Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 236
FORMAÇÃO DOCENTE INICIAL: RELATO DE EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

Palavra-chaves: ESTÁGIO, RELATO DE EXPERIÊNCIAS, PROMEB Comunicação Oral (CO) GT02-A FORMAÇÃO INICIAL E O TRABALHO DOCENTE Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de apresentar as experiências de professores em formação inicial que foram vivenciadas no estágio do PROGRAMA DE MELHORIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA — PROMEB/UFPB, no ano de 2013, nas turmas da 1ª e da 2ª série do ensino médio. Durante a participação no programa, tivemos a oportunidade de conhecer de perto como funciona a escola e a sala de aula. Para o desenvolvimento do presente artigo nos embasamos em alguns estudiosos dedicado ao campo da educação e do estágio como: Borssoi (2008), Lugle e Magalhães (2013), Pimenta e Lima (2006). A metodologia adotada pela coordenadora do nosso grupo, do PROGRAMA DE MELHORIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA — PROMEB/UFPB 2013, foi pautada, inicialmente, na observação das aulas de língua portuguesa e integração no ambiente escolar; no decorrer do programa, ocorreram reuniões semanais e encontros pedagógicos com a presença da orientadora e dos estagiários; nesses encontros discutíamos sobre o processo de formação inicial e a respeito das experiências vivenciadas durante a semana, em seguida iniciava a apresentação, a leitura e a discussão dos textos para o processo de intervenção em sala de aula. Buscava-se trabalhar com os alunos em sala de aula, a leitura, a interpretação de textos a produção de textual e a análise linguística. Na semana seguinte, após termos executado a atividade proposta, todos os estagiários, comentavam os pontos positivos e o que poderia ser melhorado em sala de aula. Diante disso, compreendemos que o estágio foi essencial para nós enquanto futuras docentes, uma vez que proporcionou uma aproximação com realidade escolar e com os alunos que vamos encontrar em nossa vida profissional.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.