Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 199
A REPORTAGEM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: O LUGAR DO GÊNERO DISCURSIVO NO LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS DO ENSINO MÉDIO

Palavra-chaves: ANÁLISE DIALÓGICA DO DISCURSO, GÊNEROS DISCURSIVOS, LIVRO DIDÁTICO, ENSINO MÉDIO, ENSINO MÉDIO Comunicação Oral (CO) GT16-GÊNEROS DISCURSIVO E/OU TEXTUAL: ENSINO/APRENDIZAGEM

Resumo

Partindo do pressuposto de que o livro didático é o suporte pedagógico mais utilizado pelos professores em sala de aula e tendo a Análise Dialógica do Discurso (ADD) como norte teórico, principalmente no tocante à concepção de gêneros discursivos analisados a partir de três dimensões – tema, composição e estilo –, objetivamos, neste trabalho, de modo geral, verificar como se dá a abordagem discursivo-dialógica do gênero jornalístico informativo reportagem em um livro didático de Língua Portuguesa do Ensino Médio. De modo específico, destacamos: realizar uma análise sobre as estratégias didáticas realizadas pelo autor do livro para desenvolver, didaticamente, a abordagem do gênero, enfatizando, com isso, as relações dialógicas estabelecidas nelas – nas estratégias – e refletir, a partir da ADD, como o livro didático pode contribuir com a formação de alunos e professores cada vez mais reflexiva. Do ponto de vista teórico, tivemos contribuições de estudiosos como Bakhtin/Volochínov (2009), Bakhtin (2010), Voloshinov (1930), Oliveira (2010), Patriota (2011), Antunes (2003), Almeida (2013), dentre outros. Do ponto de vista metodológico, analisamos de o livro didático de Língua Portuguesa utilizado em escolas públicas estaduais localizadas no município de Campina Grande – PB, a saber: “Ser protagonista – Língua Portuguesa”, 1º ano do Ensino Médio, publicado, em 2013, pela Editora SM e assinado por Rogério de Araújo. Os resultados apontam que a abordagem do gênero está direcionada a uma perspectiva dialógica, uma vez que os textos utilizados pelo autor do livro didático convocam sentidos historicamente situados e que vão ao encontro da natureza composicional, temática, bem como do estilo, da reportagem, proporcionando, na abordagem do gênero, reflexões didáticas que orientam os alunos a uma perspectiva de usos linguísticos dialógicos e situados em atividades específicas de comunicação social.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.