Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

COMO ESTUDANTES DO PRIMEIRO PERÍODO DO DIREITO GEREM SEU TEMPO? UMA INTERPRETAÇÃO A PARTIR DA TRÍADE DO TEMPO DE CHRISTIAN BARBOSA

Palavra-chaves: TRÍADE DO TEMPO, TEMPO, GESTÃO DO TEMPO, IMPORTÂNCIA Comunicação Oral (CO) GT 17 – Ensino e suas interseções Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O objetivo deste artigo é fazer uma interpretação da gestão do tempo dos estudantes do Primeiro Período de Direito da Escola Superior Dom Helder Câmara do 1º semestre de 2017 a partir da metodologia Tríade do Tempo de Christian Barbosa como referencial teórico básico. Como metodologia, utilizamos na coleta dos dados o Questionário Minha Tríade do Tempo, que é um teste composto por 18 perguntas, em escala likert de cinco opções, divididas em três grupos (Importância, Urgência e Circunstância) de seis questões para cada um. O recorte do levantamento e a análise se detiveram sobre o grupo das questões importantes. Essas questões recortadas tratam dos papéis importantes de uma pessoa (amigos, parentes, filhos), tempo para si mesmo, planejamento, sentimento de realização pessoal, definição de objetivo, metas, prazos, monitoramento de resultado e saúde física e mental (esporte, lazer, alimentação). A coleta realizou-se durante as aulas de Metodologia dos Estudos Gestão do Tempo da disciplina Proficiência Acadêmica. Os participantes foram 227 estudantes do 1º Período do Curso de Direito da Escola Superior Dom Helder Câmara no primeiro semestre de 2017. Sendo 2 turmas do período da manhã e 3 turmas do período da noite. A idade dos participantes variou entre 17 e 54 anos. Mulheres eram 136 e homens 91. Totalizando 111 do período matutino e 116 no período noturno. Os resultados referentes à Importância mostram que a resposta “sempre” não possui os maiores percentuais para todas as seis questões; existe uma baixa valorização, pelos alunos, dos fatores que impactam suas vidas; fica clara uma má gestão do tempo por parte dos alunos. A metodologia Tríade do Tempo se mostrou um importante instrumento na coleta e análise dos dados e na promoção da sensibilização dos discentes para a forma como gerem o próprio tempo, na identificação do uso do seu tempo, no conhecimento dos pontos problemáticos pessoais na gestão do tempo (importância baixa, circunstância alta ou urgência alta) e no engajamento consciente na reestruturação da organização do tempo em sua vida pessoal, acadêmica e profissional.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.