Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

AVALIAÇÃO ESCOLAR: COMPARAÇÃO DE NOTAS ENTRE O PRIMEIRO E O SEGUNDO BIMESTRE DE UMA TURMA DO ENSINO FUNDAMENTAL DE ACOPIARA – CE

Palavra-chaves: ESCOLA, MUDANÇA DE PROFESSOR, APRENDIZAGEM Comunicação Oral (CO) GT 04 - Fundamentos da Educação Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

A avaliação escolar se dá basicamente como meio de verificar se alunos de uma determinada turma atingiram o nível desejado de aprendizagem nas matérias que estão cursando. Para realização das avaliações geralmente o instrumento mais utilizado são as provas escritas, sendo essas internas ou externas a instituição a qual se aplica. O ato de avaliar se iniciou com a vinda dos padres jesuítas ao Brasil e desde então esse é um processo recorrente em nossas instituições. Com o tempo a avaliação escolar se torna mais complexa e passa a englobar outros momentos do processo educativo. Assim, levando em consideração a multidimensionalidade que o processo avaliativo incorpora, propomos este inscrito como forma de observar o quanto as notas melhoraram ou não em relação à mudança de professor em uma turma de 3º do ensino fundamental da rede pública municipal da cidade de Acopiara – CE. O objetivo deste ensaio é identificar se houve diminuição ou melhora do rendimento dos alunos, quanto as avaliações do primeiro para o segundo bimestre. É importante destacar que a turma na qual realizamos a coleta dos dados passou por uma mudança de professor de um período para outro. Para a comparação das notas obtidas nós utilizamos de recursos como cálculo de média aritmética, moda e construção de gráficos de colunas para melhor visualização dos números. A partir do levantamento de informações como forma de avaliação, conteúdos trabalhados, materiais didáticos utilizados e acesso as notas dos estudantes nas disciplinas de português, história e geografia foi possível constatar que as notas do segundo período foram superiores às do primeiro na maioria dos casos, pois estas se mostraram mais homogêneas entres os alunos e a média aritmética também foi superior no segundo momento. Diante o exposto, podemos concluir que a mudança de professor e no método avaliativo se mostraram mais benéficas a turma, pois conseguiram melhores índices no segundo período. Porém, vale ressaltar que o método como são avaliados não é completo, vista que leva em consideração apenas os números obtidos nas provas. Seria necessário então avalia-los de uma forma qualitativa e não apenas quantitativamente.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.