonh Dalton (1766–1844), Joseph John Thomson (1856–1940), Ernest Rutherford (1871–1937), Niels Bohr (1885–1962), e cientistas que contribuíram na teoria quântica na qual, muitos alunos do Ensino Médio não conhecem que são: Erwin Schrodinger (18871–961), Louis Broglie (1892–1987), Werner Heisenberg (1901–1976). Visto que o conteúdo Evolução dos Modelos Atômicos exige o conhecimento da proposta atomística de cada cientista, ou seja, qual o ano foi descoberto, quais as principais características do modelo atômico e entre outros. Entretanto no ensino de química não há discussões de como não há uma preocupação com a discussão de como os modelos científicos são construídos e sua importância na compreensão da construção do conhecimento. É importante ressaltar que:“[...] a ciência não é um discurso sobre ‘o real’, mas um processo socialmente definido de elaboração de modelos para interpretar a realidade” (Pozo e Crespo, 2006, p. 20). Este trabalho ocorreu através do programa PIBID, na Escola Técnica Estadual José Luiz Mendonça – ETE, escola que possui parceria com o PIBID, com os alunos da turma do 1ª ano “B” do curso Técnico de Administração. No trato das aulas de química antes da intervenção a ser aplicada os discentes tiveram aula em relação ao conteúdo da evolução dos modelos atômicos com o professor titular da disciplina de Química da escola, pois a intervenção com o jogo didático servirá como um auxílio de aprendizagem sobre o conteúdo visto em sala de aula. Através deste trabalho foi possível entender na prática a importância da utilidade dos jogos no processo educativo, pois esse tipo de auxílio didático contribui pra um diferencial na educação, diante a outras já conhecidas e distribuídas no campo da sociedade de profissionais, voltados ao Ensino de Química no Brasil, permitindo o desenvolvimento de competências no âmbito da comunicação, das relações interpessoais, da liderança e do trabalho em equipe e facilitando a relação cooperação/competição em um contexto formativo, pois o aluno coopera com os colegas de equipe e compete com as outras equipes que são formadas pelos demais colegas da turma.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.