Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

MORFOMETRIA GEOMÉTRICA DA CABEÇA COMO INDICATIVO PARA DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS EM IDOSOS

Palavra-chaves: HIPERTENSÃO, PROMOÇÃO DA SAÚDE, ANÁLISE DE COMPONENTES PRINCIPAIS, ENVELHECIMENTO, ENVELHECIMENTO Pôster (PO) / Poster Submission AT-12: ENVELHECIMENTO E INTERDISCIPLINARIDADE
"2016-11-23 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 24546
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 43
    "inscrito_id" => 914
    "titulo" => "MORFOMETRIA GEOMÉTRICA DA CABEÇA COMO INDICATIVO PARA DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS EM IDOSOS"
    "resumo" => "A morfometria geométrica surgiu na década de 80 e começou a ser amplamente utilizada na década de 90, tem se mostrado promissora no diagnóstico de doenças e mais precisa em relação a morfometria convencional. O estudo foi realizado com idosos na cidade de Aiquara, Bahia. Foram selecionados inicialmente idosos com diagnósticos de diabetes, de hipertensão, com ambas enfermidades e não apresentando nenhuma dessas doenças. Essa amostragem inicial, teve intuito de verificar a consistência dessa técnica no diagnóstico dessas doenças. Posteriormente a amostra será ampliada e o trabalho continuado, devido a resposta inicial desse estudo. A vista lateral esquerda da cabeça foi fotografada para a realização das análises morfométricas.  As medições são realizadas a partir da utilização de marcos anatômicos onde são fornecidas as informações geométricas a partir de dados cartesianos. A partir desses dados, a variação da forma da cabeça foi avaliada a partir das análises estatísticas de sobreposição de Procrustes, Análise de Variáveis Canônicas (AVC), distância D2 de Mahalanobis, Regressão para verificar a relação entre a forma e tamanho. Análise de Correlação e a análise de agrupamento pelo método de UPGMA. Para a análise de tamanho a partir do tamanho do centroide foi realizada a ANOVA. Foram encontrados resultados significativos (p"
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-12: ENVELHECIMENTO E INTERDISCIPLINARIDADE"
    "palavra_chave" => "HIPERTENSÃO, PROMOÇÃO DA SAÚDE, ANÁLISE DE COMPONENTES PRINCIPAIS, ENVELHECIMENTO, ENVELHECIMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA13_ID914_11082016161607.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:56"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LORENA ANDRADE NUNES"
    "autor_nome_curto" => "LORENA A NUNES"
    "autor_email" => "lorenunes1@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "UESB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-23 00:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 24546
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 43
    "inscrito_id" => 914
    "titulo" => "MORFOMETRIA GEOMÉTRICA DA CABEÇA COMO INDICATIVO PARA DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS EM IDOSOS"
    "resumo" => "A morfometria geométrica surgiu na década de 80 e começou a ser amplamente utilizada na década de 90, tem se mostrado promissora no diagnóstico de doenças e mais precisa em relação a morfometria convencional. O estudo foi realizado com idosos na cidade de Aiquara, Bahia. Foram selecionados inicialmente idosos com diagnósticos de diabetes, de hipertensão, com ambas enfermidades e não apresentando nenhuma dessas doenças. Essa amostragem inicial, teve intuito de verificar a consistência dessa técnica no diagnóstico dessas doenças. Posteriormente a amostra será ampliada e o trabalho continuado, devido a resposta inicial desse estudo. A vista lateral esquerda da cabeça foi fotografada para a realização das análises morfométricas.  As medições são realizadas a partir da utilização de marcos anatômicos onde são fornecidas as informações geométricas a partir de dados cartesianos. A partir desses dados, a variação da forma da cabeça foi avaliada a partir das análises estatísticas de sobreposição de Procrustes, Análise de Variáveis Canônicas (AVC), distância D2 de Mahalanobis, Regressão para verificar a relação entre a forma e tamanho. Análise de Correlação e a análise de agrupamento pelo método de UPGMA. Para a análise de tamanho a partir do tamanho do centroide foi realizada a ANOVA. Foram encontrados resultados significativos (p"
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-12: ENVELHECIMENTO E INTERDISCIPLINARIDADE"
    "palavra_chave" => "HIPERTENSÃO, PROMOÇÃO DA SAÚDE, ANÁLISE DE COMPONENTES PRINCIPAIS, ENVELHECIMENTO, ENVELHECIMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA13_ID914_11082016161607.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:56"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LORENA ANDRADE NUNES"
    "autor_nome_curto" => "LORENA A NUNES"
    "autor_email" => "lorenunes1@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "UESB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-23 00:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

A morfometria geométrica surgiu na década de 80 e começou a ser amplamente utilizada na década de 90, tem se mostrado promissora no diagnóstico de doenças e mais precisa em relação a morfometria convencional. O estudo foi realizado com idosos na cidade de Aiquara, Bahia. Foram selecionados inicialmente idosos com diagnósticos de diabetes, de hipertensão, com ambas enfermidades e não apresentando nenhuma dessas doenças. Essa amostragem inicial, teve intuito de verificar a consistência dessa técnica no diagnóstico dessas doenças. Posteriormente a amostra será ampliada e o trabalho continuado, devido a resposta inicial desse estudo. A vista lateral esquerda da cabeça foi fotografada para a realização das análises morfométricas. As medições são realizadas a partir da utilização de marcos anatômicos onde são fornecidas as informações geométricas a partir de dados cartesianos. A partir desses dados, a variação da forma da cabeça foi avaliada a partir das análises estatísticas de sobreposição de Procrustes, Análise de Variáveis Canônicas (AVC), distância D2 de Mahalanobis, Regressão para verificar a relação entre a forma e tamanho. Análise de Correlação e a análise de agrupamento pelo método de UPGMA. Para a análise de tamanho a partir do tamanho do centroide foi realizada a ANOVA. Foram encontrados resultados significativos (p

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.