Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS - UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavra-chaves: IDOSOS, INSTITUIÇÃO, CAPACIDADE FUNCIONAL Pôster (PO) / Poster Submission AT-4: FISIOTERAPIA GERONTOLÓGICA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

INTRODUÇÃO: O cuidado com o idoso carece de um indivíduo ou de uma estrutura familiar, necessitando de uma demanda de tempo e força de vontade. Uma das alternativas de cuidados não-familiares existentes corresponde às Instituições de Longa Permanência para Idosos. OBJETIVO: Relatar a experiência vivenciada por estagiários do curso Fisioterapia em uma ILPI’s. METODOLOGIA: Trata-se de um relato de experiência, vivenciado por estagiários do curso Fisioterapia da cidade de Natal - RN, acerca das ações realizadas durante as práticas do componente curricular “Estágio em Fisioterapia Geriátrica”, em uma IILPI’s. As atividades foram desenvolvidas por dez estudantes do curso de Fisioterapia, acompanhados por dois preceptores, no período de agosto a setembro de 2016. Os atendimentos eram realizados em grupo e individualmente, bem como com os pacientes restritos ao leito. Foram realizadas avaliações baseadas na Avaliação Geriátrica Ampla. As condutas propostas visavam estimular de forma dinâmica, atividades físicas, que pudessem promover o aumento e/ou manutenção da amplitude de movimento das articulações, melhora da força, massa muscular, flexibilidade, preservação da massa óssea, melhora do equilíbrio e marcha, da cognição, menor dependência para realização de atividades diárias e significativa melhora da qualidade de vida, além de oferecer momentos de lazer e socialização entre as internas. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Foi observado que a grande maioria das idosas não conseguiram responder satisfatoriamente os questionários da ficha de avaliação, e as que conseguiram deram respostas desconexas, devido a um déficit cognitivo ou quadros demenciais. A maior proporção das idosas foram consideradas dependentes para a realização de atividades básicas e instrumentais de vida diária devido ao comprometimento da capacidade funcional. Contudo, uma parcela ainda apresentava capacidade para a realização dessas. Foi notório a boa recepção das intervenções por parte das idosas, que demonstraram contentamento ao realizarem as atividades, principalmente quando associadas a música e a dança. CONCLUSÃO: A partir da experiência vivenciada, pode-se observar que há uma carência de atividades cotidianas, que possam ser realizadas dinamicamente, promovendo um momento prazeroso e que ao mesmo tempo trabalhe a funcionalidade dos idosos que vivem em uma ILPI.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.