Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

AS MELANINAS REFLETEM A COR DA PELE

Palavra-chaves: MELANINAS, PELE, RACISMO Comunicação Oral (CO) Ensino de Química: investigações e vivências da realidade docente na Educação Básica Publicado em 22 de novembro de 2014

Resumo

AS MELANINAS REFLETEM A COR DA PELEAutor: Otaciana da Silva RomãoInstituição: EEEFM “Dr. Alfredo Pessoa de Lima”E-mail: otaciana.romao.2012@gmail.comRESUMO: A pesquisa em desenvolvimento faz parte de um projeto científico que constitui requisito parcial para o cumprimento do curso de formação: Educação para as relações Etnicorraciais, desenvolvido pela Secretaria de Educação da Paraíba através do Núcleo de Educação a Distância NEAD – SEE, no período de novembro de 2011 a abril de 2012. Destinado posteriormente a sua execução prática, o presente trabalho é desenvolvidas atualmente com atividades educativas e multidisciplinares aplicadas às turmas do Ensino Médio Inovador, mais especificamente nas aulas de macro - campo da escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Dr. Alfredo Pessoa de Lima, Solânea/PB. Apresenta como objetivo a conscientização discente e de toda a comunidade escolar, no que se ao combate à prática do racismo e paralelamente promover o respeito à diversidade Étnica – Racial, visando confirmar entre os jovens educandos se a referida relação corresponde a uma realidade de respeito histórico, científico e cultural da sociedade negra em nossa região. Vindo demonstrar através do aspecto teórico e prático que o valor humano. Por meio da análise documental e qualitativa desenvolvida na escola que compõe a área objeto de estudo desse trabalho, tem-se o propósito de apresentar alguns resultados iniciais. Sob uma estratégia didática e metodológica, verificou-se que o racismo lamentavelmente ainda existe no âmbito escolar, tornando-se mais agrave quando se confirma atos dessa natureza em uma reciprocidade de relação professor-aluno. No entanto, verifica-se que esse grupo é pequeno em relação ao que de forma direta ou indireta tenta combater a prática do racismo. Contudo conclui-se que mediante a união da comunidade escolar, da sociedade em geral e ações do governo em toda esfera pública, é possível sim, mudar essa realidade e formar a cada momento cidadãos conscientes.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.