Artigo Anais ABRALIC

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

LIQUIDEZ, RECONFIGURAÇÕES E PLURALIDADES: A REPRESENTAÇÃO IDENTITÁRIA DA SOCIEDADE PORTUGUESA EM CHÃO DE PARDAIS DE DULCE MARIA CARDOSO

Publicado em 20 de dezembro de 2012

Resumo

O romance Chão de Pardais, da escritora Dulce Maria Cardoso aborda a questão da reconfiguração identitária da sociedade portuguesa na contemporaneidade. O romance enfoca a vida de pessoas comuns da sociedade e suas interações por meio de um processo irônico, no qual a falsidade é desmascarada a cada momento pela argucia narrativa. Nossa proposta pretende, por meio de uma leitura analítica, mapear o discurso da autora em relação à forma como ela constrói suas personagens e seu discurso dentro da problemática acima descrita. Mesclando conflitos subjetivos, políticos e sociais, o romance de Cardoso problematiza as relações entre os sujeitos e suas representações. Para alçar tal intuito, recorreremos aos princípios teóricos sugeridos pelas questões relacionais recíprocas entre literatura e sociedade. A conclusão de nosso caminho de leitura interpretativa identifica que o projeto artístico da escritora possui uma forma sócio estrutural que busca desmistificar o sujeito português e aproximá-lo de sua realidade, desmistificando-a.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.