Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 215
A INFLUÊNCIA DO IDEÁRIO FREIREANO EM UMA EXPERIÊNCIA DE ALFABETIZAÇÃO NA ATUALIDADE

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS, IDEÁRIO FREIREANO, ALFABETIZAÇÃO, SUJEITOS Comunicação Oral (CO) GT 12 - Educação de Pessoas Jovens e Adultas Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

A educação de jovens e adultos é uma modalidade especial da educação que merece atenção, principalmente por ter como público alvo sujeitos que muitas vezes são excluídos da sociedade por não terem tido o direito a educação no tempo certo, ou que por algum motivo não tiveram a oportunidade de estudar na idade adequada. Dessa maneira, o presente artigo pretende discutir através de estudos realizados na disciplina de Educação de Jovens e Adultos (EJA), fundamentos, concepções e repercussões na prática pedagógica dessa educação, partindo especificamente dos estudos relacionados ao ideário freireano, buscando analisar e refletir sobre as influências dessa concepção de alfabetização a partir de uma experiência na atualidade, de um Projeto que utilizam dessa metodologia em seu dia-a-dia. Nesse trabalho tratamos do método Paulo Freire dentro de um projeto de alfabetização de jovens e adultos, buscando a reflexão sobre as contribuições desse método não só no projeto analisado, mas também, na educação de jovens e adultos no decorrer da história e nos dias atuais. Teoricamente apresentamos uma breve abordagem histórica da EJA no Brasil, assim como nos aprofundamos em discorrer acerca do educador Paulo Freire e sobre o seu método de alfabetização. O referente trabalho foi desenvolvido a partir de estudos referente à temática e de entrevistas e conversas informais com os sujeitos envolvidos dentro da proposta trabalhada. A entrevista foi realizada por meio de um roteiro, com alguns questionamentos com a coordenadora geral e uma educadora do Projeto de Alfabetização. Os resultados demonstram que o Projeto analisado apresenta traços da metodologia freireana, pois procuram a partir da sua realidade desenvolver esse método não só com os educandos em sala de aula, mas também com as educadoras, pois ambos são reconhecidos e valorizados como sujeitos da transformação.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.