Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 254
EDUCAÇÃO CINEMATOGRÁFICA CATÓLICA NO COLÉGIO REGINA COELI, EM LIMOEIRO-PE, NA DÉCADA DE 1950: ALGUNS APONTAMENTOS.

Palavra-chaves: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, EDUCAÇÃO CINEMATOGRÁFICA, COLÉGIOS CATÓLICOS, PERNAMBUCO Comunicação Oral (CO) GT 03 - História da Educação Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O presente trabalho representa uma pesquisa qualitativa, do tipo histórica, a qual estudou alguns traços de uma educação cinematográfica católica no Colégio Regina Coeli, no município de Limoeiro-PE, na década de 1950. A pesquisa partiu da análise das encíclicas papais Vigilanti Cura e Miranda Prorsus, escritas respectivamente pelos Papas Pio XI (1936) e Pio XII (1957), apresentando críticas e orientações sobre cinema. Suas influências chegaram até o Brasil, por intermédio de representantes da Organização Católica Internacional do Cinema (OCIC), incumbidos de criar uma cultura cinematográfica mediante a realização de cursos e seminários. Esse movimento contribuiu também para a criação de cinemas e cineclubes católicos pelo Brasil, inclusive Pernambuco, destacando-se o Cineclube Vigilanti Cura (1952). Seus integrantes foram os pioneiros no trabalho de educação cinematográfica em Pernambuco, inicialmente por meio das exibições de filmes e realização de cine-fóruns, e, em seguida, ministrando cursos e palestras em alguns colégios católicos da capital pernambucana e interior. Nesse contexto, a relevância da pesquisa que realizamos está tanto na ampliação de conhecimentos sobre as influências do catolicismo na criação de uma cultura cinematográfica no Brasil como, também, e principalmente, no esforço de nos aproximar da parte dessa história que trata de educação cinematográfica. De modo geral, nosso objetivo foi entender como surgiu e se propagou um trabalho de educação cinematográfica em Pernambuco na década de 1950. O fio condutor foi a Nova História. Os procedimentos para coleta dos dados consideraram as fontes do tipo oral (pessoas que vivenciaram atividades de educação cinematográfica, principalmente no Colégio Regina Coeli), documentais (grade curricular e ofícios) impressas (jornais da época e livros didáticos) e iconográficas (imagens fixas). Dentre os resultados obtidos nas consultas às fontes, identificamos que o Colégio Regina Coeli desenvolveu atividades de cineclubismo, grupo de estudos sobre cinema, cinefóruns, provas teóricas valendo nota, entre outras coisas. Por fim, chegamos à conclusão de que o trabalho de educação cinematográfica apresentava elementos relacionados às orientações das encíclicas papais escritas por Pio XI e Pio XII, como também pôde promover a incorporação de atividades pedagógicas sobre cinema ao seu currículo escolar, durante algum tempo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.